Rondônia, 03 de Dezembro de 2022
Jornal Rondoniagora
Siga o Rondoniagora

Geral

LEILÃO DA USINA DE JIRAU É MARCADO PARA 9 DE MAIO

Sexta-feira, 25 Janeiro de 2008 - 14:09 | IG


O Governo brasileiro fixou para o dia 9 de maio o leilão dos contratos de construção e venda de energia de uma nova usina hidroelétrica, a ser construída nas proximidades da fronteira com a Bolívia com um custo de cerca de US$ 5,2 bilhões.



Este é o mesmo modelo usado na licitação da represa de Santo Antônio, que aconteceu em dezembro e que está vinculada a um consórcio integrado pelo grupo Odebrecht e pela estatal Furnas.

Os detalhes do leilão serão elaborados pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), mas a convocação estabelece que os contratos de construção e operação por 30 anos serão outorgados às empresas que ofereçam a menor tarifa pela eletricidade gerada.

Este é o mesmo modelo usado na licitação da represa de Santo Antônio, que aconteceu em dezembro e que está vinculada a um consórcio integrado pelo grupo Odebrecht e pela estatal Furnas.

O consórcio conquistou o contrato ao oferecer um preço de R$ 78,87 por megawatt/hora de eletricidade produzida.

A represa de Santo Antônio custará outros US$ 5 bilhões e junto com a de Jirau formará o Complexo Hidrelétrico do Rio Madeira, o principal projeto na área energética em grande escala impulsionado pelo Governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

A usina de Santo Antonio está localizada a 10 quilômetros de Porto Velho, capital de Rondônia, e será a primeira a entrar em operação, a partir de 2012, com 3.150 MW.

A represa de Jirau ficará a 130 quilômetros de Porto Velho, mais perto da fronteira com a Bolívia.

As duas estruturas gigantes gerarão metade da eletricidade produzida hoje pela usina de Itaipu - na fronteira entre o Brasil e o Paraguai -, que é a maior represa em atividade no mundo, embora, em breve, venha a ser superada pela de Três Gargantas, na China.

Segundo o Governo brasileiro, estes projetos minimizarão os riscos de escassez de energia no Brasil na próxima década.
Rondoniagora.com

SIGA-NOS NO Rondoniagora.com no Google News

Veja Também