Rondônia, 24 de julho de 2024
Jornal Rondoniagora
Siga o Rondoniagora

Nacional

EXTREMA NÃO SAI: DILMA ALEGA CONTROLE DE GASTOS E VETA CRIAÇÃO DE NOVOS MUNICÍPIOS

Quinta-feira, 14 Novembro de 2013 - 08:30 | UOL


Com sua política de controle de gastos em crescente descrédito, a presidente Dilma Rousseff abriu um potencial conflito com o Congresso ao vetar integralmente o projeto aprovado no mês passado que permitia a criação de algo como 180 novos municípios.



Segundo a argumentação apresentada no “Diário Oficial” de hoje, a medida permitiria “a expansão expressiva do número de municípios do país, resultando em aumento de despesas com a manutenção de sua estrutura administrativa e representativa”.

“Esse crescimento de despesas não será acompanhado por receitas equivalentes, o que impactará negativamente a sustentabilidade fiscal e a estabilidade macroeconômica”, diz a justificativa do veto, atribuída a recomendação do Ministério da Fazenda.

Interesse de candidatos a prefeitos, a vereador, deputados e senadores, o projeto teve apoio de ampla maioria no Congresso. Na última votação, no Senado, passou por 53 votos a 5.

As regras brasileiras estimulam a criação de municípios sem fontes mínimas de receita para financiar suas atividades, graças aos repasses obrigatórios de recursos da União e dos Estados.

Conforme o blog noticiou, em mais da metade dos municípios do país, as receitas próprias não chegam a 10% do Orçamento.

A principal transferência de recursos da União para as prefeituras é o FPM (Fundo de Participação dos Municípios), formado por 22,5% da arrecadação do Imposto de Renda e do Imposto sobre Produtos Industrializados.

Para o Palácio do Planalto, a criação de novos municípios forçaria mais divisões dos recursos do FPM, o que prejudicaria principalmente “os municípios menores e com maiores dificuldades financeiras”. Rondoniagora.com

SIGA-NOS NO Rondoniagora.com no Google News

Veja Também

PROCURADORIA DA REPÚBLICA VAI AO SUPREMO CONTRA LEI QUE CRIOU MUNICÍPIO DE EXTREMA

Segundo a PGR, a lei rondoniense violou o artigo 18, parágrafo 4º, da Constituição Federal, que condiciona a criação, incorporação, fusão e desmembramento de municípios à consulta prévia, mediante plebiscito, às populações envolvidas. O mesmo dispositivo prevê a necessidade de lei estadual para a criação, incorporação, fusão e desmembramento de municípios será feita por lei estadual, dentro do período determinando por lei complementar federal.

SUPREMO SUSPENDE LEI QUE CRIOU MUNICÍPIO DE EXTREMA

Liminar concedida pelo Supremo Tribunal Federal (STF) nesta quarta-feira (26) suspende a eficácia da Lei 2.264/2010, do Estado de Rondônia, que cri...

Representantes do Município debatem com moradores sobre demanda de Extrema

A Prefeitura de Porto Velho, por meio de representantes da Secretaria Municipal de Planejamento (Sempla), Secretaria Municipal de Agricultura e Aba...