Rondônia, sábado, 23 de outubro de 2021
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Polícia

Publicado em Quinta, 08 de Novembro de 2012 - 14h16

Operação Eldorado: Após confronto e morte de índio, PF suspende operação

O Documento MT


Após o confronto que culminou com a morte do índio Adenilson Crishi Munduruku e o desparecimento de outro, a Polícia Federal decidiu nesta quinta-feira suspender de forma temporária a Operação Eldorado, que combate a exploração ilegal de jazidas de ouro em terras indígenas em Mato Grosso e outros estados. Ontem, agentes da PF entraram em confronto com índios da etnia Mundurukú após serem impedidos de explodirem dragas que seriam utilizadas em um garimpo ilegal às margens do rio Teles Pires, em Alta Floresta.

O índio morto foi baleado na manhã desta quarta-feira e encontrado apenas hoje. De acordo com informações vindas da aldeia, localizada em área de difícil acesso, os agentes já deixaram o local. Ao menos 5 balsas foram explodidas pelos agentes durante a operação, que contou com o apoio de helicópteros e embarcações.

Havia a suspeita de que Adenilson teria caído no Rio Teles Pires, onde ocorreu o confronto. No entanto, um trabalho de busca feito na região teria localizado o cadáver ainda na aldeia. As buscas haviam se baseado no relato do pai do indígena, que afirmou ter visto Adenilson cair no rio.

Detenções

Neste momento, 17 lideranças indígenas prestam depoimento na PF do município de Sinop. Eles foram detidos para prestar esclarecimentos ao delegado Antônio Carlos Moriel Sanchez, que levou uma flechada de raspão no momento do conflito.

Segundo a PF, as armas de fogo e artesanais que eles usaram e feriram seis policiais federais foram apreendidas. Antes, a PF havia informado que eram quatro agentes feridos, mas hoje declarou, por meio de nota oficial, que foram dois, mas nenhum em estado grave e foram atendidos no local do ocorrido.

Outros 2 índios ficaram feridos gravemente no confronto. Eles foram internados no Hospital Regional de Alta Floresta e operados. Mas como o estado de saúde se agravou, foram transferidos em uma aeronave para o Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá (PSMC).

Os índios apresentaram complicações vasculares. Um dos feridos tem aproximadamente 70 anos e está em estado grave. Já o outro corre o risco de ter o braço amputado.

Outro índio encontra-se desaparecido desde o ocorrido. A suspeita, conforme o coordenador da Fundação Nacional do Índio (Funai), de Alta Floresta, Clóvis Nunes, é de que o rapaz de 30 anos tenha morrido, pois foi visto pelo pai no momento em que foi atingido por disparos de arma de fogo quando estava no Rio Teles Pires e, em seguida, sumiu.

De acordo com a Polícia Federal, os indígenas foram atingidos por balas de fuzil porque atacaram os policiais federais com flechadas e disparos de arma de fogo. Por sua vez, o coordenador da Funai alegou desconhecer que os indígenas tenham outras armas além das usadas para a caça de animais silvestres.

O confronto entre agentes e índios ocorreu na manhã desta quarta-feira (7). Os policiais cumpriam mandados expedidos pela Justiça Federal, relativos à operação “Eldorado”, que investiga a extração ilegal de ouro em terras indígenas.

Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions