Rondoniagora.com

Rondônia, 26 de Setembro de 2022
Banner
Siga o Rondoniagora

Nacional

Forças Armadas da Bolívia prendem governador acusado de massacre

Terça-feira, 16 Setembro de 2008 - 14:16 | G1


O governador oposicionista do estado boliviano de Pando, Leopoldo Fernández, foi preso pelas Forças Armadas, segundo fontes do Ministério de Governo e a TV estatal.

Em entrevista em La Paz minutos após a prisão de Fernández, Evo disse que ele vai ser julgado por "genocídio". Fernández nega todas as acusações.

Ele é acusado pelo presidente Evo Morales de ter ordenado um massacre de trabalhadores rurais que teria provocado ao menos 30 mortes e deixado centenas de feridos no estado, em meio à onda de violência que agitou o país na última semana. Ele também é acusado de ter descumprido o estado de sítio que vigora na região desde a noite de sexta-feira. Cobija está sob controle militar, e vários líderes estaduais foram presos acusados de envolvimento nas mortes.

Em entrevista em La Paz minutos após a prisão de Fernández, Evo disse que ele vai ser julgado por "genocídio". Fernández nega todas as acusações.

A prisão ocorre num momento em que o governo federal e os governadores oposicionistas parecem se aproximar de uma trégua e um dia depois de os presidentes sul-americanos terem manifestado apoio à legitimidade do governo Evo contra os autonomistas.

Em entrevista à agência Reuters na segunda-feira, Fernández havia dito que manterá sua rebelião contra o presidente Evo Morales para evitar que o país se transforme em uma "nova Cuba".

Pando, com apenas 60 mil habitantes, registra os mais graves incidentes na atual fase dos conflitos.

O governador, de 56 anos, rejeitou as acusações de que seria o mandante da morte de pelo menos 25 camponeses partidários de Morales, na quinta-feira, nos arredores de Cobija, a capital regional.

Na madrugada de segunda-feira, dez pessoas foram presas em ações militares em Cobija, por suposta ligação com a morte dos camponeses. Armas foram apreendidas.

Segundo relato de sobreviventes à imprensa local, houve uma emboscada contra uma comitiva que participaria de uma assembléia política regional em favor de Morales.

De acordo com o governo nacional, funcionários do Departamento e pistoleiros participaram da ação, e pelo menos um dos agressores teria morrido no confronto.

Pando, uma região essencialmente agrícola, é um dos quatro departamentos bolivianos que se rebelaram violentamente contra a aprovação de uma nova Constituição socialista para o país.
Rondoniagora.com

SIGA-NOS NO Rondoniagora.com no Google News