Rondônia, quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Política

Publicado em Sábado, 23 de Junho de 2012 - 10h42

Empresário apresenta pré-candidatura pelo PPS e busca apoio do PP e PTB

RONDONIAGORA


O empresário Mário Gonçalves Ferreira, o Mário Português, apresentou sua pré-candidatura pelo PPS na manhã deste sábado a um grupo de jornalistas e lideranças políticas. Ao lado do ex-governador João Cahulla (PPS), o dono da Distribuidora Coimbra pediu apoio dos convencionais e das legendas aliadas, o PP, PTB, PSDC e PTN para garantir seu projeto de candidatura à Prefeitura de Porto Velho. PSDC e PTN estão praticamente fechados, mas PP e PTB ainda mantém resistências porque tem nomes próprios ao Palácio Tancredo Neves. O caso mais grave está no PP, dirigido pelo senador Ivo Cassol. O empresário Ivan Rocha (PP) apareceu em primeiro em uma pesquisa interna, critério para definir o futuro nome dos aliados, e agora não quer abrir mão da pré-candidatura só porque o empresário Mário Português, sempre cortejado pelos políticos por causa dos financiamentos de campanha, resolveu sair pré-candidato de última hora. Em discurso, Mário Português fez um resumo de sua sucedida carreira como empresário no Paraná e Rondônia. Relatou uma rusga com a empresa Egesa, que está construindo as marginais da BR-364 e criticou o prefeito Roberto Sobrinho (PT) por não ter atendido um único telefonema seu para resolver o problema com a empreiteira. Segundo ele, a firma inviabilizou um depósito da empresa Coimbra nas proximidades da Avenida Mamoré por ter fechado uma das ruas de acesso ao local. “Liguei até para seus assessores e sempre me diziam que o prefeito estava dando entrevista”, reclamou Mário Português, lamentando a falta de gerenciamento da cidade.

O dono da Coimbra, que tem 1700 funcionários e paga os melhores salários, segundo ele, disse que pretende governar Porto Velho “como administra sua empresa”, comprando o que é justo no mercado e jamais aceitando qualquer tipo de comissão ou vantagem pessoal. Ele citou até a cobrança de um dos seus filhos de 16 anos para que não caia na vala comum dos políticos corruptos. “Não preciso de nada, já tenho tudo”, repetiu ele várias vezes durante a explanação no Hotel Rondon.

Por fim, o ex-governador João Cahulla explicou que o PPS está conversando com os partidos que formam o bloco articulado pelo senador Ivo Cassol, mas também abriu conversações com o PDT, PSDB e o PV.

Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions