Rondônia, 26 de Novembro de 2022
Jornal Rondoniagora
Siga o Rondoniagora

Polícia

Porto Velho vacinou 92 mil pessoas contra H1N1

Segunda-feira, 02 Maio de 2016 - 15:22 | Da Redacao


Porto Velho atingiu a meta de vacinação contra o vírus Influenza A (H1N1), segundo a Secretaria Municipal de Saúde (Semusa). Somente no sábado (30), o dia D, foram quase 45 mil doses aplicadas. No total, a capital informa que já foram imunizadas cerca de 92 mil pessoas. No balanço parcial informado pela Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa), apenas Jaru, Ji-Paraná e Vilhena já informaram que atingiram a meta estipulada pelo Ministério da Saúde. A capital aparece com pouco mais de 35%.

A coordenadora de imunização da Semusa, Elizeth Gomes, afirma que a vacinação foi encerrada, mas em alguns postos de saúde, onde ainda existam doses disponíveis, ela ainda segue. “Nós esperávamos cerca de 20% da população no sábado, mas a procura foi muito grande, chegando a quase 50%, do total de doses que recebemos para este ano”, informa Elizeth.

Excluindo a população de presos, Porto Velho recebeu 96 mil doses da vacina e deveria imunizar pelo menos 85% desse total. No entanto, Elizete acredita que muitas pessoas, que fazem parte dos grupos de risco ainda devem ficar sem serem imunizados. Isso porque, o Ministério da Saúde envia a quantidade de vacinas equivalente ao número de pessoas do ano anterior. “A procura esse ano está sendo muito grande e ainda tramita na Câmara de Vereadores dois projetos de lei. Um de professores e outro de militares que pedem para serem imunizados. Nós já solicitamos mais doses da vacina ao Ministério e teremos a resposta somente no dia 15”, diz a coordenadora garantindo que crianças de seis meses a menores de cinco anos, que receberam a dose da vacina pela primeira vez, ainda devem tomar a segunda dose.

A expectativa da coordenadoria de imunização municipal é que todas as doses sejam aplicadas e se, houve liberação de mais lotes de vacina, que a vacinação ultrapasse a 100%. “Lembrando que somente os grupos pré-determinados é que serão imunizados. As pessoas que não se encaixam dentro dos grupos de risco podem procurar a rede privada”.

Segundo a Agevisa, são pelo menos 46 casos suspeitos de H1N1 em Rondônia, mas nenhuma confirmação.

Rondoniagora.com

SIGA-NOS NO Rondoniagora.com no Google News

Veja Também