Rondônia, 24 de junho de 2024
Jornal Rondoniagora
Siga o Rondoniagora

Polícia

“Sumido” de Porto Velho, Justiça Federal cita por edital professor Moisés de Oliveira

Sábado, 14 Novembro de 2009 - 09:30 | RONDONIAGORA


Condenado há mais de 8 anos de prisão por desvios na ordem de R$ 2.311.200,00 dos cofres da Assembléia Legislativa de Rondônia em um esquema comandado por uma produtora de áudio e vídeo, o professor Moisés de Oliveira foi citado neste sábado através de edital para responder a ação interposta pela Universidade Federal de Rondônia (Unir). O “Professor Moisés” tem 15 dias para responder o processo 2008.41.00.007575-8 sob pena de condenação. Embora seja constantemente visto em Porto Velho nos bares e em lojas requisitadas pela sociedade, a Justiça Federal não consegue encontrar Moisés de Oliveira, freqüentador assíduo da conhecida “Calçada da Fama”. Irmão do ex-deputado Carlão de Oliveira, Moisés foi o grande mentor do esquema que desvio pelo menos R$ 70 milhões da Assembléia. Ele foi preso no dia 4 de agosto de 2006 na Operação Dominó, desencadeada pela Polícia Federal. Outros ilustres conhecidos da cidade também foram parar atrás grades naquele dia como o ex-presidente do Tribunal de Justiça, Sebastião Teixeira Chaves, pai do vereador Mário Sergio, atual presidente da Emdur. Ex-todo poderoso da ALE, Moisés parecia mandar mais que o irmão no Poder Legislativo. Vivia entre Porto Velho e Brasília, onde mantinha um apartamento, onde eram vistos constantemente jovens assessores da presidência. Seu irmão o chamava de “filósofo”, por causa do curso de doutorado que estava fazendo em Portugal.
Rondoniagora.com

SIGA-NOS NO Rondoniagora.com no Google News

Veja Também