Rondônia, domingo, 19 de janeiro de 2020
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Política

Publicado em Sexta, 28 de Janeiro de 2011 - 09h11

MANOBRA OFICIAL DO GOVERNO PARA ALICIAR DEPUTADOS CUSTOU R$ 700 MIL

Sued Pinheiro


Todo governo tem os seus “luas pretas”, intelectuais que querem reiventar a roda ou pensam que todo mundo é índio e nasceu com o beiço furado, só pode provir de alguns deles a idéia do governo do Estado convocar os deputados estaduais quase fim do recesso para uma sessão extraordinária neste dia 27 quando, daqui a pouco, no próximo dia 1 de fevereiro será a posse da próxima legislatura. Na pauta constam projetos de lei, todos de autoria do Executivo, que, tranquilamente, poderiam esperar até um mês. Porém, esta convocação extraordinária estapafúrdia e biruta (muitos deputados estão fora do Estado) deve custar ao contribuinte rondoniense cerca de R$700 mil. E a finalidade não engana nem os ceguinhos de porta de igreja: é claro que é uma última, e desesperada, manobra para tentar aliciar deputados estaduais para apoiar a cada vez mais improvável candidatura de Jesualdo Pires, conhecido entre seus pares com o “Baú da Construção”, à Presidência da Assembléia Legislativa.

O dilema de quem não barganha

A manobra somente serviu para provar o que já se sabia. Apenas 10 deputados estiveram presentes, e alguns, meramente para não serem indelicados, mas, que urgência pode ter, por exemplo, um projeto que um tal de Programa Boas Idéias no âmbito do serviço público estadual. Este foi o pretexto mais chinfrim dos últimos tempos para convocar uma assembléia a cinco dias da posse, mas, na verdade, é evidente Confúcio sucumbiu aos seus estrategistas estão tentando trazer para Porto Velho, a fim de aliciá-los, deputados da atual legislatura que se reelegeram e têm direito a voto na eleição da Mesa Diretora da Assembléia na próxima terça-feira, 1º de fevereiro. Todos já declararam apoio a Valter Araújo (PTB). E, até mesmo, um dos presentes hoje, em particular, ria da convocação, e disse “em off”, pois, negaria de pés juntos, se colocassem seu nome, que “Se no governo Cassol se podia passar dois anos para ser exposto o governador já disse que, no dia seguinte expõe no blog dele”, ou seja, ele fechou a porta para os deputados “E não é a melhor forma de querer abrir colocar o deputado Jesualdo de garganta abaixo com a coordenação do senador Acir”. O resultado foi o que se viu: uma sessão feita com dez deputados apenas, mas, que não irá decidir nada. Não há quorum para as comissões nem os deputados chegarão a tempo. O dinheiro gasto para convocação já foi pelo ralo.

Nesta quinta-feira, apenas três deputados que se reelegeram compareceram à Assembléia para a sessão convocada pelo governador Confúcio. Estavam o deputado empreteiro, por razões evidentes, o presidente Neodi Carlos (PSDC) e Ribamar Araújo (PT). Este último já declarou que anulará o voto. No total, apareceram dez deputados, sendo que destes, apenas três se reelegeram e participarão da eleição do dia 1º.

De qualquer forma, a sessão extraordinária foi aberta. Uma outra, ao custo de mais R$ 12 mil por deputado, será realizada na manhã desta sexta, porém, em vão, os outros deputados só virão para a posse. O desespero era tão evidente que até o ex-senador Amir Lando apareceu na Assembléia para cabalar votos, mas, não conseguiu conversar com ninguém. Os negociadores do governo parecem não ter percebido que nenhum, da forma como Confúcio se comportou até agora, tem cacife para falar em nome dele e, como, para piorar ele afirma que “não faz barganha” em seu governo o que terão para oferecer? As boas intenções do governador, sua boa vontade? Para os deputados o governador Confúcio, até agora, tem sido um enigma chinês: pretende governar como um imperador num regime democrático. E esta cercado de um monte de provincianos que faz uma leitura errada da política estadual: nela, como comprovou, Cassol ou se impõe a ferro e fogo ou se negocia. Da primeira forma já houve uma exaustão. E os operadores do governo querem impor logo em cima do poder mais diluído. Não vai dar certo.

Vejas as matérias urgentes que levaram Confúcio a convocar deputados a poucos dias do retorno parlamentar:

Cria o Instituto de Terras do Estado de Rondônia
Institui no âmbito do Estado de Rondõnia o Programa de Parcerias Público-Privadas

Institui o Cadastro de Fornecedores Impedidos de Licitar e Contratar coma Administração Pública Estadual

Cria as escolas de educação integral no Estado

Cria o Programa de Verticalização da Pequena Produção Agropecuária do Estado

Cria o Programa Boas Idéias no âmbito do serviço público.

Cria o Programa de Verticalização do Micro Empreendedor Individual no Estado.

(Disponível em https://www.rondoniagora.com/politica/manobra-oficial-do-governo-para-aliciar-deputados-custou-r-700-mil)
Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions