Rondônia, 15 de julho de 2024
Jornal Rondoniagora
Siga o Rondoniagora

Cidades

Rondônia vai receber novo Centro de Parto Normal

Sexta-feira, 28 Junho de 2024 - 10:21 | MS


Rondônia vai receber novo Centro de Parto Normal

O Ministério da Saúde anunciou a construção de um novo Centro de Parto Normal (CPN) em Guajará-Mirim. A obra faz parte do Novo Programa de Aceleração do Crescimento (Novo PAC) - Eixo Saúde, e prevê a construção de 30 centros de parto normal (CPNs) em 19 estados brasileiros, com um investimento de R$ 93 milhões. A estimativa é de que essas unidades realizem cerca de 36 mil atendimentos por ano. Mais de 2 milhões de gestantes terão a segurança de ganhar seus bebês em um ambiente acolhedor e de assistência humanizada.

Os centros de parto normal são unidades de saúde destinadas à assistência ao parto de risco habitual, fora de estabelecimento hospitalar, que prestam assistência ao trabalho de pré-parto, parto, puerpério e cuidados com o recém-nascido. São projetados para oferecer um ambiente acolhedor e assistência humanizada às gestantes que desejam o parto normal, em consonância com o foco prioritário do Governo Lula na saúde da mulher. Segundo Mirela Pessatti, arquiteta responsável pelo projeto dos CPNs, o objetivo é ofertar um atendimento completo às gestantes.

Eles serão compostos por 5 suítes de pré-parto, parto e pós-parto, com banheira, áreas internas e externas de ambulação, com espaços que possibilite a presença de acompanhante de livre escolha da mulher e áreas de apoio técnico e de estímulo ao parto normal e humanizado, em conformidade com a normas que regulamentam os serviços de obstetrícia e neonatologia, além de serem uma edificação inclusiva e sustentável.

Projetos arquitetônicos e de engenharia

Os projetos arquitetônicos e de engenharia dos centros de parto normal já foram disponibilizados pelo Ministério da Saúde para facilitar a execução das obras e instalação dos equipamentos, colocando-os à disposição da população rapidamente.

“A disponibilização e utilização dos projetos referenciados permite aos municípios a economia de tempo e de recursos, assim como possibilitará a construção de unidade com infraestrutura adequada tanto para os profissionais de saúde como para os usuários do SUS, levando mais saúde e atendimento de qualidade à população”, afirma Henrique Chaves, diretor de programa da Secretaria Executiva (SE) do Ministério da Saúde.

O conjunto de materiais disponibilizado será composto pelos projetos de arquitetura e engenharia em nível executivos com seus respectivos memoriais, caderno de encargos e especificações e planilha orçamentária. Todos os projetos foram elaborados em metodologia BIM - processo que se baseia em modelos 3D para dar aos profissionais de arquitetura, engenharia e construção a perspectiva e as ferramentas necessárias para a construção

Rondoniagora.com

SIGA-NOS NO Rondoniagora.com no Google News

Veja Também