Rondoniagora.com

Rondônia, 01 de Outubro de 2022
Banner
Siga o Rondoniagora

Especiais

Com diversidade gastronômica, Porto Velho oficializou prato típico há cerca de um ano

Segunda-feira, 02 Outubro de 2017 - 08:12 | da Redação


Com diversidade gastronômica, Porto Velho oficializou prato típico há cerca de um ano

O chef Manoel de Jesus Evangelista da Silva, de 46 anos, é o criador do prato-símbolo da capital “Pirarucu Rondon Porto Velho”. O prato, que foi reconhecido em 2016 pela Superintendência Estadual de Turismo (Setur), apresenta características peculiares da Amazônia com ingredientes muito apreciados pelos porto-velhenses e por turistas que valorizam a gastronomia local.

O pirarucu Rondon tem cinco ingredientes e fica pronto em pouco mais de meia hora. Nele, são valorizados os produtos regionais, adicionando jambu, batata doce, macaxeira e tucupi. Essa receita levou o chef Manoel a capacitar outros 20 chefs de restaurantes da cidade.

Manoel Evangelista é natural de Manaus, e vem de uma família de cozinheiros. Ele mesmo trabalha com culinária há 21 anos, e desde 2004 que é professor no Senac em Porto Velho, na área de educação profissional, ministrando cursos na formação de cozinheiro, garçons, atendente de lanchonete e barman. Sempre valorizando a cozinha regional.

Para ele, Porto Velho é um polo gastronômico. Hoje a cidade se destaca pela diversidade de restaurantes. Nos últimos 10 anos a população começou a cobrar a culinária regional e com a demanda dos restaurantes a profissão de cozinheiro foi valorizada, os empresários fizeram investimentos nas cozinhas, colocando equipamentos novos, com tecnologias modernas. “Temos um bom peixe, uma boa massa, comida mexicana, japonesa, além da confeitaria que teve um desenvolvimento espetacular”.

Com diversidade gastronômica, Porto Velho oficializou prato típico há cerca de um ano
Chef Manoel Evangelista (Foto: Daiane Mendonça/Secom)

O professor Manoel Evangelista também lembrou a época que chegou aqui na cidade. Segundo ele, muitos produtos da culinária asiática, chinesa, vinham de outros estados, por exemplo, ingredientes como o alho poró, salsão, não tinham nos mercados e alguns temperos como o tomilho, açafrão, também não se encontravam por aqui. “Os grandes mercados acreditaram nos avanços da gastronomia e começaram a investir nos produtos. Hoje a gente encontra de tudo”.

Manoel Evangelista foi o vencedor do Prêmio Nacional Dólmã 2016 na categoria estadual. Dólmã, a estatueta concedida pelo grupo Conforto Gastronômico é considerada o Oscar brasileiro da gastronomia. Manoel, criador do Pirarucu Rondon, o prato típico de Porto Velho, também recebeu o título de embaixador Dólmã, em reconhecimento ao seu trabalho.

Rondoniagora.com

SIGA-NOS NO Rondoniagora.com no Google News