Rondônia, sábado, 31 de outubro de 2020
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Cidades

Publicado em Sexta, 19 de Janeiro de 2018 - 12h19

Macaco é achado morto em propriedade rural de Ouro Preto do Oeste

da Redação com informações do Correio Central


Macaco é achado morto em propriedade rural de Ouro Preto do Oeste

Um macaco foi encontrado morto em uma propriedade rural na vicinal Duas Placas, Linha 63, área rural de Ouro Preto do Oeste. A informação foi repassada nesta quinta-feira (18) ao setor de Vigilância de Epidemiologia da Secretaria Municipal de Saúde (Semsau) pelo produtor, dono do local onde o animal foi achado. Amostras do mosquito transmissor da febre amarela serão coletadas para verificar se há a presença do vírus na região.

Segundo a Semusa, o veterinário Eder Nunes, a agente do Ministério da Saúde Carlos Amante e o agente de epidemiologia Pedro Bitencourt foram até o local, mas não conseguiram coletar amostras do animal devido ao avançado estado de decomposição, não sendo possível identificar a causa da morte. O macaco, da espécie bugio, estava morto em uma goiabeira, próxima à casa do sitiante.

De acordo com Carlos Amante, coordenador da Funasa, será realizado um bloqueio de captura de mosquitos para serem analisados, buscando identificar se existe alguma contaminação que possa ter contribuído com a morte do macaco. Conforme o Laboratório Central (Lacen), a região de mata é o habitat natural do mosquito Haemagogus e Sabethe, transmissor da febre amarela silvestre, mas não significa que ela esteja contaminado.

Aos moradores da região onde o macaco foi encontrado, os técnicos recomendam que, se novos animais da mesma espécie forem encontrados, comuniquem imediatamente aos agentes da equipe de Vigilância em Saúde do município de Ouro Preto do Oeste e a Funasa, para tentar confirmar ou não a presença do vírus da febre amarela na região.

“Se acontecer, avisar imediatamente, para que ações imediatas de vigilância sejam tomadas. É bastante oportuno lembrar que casos de morte entre este tipo de animais é bastante comum por várias outras doenças e até mesmo por velhice, ou por acidente. Portanto, não é nenhum motivo para pânico, ou afirmação de caso de febre amarela”, ameniza Carlos Amante.

A Secretaria Municipal de Saúde afirma que vai notificar a suspeita do caso junto ao Sistema de Informação de agravos de Notificação (Sinan), e ao Centro de Informação de Vigilância em Saúde(Cievs).

Segundo a prefeitura de Ouro Preto, não há motivo para pânico e o estoque de vacina contra febre amarela suficiente para atender a demanda cotidiana, mas outras doses já devem ser solicitadas.

Porto Velho
A Agência Estadual de Vigilância em Saúde de Rondônia (Agevisa), junto com o Laboratório Central (Lacen), está preparando uma visita à Reserva Extrativista do Lago do Cuniã, no Baixo Madeira, para coletar vetores do mosquito transmissor da febre amarela. O motivo seria porque moradores da localidade que encontram, em dezembro de 2017, três macacos mortos supostamente contaminados pela doença.


Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions