Rondônia, quarta-feira, 21 de outubro de 2020
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Cidades

Publicado em Segunda, 15 de Janeiro de 2018 - 18h58

Acre cobra ações do governo federal para evitar isolamento com cheia do Rio Madeira

da Agência de notícias do Acre


Acre cobra ações do governo federal para evitar isolamento com cheia do Rio Madeira

Em coletiva de imprensa na tarde da sexta-feira, 12, a governadora em exercício Nazareth Araújo informou sobre o monitoramento que o governo do Estado tem feito diante da cheia do Rio Madeira e o risco de inundação da BR-364.

Segundo a governadora em exercício Nazareth Araújo, para que não haja uma elevação do Rio Madeira a ponto de cobrir trechos da BR-364, como na cheia histórica de 2014, é essencial que as hidrelétricas da região cumpram com as medidas necessárias de vazão. “Que haja regulação do sistema para que a oferta de energia não prejudique nem isole o Estado do Acre”, afirma Nazareth Araújo sobre a potência das usinas. “Com a base técnica que temos e usando o poder de gestão, o Estado do Acre se dirigiu à Presidência da República para que seja emitido o comando dessa regulação. Nós queremos o mesmo tratamento do princípio federativo que garanta o bem estar da nossa população”, completa.

A partir da próxima semana será criada uma Sala de Crise junto à Casa Civil da Presidência da República e Agência Nacional de Águas (ANA), em Brasília, reunindo diversos órgãos federais com o objetivo de acompanhar os extremos climáticos do país e realizar um monitoramento maior nas hidrelétricas que atuam na região, com um enfoque no Rio Madeira, que apresenta níveis altos para o começo do ano.

Numa conversa entre a governadora e o superintendente de Operações e Eventos Críticos da Agência Nacional de Águas (ANA), Joaquim Gondim, o consenso é de que há poucas chances de a cheia do Rio Madeira ser igual ao volume histórico de 2014, quando o Acre se viu isolado e com uma crise de abastecimento devido à alagação da BR-364.

Chuvas não são superiores a 2014
Segundo a diretora técnica do Instituto de Mudanças Climáticas, Vera Reis, o quadro climático da região é preocupante, mas não como em 2014, onde nunca foi visto um volume chuvas como o apresentado, isolando o Acre por quase 60 dias. Ainda assim, o estado não pode deixar de monitorar toda a situação em tempo integral e cobrar do governo federal e das hidrelétricas da região uma postura para que o estado não passe por situação semelhante.

“Temos uma instabilidade que permanecerá por alguns dias, no entanto, nós não teremos uma situação equivalente a de 2014. Estamos com uma La Niña ativa, mas de fracas proporções e essa condição não vai levar o Rio Madeira a de 2014. Porém, sabemos que na área do Abunã, além da influência de águas do Peru e da Bolívia, há um remanso da usina”, conta Vera Reis.

Situação atual

O comandante-geral do Corpo de Bombeiros do Acre, coronel Carlos Batista, visitou na última quinta, 11, as áreas onde o Rio Madeira mais se aproxima da BR-364. Ele lembrou que o manancial está hoje na marca de 19,96 metros, que os pontos da estrada afetados em 2014 foram elevados em 1,5 metro e que é necessário chegar a cota de 22 metros para começar a atingir a rodovia.

“A gente fez uma vistoria em toda a área de mais de 25 quilômetros da BR-364 que foi inundada em 2014. Há regiões que a lâmina d’água está realmente muito próxima da rodovia. Desde 2015 a hidrelétrica de Jirau faz a regulação do nível dessa água. No entanto, se houver chuvas de grandes proporções, pode haver a inundação, desde que a usina não faça essa regulação”, conta Batista, que mantém contato frequente com a Defesa Civil de Rondônia.


Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions