Rondoniagora.com

Rondônia, 26 de Setembro de 2022
Banner
Siga o Rondoniagora

Polícia

Monstro estupra criança de dois anos em Ariquemes

Sábado, 21 Janeiro de 2017 - 09:41 | da DEAM Ariquemes


Monstro estupra criança de dois anos em Ariquemes

Sob o comando do delegado Rodrigo Camargo, a Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM) de Ariquemes cumpriu no final da tarde desta sexta-feira, mandado de prisão preventiva contra um homem de 49 anos que estuprou uma menina de apenas 2 anos de idade. "Há pouquíssimos dias recebemos uma denúncia anônima encaminhada pelo Conselho Tutelar que noticiava suspeitas de que o teria sofrido abuso sexual. Imediatamente determinei que os investigadores da DEAM realizassem diligências para verificar a procedência desta denúncia. Após identificar quem seria o bebê encaminhamos a criança ao Hospital da Criança e posteriormente ao IML, tendo os médicos confirmado que a menina não era mais virgem e que pelo processo de cicatrização da lesão provocada o fato teria ocorrido há poucos dias. Confirmada a pratica delituosa começamos a aprofundar as investigações. Ao colher o depoimento da mãe do bebê esta afirmou que havia flagrado o infrator abusando da sua filha no quarto", explicou o delegado.

"Agora esse pedófilo vai pro presídio de onde sinceramente espero que não saia tão cedo." ressaltou o delegado.

O pedido de prisão do criminoso foi feito pelo delegado, que de pronto foi deferida pelo Poder Judiciário da comarca de Ariquemes.

"Agora esse pedófilo vai pro presídio de onde sinceramente espero que não saia tão cedo." ressaltou o delegado.

Rodrigo Camargo disse ainda que a pedofilia é algo extremamente repugnante, “mas quando a vítima é um bebê a covardia extrapola qualquer limite. Mesmo ciente de todas as nossas limitações e falta de estrutura para trabalhar, seguiremos combatendo com prioridade o que considero o maior dentre os crimes", assegurou o Delegado Camargo.

Esse é o segundo caso em que um bebê é vítima de estupro na região do Vale do Jamari.

Algumas informações foram omitidas da notícia para preservar a identidade e intimidade da criança.

Rondoniagora.com

SIGA-NOS NO Rondoniagora.com no Google News