Rondônia, sábado, 11 de julho de 2020
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Polícia

Publicado em Sábado, 23 de Julho de 2011 - 08h21

PMs SÃO PRESOS POR ASSASSINATO E ESTUPRO EM JI-PARANÁ

Comando 190


Dois policiais militares identificados como Maicon Doubert Damasceno , SD PM Dolbert, lotado na Cia de Guarda em Porto Velho e Uelder Pereira da Silva, 30, SD PM P. Silva, lotado em Vale do Paraíso, foram presos na tarde desta sexta-feira, pelo delegados de Ouro Preto,  Marcos Vinicius e Cristiano Mattos, sob acusação de estupro, homicídio e ocultação de cadáver, crime que aconteceu em 2008. Na época o crime chocou a população local devido aos requintes de crueldade praticados pelos criminosos.

Segundo o delegado Cristiano Mattos, uma menor que estava na residência no dia do crime, resolveu procurar a polícia e contar toda a história. Segundo o depoimento da menor, a vítima, Luciana, estava tendo um caso amoroso com o PM P. Silva, e quase todo dia o extorquia, pedindo dinheiro, caso contrário, contaria sobre o caso à sua esposa.

O delegado apurou que no dia do crime, que ocorreu dentro de uma residência em Ouro Preto, os PM's Dolbert, P. Silva, um homem conhecido como Diego, e mais duas pessoas estavam consumindo substância entorpecente, juntamente com a vítima e em um determinado momento, Dolbert a segurou por trás e P. Silva começou a espancá-la. Depois, fizeram vários cortes pelo corpo da vítima e antes de matá-la, violentaram sexualmente.

A testemunha também contou que Diego de Oliveira Pena, ajudou a colocar o corpo da jovem no porta malas de um veículo Vectra e juntamente com os dois policiais partiram em direção ao local onde desovariam o corpo.

Depois de ouvir a menor, os delegados Cristiano Mattos e Marco Vinícius, foram à procura do Diego e para a surpresa dos policiais, descobriu-se que o mesmo encontrava-se preso no presídio local, desde o ano de 2010, por tráfico.

Diego, em seu depoimento, confessou o crime e ainda passou detalhes de como ocorreu. Ele também disse que apenas dirigiu o veículo e confirmou que Dolbert e P. Silva foi quem a matou e a estuprou na frente de todos.

Diante das acusações e confirmações, os delegados pediram as Prisões preventivas dos acusados. O SD PM P. Silva foi preso na cidade do Vale do Paraíso e não resistiu à prisão e o SD PM Dolbert acabou sendo preso na casa do seu pai, no município de Ji-Paraná e também não resistiu à prisão.

Em depoimento, os dois policiais negaram todas as acusações.
 
O CRIME OCORRIDO EM 2008

O crime ocorreu no ano de 2008 e de acordo com o boletim de ocorrência da época, a jovem Luciana Ramos dos Santos, de apenas 14 anos, foi encontrada morta às margens da BR 364, no matagal em frente à entrada da estação experimental da Ceplac, na saída de Ouro Preto.

Segundo a perícia, a vítima estava seminua e foi constatada pelo menos 13 perfurações na cabeça. Os peritos também constataram que a jovem foi estuprada e espancada antes de ser executada com tiros de pistola.
 
PM CUNHADO DA VÍTIMA É PRESO POR EXTORSÃO EM 2008

O policial militar Maicon Dolbert Damasceno, na época lotado no 2º Batalhão da PM de Ji-Paraná, e Everaldo de Oliveira Sobrinho, 26 anos, foram presos no mesmo dia e quase na mesma hora em que, coincidentemente, o corpo de Luciana Ramos dos Santos foi localizado na BR-364.

Com eles, foi apreendida uma pistola calibre 380 de origem importada. Ambos são acusados de extorsão, e por terem seqüestrado Diego de Oliveira Pena, 20, obrigando-o a reparar um dano na casa da irmã da garota de 14 anos que foi assassinada.

Diego foi levado para fora da cidade e além da extorsão teria sofrido outras ameaças. De acordo com o boletim policial, o entrevero se deu porque Diego estaria tendo um relacionamento fora do casamento com a menor. Na tarde do último sábado, a mulher de Diego teria ido à casa de Luciana, e após fazer um escândalo quebrou vidraças da residência.

PM Dolbert que, segundo a polícia, mantém um namoro com a irmã de Luciana, tomou as dores da namorada, foi  a Ouro Preto no dia anterior da prisão, e obrigou Diego a comprar uma vidraça e instalá-la na residência. Para humilhar o rapaz, o PM o levou ao centro da cidade e o obrigou a dizer em voz alta que tinha consertado a janela da casa da namorada dele. Os dois acabaram detidos.

Na hora em que o PM e Everaldo estavam sendo interrogados, chegou a informação que o corpo de uma garota havia sido encontrado, e que se tratava de Luciana, desaparecida desde o inicio da semana.

Segundo o delegado Cristiano Lopes Ferreira, quando ouviu que a menor tinha sido assassinada, o PM decidiu confessar detalhes da tentativa de extorsão e seqüestro de Diego, e decidiu entregar a arma utilizada na ação, talvez porque ficou com medo de ser acusado da morte da garota.  O PM foi levado para o Centro de Correição da Policia Militar, em Porto Velho, e Everaldo foi recolhido à Casa de Detenção.










 


Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions