Rondoniagora.com

Rondônia, 06 de Outubro de 2022
Banner
Siga o Rondoniagora

Polícia

Trabalhadores ocupam Câmara para protestar contra suspensão do contrato de limpeza de Porto Velho

Quinta-feira, 02 Junho de 2016 - 19:57 | Da Redacao


Cerca de 120 trabalhadores da empresa TB, contratada pela Prefeitura de Porto Velho para ajudar em parte da limpeza da cidade, ocuparam a galeria do plenário da Câmara de Vereadores para protestar contra a decisão do Tribunal de Contas do Estado (TCE) que suspendeu a continuidade do contrato. Segundo eles, o protesto é direcionado à vereadora Elis Regina, presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sindeprof), que recorreu ao TCE exigindo que a Secretaria Municipal de Serviços Básicos (Semusb) explique o motivo da contratação e ainda informe onde estão lotados todos os garis da pasta.

O encarregado Tadeu Ribeiro conta que a empresa informou que a partir de hoje o trabalho seria suspenso e logo após, reuniu o outros trabalhadores e para protestar. “O nosso trabalho é um, o dos garis é outro. Nós estamos ajudando, reestruturando Porto Velho. Ninguém está tomando o trabalho de ninguém. A população está gostando e agora está se revoltando com essa pessoa que quer nos impedir de trabalhar. São 150 pais e mães de família que vão ficar desempregados. O poder público é ajudar o povo, é empregar o povo, não desempregar”.

O operador de máquinas Ismael Oliveira dos Santos é casado, pai de três filhos e o único responsável pelo sustento da família. Ele conta que o serviço vem sendo elogiado pela população. “Estávamos na Avenida Calama e muita gente agradecendo, dando apoio. Ontem mesmo encontramos duas cobras dentro do lixo na rua mesmo e os moradores agradeceram. Agora, como vamos fazer? Ficar desempregados? Não estamos atrapalhando ninguém?”, questiona o trabalhador.

Socorro Ferreira é outra contratada que foi afetada pela decisão do TCE. Revoltada ela diz que há muito tempo procurava por um emprego. “Sempre tem uma pessoa para prejudicar a gente. Esses vereadores deveriam ajudar a população. A vereadora se quer ganhar voto está difícil. Ela está deixando muita gente desempregada. Todo dia é muita gente no Sine, procurando emprego. Quando abre uma porta aparece alguém pra prejudicar. Essa empresa veio para somar, não para tirar emprego das pessoas”

O secretário da Semusb, Eduardo Damião, diz que recebeu a notificação ainda na terça-feira. “Já na quarta-feira assinei a ordem de paralisação do serviço para e empresa. Agora, o TCE me deu 15 dias para apresentar as justificativas para os questionamentos. E é isso que já estamos fazendo e com certeza entregaremos antes do prazo”, afirma.

A vereadora Elis Regina não retornou às tentativas de contato via telefone celular desde o final da manhã desta quarta-feira.

Rondoniagora.com

SIGA-NOS NO Rondoniagora.com no Google News