Rondônia, sábado, 16 de outubro de 2021
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Polícia

Publicado em Sexta, 26 de Abril de 2013 - 13h59

HOMEM QUE ESQUARTEJOU MULHER EM PORTO VELHO PERMANECERÁ PRESO, DECIDE JUSTIÇA

TJ-RO


HOMEM QUE ESQUARTEJOU MULHER EM PORTO VELHO PERMANECERÁ PRESO, DECIDE JUSTIÇA
O acusado de matar uma mulher com requintes de crueldade ficará preso na Penitenciária de Médio Porte - Pandinha. A determinação é do juiz de direito José Gonçalves da Silva Filho, titular da 2ª Vara do Tribunal do Júri da comarca de Porto Velho (RO). Após tomar conhecimento do depoimento de Jeferson Julianotte Gomes na polícia, nesta quinta-feira, 25 de abril de 2013, o magistrado converteu a prisão temporária (que possuiu prazo de 5 dias prorrogáveis por igual período) em prisão preventiva (que não possui prazo).Segundo consta no Inquérito Policial, no dia 13 de abril de 2013, a Polícia Militar foi acionada por que alguém havia encontrado em uma lagoa na Linha Mucuim, vila Franciscana, zona rural de Porto Velho (RO), um corpo humano em que todos os membros e a cabeça tinham sido separados do tronco e lançados no lago. Os policiais perceberam que os membros estavam na água e a cabeça distante a uns cem metros, à margem da estrada, sendo removida por um cão. A vítima foi identificada como Aurilene Souza Silva. Ela estava desaparecida desde o dia 10 de abril de 2013.

No depoimento feito à Polícia, Jeferson Julianotte confessou que fora ele o autor da crueldade feita contra Aurilene Souza. Disse ainda que atacou a vítima no momento em que ela estava adormecida. Depois separou os membros e a cabeça para facilitar o transporte porque ele não tinha forças para transportar o corpo sozinho.

Em seu despacho, o magistrado disse estar justificada a conversão da prisão temporária em preventiva, tendo em vista a demonstração de indícios suficientes da materialidade e autoria, além da gravidade do delito. "Existe o receio de que, solto, ele possa produzir danos à ordem pública (reiteração de delitos), existindo, ainda, a probabilidade de evasão do distrito da culpa, ou seja, fuga. Por tais motivos a prisão é indispensável como forma de garantia da ordem pública e visando assegurar a aplicação da lei penal no confronto com a gravidade do crime".

Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions