Rondônia, quinta-feira, 16 de agosto de 2018
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Política

Publicado em Domingo, 29 de Janeiro de 2012 - 10h01

NOVAS AÇÕES NA SAÚDE INCLUEM COMPRA DE LEITOS PRIVADOS, DESATIVAÇÃO DO JOÃO PAULO II E NOVO HOSPITAL DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA

RONDONIAGORA


Uma completa reformulação nas ações da saúde em Rondônia como a ampliação, construções de novas unidades hospitalares, valorização aos servidores, compras de leitos de hospitais privados foram anunciados neste sábado pelo governador Confúcio Moura, em uma resposta “positiva ao povo rondoniense”, após intensas críticas de vários setores. O governante de Rondônia resumiu seu plano de metas priorizando Porto Velho, mas detalhou ações para todo o Estado. Confúcio disse que um novo hospital de urgência e emergência será construído nas proximidades da maternidade municipal. O Pronto Socorro João Paulo II deve ser desativado para a instalação de uma unidade ortopédica. Falou ainda que um novo pronto socorro infantil está em fase de conclusão e que uma nova UTI Neonatal também está sendo viabilizada. CONFIRA A SEGUIR AS AÇÕES PARA TODO O ESTADO:

1.    A carga de trabalho na saúde será de dois anos e um. Porque temos pressa. E uma necessitada real de dar resposta positiva ao povo rondoniense. Vamos agir pessoalmente com uma força tarefa em cada regional, fazendo o trabalho que se deve fazer – vendo serviços que são feitos, os que não são realizados na localidade e podem ser feitos.  Analisar as deficiências. Cooperar para resolvê-las. E auditar mês a mês o custo e beneficio de cada um destes serviços.

    2. Incluir um novo pacto de urgência e emergência do estado para Brasília nos atender. Deveremos, com certa ganância mesmo, elaborar estes projetos estaduais, dentro de portarias e programas federais para nos incluir e nos ajudar a manter. Porque construir é fácil. Difícil é custear.

    3. Duas UPAS em Porto Velho.  Uma no Bairro Mariana Zona Leste e outra Zona Sul. As duas estão fase final de conclusão. Fevereiro equipá-las, sinalizá-las. Março e abril treinar o pessoal e iniciar os serviços.  Terá capacidade de 500 atendimentos ao dia cada uma.  Serão verdadeiros hospitais. A diferença é que o paciente só poderá ficar internado por 48 horas.
    Serviço de Oncologia Preventiva dentro do Hospital de Base, dirigido especialmente pela Fundação PIO XII de Barretos. Fase final de ajuste legal. Logo depois uma composição de serviços no Estado em Unidades Móveis para fazer exames de mamografia e laudos em tempo real, para que possamos melhorar o atendimento às mulheres rondonienses.
4. Hospital Infantil – fundos do Hospital de Base, entrada independente, fase final de construção, já estamos providenciando os equipamentos para inauguração. Com previsão de 90 dias.  Hospital novo, lindo e maravilhoso.

5. Atual Cosme e Damião – tão logo seja transferido para o Hospital Infantil dentro do HB, o Cosme e Damião será transformado em Hospital Geriátrico.  Se possível ainda este ano.

6. Hospital e Urgência e Emergência – já lançada a pedra fundamental. Perto da Maternidade de Porto Velho. Cerca de 250 leitos.  Entrará em licitação em fevereiro, a minha previsão de inicio da obra será mês de junho. Prazo de inauguração 18 meses.

6. Atual Pronto Socorro João Paulo II - devido a superlotação será melhorado as estruturas internas de funcionamento. O básico. No futuro quando transferido para o Novo Hospital de Urgência, ele poderá ser transformado em Hospital Ortopédico. Por enquanto, a Secretaria lançou chamada pública a toda rede privada ou filantrópica para que se habilitem. O Governo quer comprar leitos nos hospitais para atender a demanda do João Paulo II. O hospital estando cheio será remetido para os leitos de retaguarda.

7. Hospital de Guajará Mirim – continua sob a gestão municipal, modelo compartilhado com o Estado, feito um grande acordo, liberação de seiscentos mil reais por mês fundo a fundo, o Estado assumiu por cedência 37 funcionários mais graduados e esperamos melhorar e muito o atendimento de saúde em Guajará-Mirim.

8. Cacoal – força tarefa para que o hospital cumpra o seu objetivo. Ser um hospital terciário de verdade, que opere tudo de ortopedia, neurologia e outras.  Vamos dar condições de trabalho, manutenção de equipamentos. Foi recebida a obra cheia de goteiras, equipamentos sem manutenção. E o negócio por lá não saiu como o planejado. Agora, Orlando está por lá pegando pesado e o Dr. Varquez é o novo diretor.

9. Hospital de São Francisco – devido a dificuldade de aprovação de leis de organizações sociais pela Assembléia atrasou tudo. Mas, agora, estamos trabalhando, cumprindo as formalidades da lei para que concluamos tudo em abril e logo a seguir podermos abrir o hospital e trabalhar de verdade.

10. A SESAU deve cumprir a sua função magnânima de normas, auditoria, regulação, avaliação de desempenho. E só ajudar prefeituras que assumam verdadeiramente pactos sinceros de metas. Agora é um verdadeiro toma lá, dá cá, isto é, custo e benefício. Pode ir dinheiro mas, que venha serviços de qualidade.

11, Chegou a hora de falar e fazer. Deixar de rolo. E fazer os serviços básicos de saúde funcionar de verdade, por exemplo, o pré-natal, o aumento da coleta de exames preventivos de câncer de colo de útero (exame de Papanicolau), os índices de vacinações, o mamografia, o cuidado com o hipertenso e o diabético. Bem cuidados. Sem o básico nada dará certo.

12, A violência e suas diversas formas, acidentes de transito e homicídios tem incidência direta no curso da saúde. Todas as demais formas de violências terminam por prejudicar a saúde no seu componente gasto e mais serviço. Todo trabalho preventivo bem feito recupertirá em economia de dinheiro e vidas.

13. Nova UTI neonatal no Hospital de Base – tudo pronto, fase final de ajuste. Breve inaugurada, dará apoio e alento ao Estado.

14. Nova Policlínica Osvaldo Cruz – prédio totalmente novo. Moderno. Amplo. No mesmo lugar de sempre. Com Centro de Reabilitação em Fisioterapia construído. Creio que obra será inaugurada no segundo semestre deste ano.

15. Então, vejam que temos muito coisa em andamento no setor saúde. É por isto que digo, de agora em diante é acertar o passo da secretaria, organizar e planejar os serviços, materiais, medicamentos, por moral da na casa, economizar, rever contratos, treinar pessoal e dar velocidade e cara nova a saúde de Rondônia. Quem vai dizer que o negócio estará melhorando é o povo.

16. Plano de Carreira – capricho e cumprir compromissos com os sindicatos. Juntar todo mundo, por a dedicação exclusiva ao Estado, pagar preço condizente com o mercado, nestes casos. Diferenciar o profissional que irá trabalhar em hospitais de campanha e nos rios do Estado, que serão especiais. Como também em regiões de difícil acesso. Diferenciar pela escassez profissionais que deverão ser atraídos com valores compensatórios e com garantia de ganho real no decorrer do tempo, por dedicação exclusiva. De nada valerá tudo que expus neste texto hoje se a população não for melhor atendida e que reduza o nível de reclamação dos usuários.


Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions