Rondônia, quarta-feira, 15 de agosto de 2018
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Política

Publicado em Segunda, 17 de Agosto de 2015 - 11h39

Históricos do PMDB batem martelo e definem nome de Williames Pimentel para prefeitura de Porto Velho

PMDB


Além da eleição do novo diretório municipal que aconteceu sábado passado, 15, o PMDB de Porto Velho bateu o martelo em mais duas questões: terá candidato próprio à prefeitura da capital em 2016 e o nome para encabeçar a chapa será o do atual secretário estadual de Saúde, Williames Pimentel.
Com exceção da vereadora Ana Maria Negreiros, que num rompante inesperado lançou-se pré-candidata, e ficou isolada pouco depois, toda cúpula do partido declarou apoio ao projeto de ter Williames Pimentel como pré-candidato a prefeito no próximo ano.
O histórico e membro da velha guarda peemedebista, Tomás Correia, foi o primeiro a declarar total apoio a Pimentel. Com um discurso inflamado, citando várias lutas que a legenda travou ainda durante o regime militar e a preparação do ex-território para ser Estado, Tomás destacou a importância de Pimentel para o fortalecimento do PMDB na capital.
Para ele, apesar do partido ter outros nomes que também poderiam ser candidatos, a hora e a vez é de Pimentel. Isso, segundo Tomás Correia não pode ser negado.
O deputado federal Lindomar Garçon, que disputou duas vezes a prefeitura de Porto Velho, disse que ficará no "banco de reservas". Para o deputado, não há como falar hoje de candidatura própria no PMDB sem citar o nome de Williames Pimentel.
Em sua fala, Garçon hipotecou total apoio à pré-candidatura de Pimentel, e disse que abre mão da disputa por entender que o melhor nome hoje é do atual secretário estadual de Saúde.
Casal Raupp
O senador Valdir Raupp e a deputada federal Marinha Raupp começaram seus discursos de forma diplomática, sem querer citar nomes para a disputa da prefeitura de Porto Velho em 2016, mas ao final, concordaram que o nome já foi escolhido. Raupp citou números do PMDB em nível nacional para justificar a decisão.Para ele, um partido tão imenso como PMDB precisa sim ter candidato a prefeito nas eleições do próximo ano, não só em Porto Velho mas em todas as cidades de Rondônia.
Marinha trilhou o mesmo caminho. Defendeu maior participação das mulheres no processo político em Rondônia, citou o compromisso do governador Confúcio Moura com a cidade de Porto Velho, falou sobre a força da militância e da importância do partido manter viva a mesma disposição para uma possível disputa da prefeitura.
Legitimidade
Pimentel foi o último a falar. Inicialmente, fez um breve relato de sua história dentro do PMDB. Destacou os sacrifícios que teve que fazer em nome da unidade do partido. Por isso, afirma ter legitimidade para levar o nome do PMDB.
Falou sobre o orgulho que tem de ser apontado pela militância como o nome escolhido para representar o partido nas eleições do próximo ano. Destacou o compromisso do governador Confúcio Moura. Citou diversas obras que estão sendo executadas pelo Estado, entre elas 150km de asfalto em diversos bairros, a construção do moderno Hospital de Emergência e Urgência de Rondônia (Heuro) e o investimento de meio bilhão de reais no sistema de tratamento de esgoto sanitário que vai beneficiar todos os bairros da zona Sul de Porto Velho.
Bastante aplaudido, ele cobrou amor a Porto Velho, competência, choque de gestão e equipe técnica para gerir os rumos da maior cidade de Rondônia. Filho da terra, Pimentel destacou a agonia que a população vive hoje, sem Saúde, Educação, Agricultura forte, geração de renda. Segundo ele, o próximo prefeito tem que valorizar projetos e principalmente optar por uma administração de vanguarda, que olhe para o futuro, que planeje a cidade considerando o número de habitantes que possui. Não com dados de 30 anos atrás como ocorre hoje.
"Não podemos mais pintar meio-fio e entregar à população como uma grande obra. A cidade precisa ser lavada a sério", afirma.

Escolha do partido
O presidente eleito do diretório municipal do PMDB, Leandro Low, fez questão de esclarecer que o nome de Williames Pimentel é uma "imposição" do partido. Leandro fez um aparte na fala de Amir Lando para deixar claro que, ao contrário de alguns membros, não foi Pimentel quem ofereceu seu nome ao partido, mas todas as alas da legenda impuseram seu nome.
Essa, segundo Leandro, foi uma das condições debatidas para que partido, após 20 anos, apresentasse uma chapa única, de consenso, e que abriga todas as alas do PMDB.

Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions