Rondônia, quinta-feira, 21 de novembro de 2019
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Polícia

Publicado em Quarta, 06 de Julho de 2016 - 21h01

Após feijão, consumidor sofre com aumento no preço do arroz e leite

Da Redacao


Problemas climáticos nos estados de maior produção do arroz no país, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, estão refletindo diretamente no bolso dos consumidores. Em Porto Velho, o aumento do preço do arroz, de mais de 10% segundo a pesquisa do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), é mais um dilema na hora das compras.

“Não bastasse o aumento do feijão no mês passado, agora o arroz, e são alimentos básicos que a gente não consegue deixar de ter à mesa. O jeito é cortar o supérfluo, como o sorvete que a minha filha tanto queria comprar”, diz em tom de brincadeira a bióloga Malu Messias.

Segundo a economista do Dieese, Débora Companhoni, a baixa safra, com queda considerável na colheita, influenciou no aumento do preço do arroz, mas é possível que haja ainda um reajuste para menos, dependendo da próxima safra, se houver aumento de produção.

O gerente de supermercado, Maurício Luiz de Oliveira, diz que os clientes já estão sentindo e reclamando dos preços do arroz, mas ainda terão outro susto com a próxima remessa de pedido do leite, que também sofreu aumento em Porto Velho de mais de 8%. “Nós ainda estamos com estoque do pedido passado, mas temos a previsão do aumento no próximo pedido, e se aumenta para nós, aumenta nas prateleiras”, explicou.

O preço do arroz nos mercados da capital está variando entre R$ 14,60 e R$ 20,67. Já o leite tem variante entre R$ 2,95 e R$ 3,10. Para o comerciante Franklin Brasil, o aumento não fica só por aí. “Está tudo muito caro nas prateleiras, os preços aumentaram muito, fica até difícil escolher o que comprar sem deixar faltar o que é de necessidade básica em casa”, declarou.

A economista Débora Companhoni diz que o aumento total no valor da cesta básica desde o último mês foi de 8%, um número muito alto para o poder aquisitivo da maioria, o que acaba pesando no bolso do consumidor. Somente o feijão, no último mês, teve aumento de quase 70%, e a manteiga, derivada do leite já começou a subir desde junho, aumento justificado pela baixa produção do leite devido à estiagem, mesmo sendo Rondônia um dos maiores produtores de laticínio.


(Disponível em https://www.rondoniagora.com/policia/apos-feijao-consumidor-sofre-com-aumento-no-preco-do-arroz-e-leite)
Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions