Rondônia, 04 de Dezembro de 2022
Jornal Rondoniagora
Siga o Rondoniagora

Geral

Situação da dengue em Rondônia é grave, diz palestrante na FIMCA

Quarta-feira, 02 Abril de 2008 - 16:22 | Assessoria


Os números apresentados pela consultora do Ministério da Saúde, bióloga Thaísa Coutinho, na palestra de Mobilização de Alerta Contra a Dengue, nas Faculdades Integradas Aparício Carvalho – FIMCA, colocam o Estado e principalmente a Capital num quadro de epidemia. Só no primeiro semestre deste ano foram notificados 3.589 casos de dengue em Rondônia, e em todo o ano de 2007 os registros são e 5.640 notificações. A maior incidência está nos municípios de Cacoal, 973, Pimenta Bueno, 696, e Porto Velho, 502, casos notificados de janeiro a março de 2008.

Segundo Thaísa, para ficar livre do quadro de epidemia o município tem que apresentar menos de 1% de infestação da doença, e só na capital o índice é de 10%. As medidas apontadas para acabar com o vetor vão desde a utilização de larvicidas e inseticidas, mas a população é a principal aliada do poder público. “Precisamos mobilizar e educar a população. Não basta apenas os agentes de saúde passarem o fumacê, como muita gente reclama da falta da inseticida, mas não faz sua parte dentro de casa, que é eliminar os focos do mosquito aedes aegypti” , alerta a bióloga.

O evento é realizado pela coordenação do curso de Medicina Veterinária, com o objetivo de envolver toda a comunidade acadêmica na luta contra a dengue. O ciclo de palestra continua na tarde desta terça-feira com a palestra do diretor do CEPEM, médico e pesquisador Mauro Tada, que vai falar sobre a situação da dengue na Capital. Hoje a noite a bióloga entomologista da Funasa, Fátima Santos, ministrará a palestra sobre o Controle do Mosquito da Dengue, e na manhã desta quinta-feira(03), o pesquisador do Ipepatro e do Cepem, biomédico Weber Chelli, falará sobre Viroses Emergentes. Rondoniagora.com

SIGA-NOS NO Rondoniagora.com no Google News

Veja Também