Rondônia, 26 de Novembro de 2022
Jornal Rondoniagora
Siga o Rondoniagora

Geral

Promotoria de Ouro Preto ingressa com ações por ato de improbidade contra prefeito de Vale do Paraíso

Sexta-feira, 25 Abril de 2008 - 08:55 | MP/RO


Os promotores de Justiça Aluildo de Oliveira Leite e Júlio César Souza Tarrafa ingressaram com duas Ações Civis Públicas declaratórias de ato de improbidade administrativa e de reparação de dano ao patrimônio Público contra o prefeito de Vale do Paraíso, Luiz Carlos Sorroche, além de secretários municipais, integrantes da Comissão Permanente de Licitação e empresas vencedoras de licitação no município.


Mais irregularidades

Os Promotores de Justiça da Comarca de Ouro Preto do Oeste também ingressaram com Ação Civil Pública por ato de Improbidade Administrativa contra o prefeito de Vale do Paraíso por fracionamento indevido de objeto licitado, além de seu direcionamento à empresa vencedora, IMEJ- Instalação e Comércio e Construção Ltda. As irregularidades envolveram as Secretarias Municipais de Educação, Cultura, Esporte e Turismo (SEMECE), de Planejamento e Administração (SEMPLAD) e de Obras, Serviços Públicos, Agricultura e Meio Ambiente.
Foram constatadas irregularidades nas licitações realizadas para contratação de serviços de terceiros para a manutenção e reposição de peças dos materiais de informática para SEMECE; para aquisição de serviços de perfuração de um poço para atender a necessidade da Escola de Ensino Fundamental Anchieta em Vale do Paraíso, no valor de R$ 1.620,00; recuperação de pontes das estradas vicinais e nas vias urbanas do município e para podas de árvores no natal de 2005.

Mais irregularidades

Os Promotores de Justiça da Comarca de Ouro Preto do Oeste também ingressaram com Ação Civil Pública por ato de Improbidade Administrativa contra o prefeito de Vale do Paraíso por fracionamento indevido de objeto licitado, além de seu direcionamento à empresa vencedora, IMEJ- Instalação e Comércio e Construção Ltda. As irregularidades envolveram as Secretarias Municipais de Educação, Cultura, Esporte e Turismo (SEMECE), de Planejamento e Administração (SEMPLAD) e de Obras, Serviços Públicos, Agricultura e Meio Ambiente.
Foram constatadas irregularidades nas licitações realizadas para contratação de serviços de terceiros para a manutenção e reposição de peças dos materiais de informática para SEMECE; para aquisição de serviços de perfuração de um poço para atender a necessidade da Escola de Ensino Fundamental Anchieta em Vale do Paraíso, no valor de R$ 1.620,00; recuperação de pontes das estradas vicinais e nas vias urbanas do município e para podas de árvores no natal de 2005.

Os Promotores pedem à Justiça que na procedência final da ação seja os réus condenados ao ressarcimento integral do dano, tenham suspensos os direitos políticos por cinco anos e haja anulação dos processos licitatórios.
Rondoniagora.com

SIGA-NOS NO Rondoniagora.com no Google News

Veja Também