Rondônia, terça-feira, 16 de outubro de 2018
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Política

Publicado em Terça, 12 de Janeiro de 2010 - 11h18

Comissão eleitoral do SINDEPROF tenta impedir inscrições de chapas e caso vai parar na Polícia

RONDONIAGORA


Comissão eleitoral do SINDEPROF tenta impedir inscrições de chapas e caso vai parar na Polícia
Nesta segunda-feira (11), a comissão eleitoral do Sindicato dos Servidores Municipais de Porto Velho (SINDEPROF) criou todo tipo de dificuldades para que três chapas de oposição à atual diretoria do sindicato não conseguissem se registrar. Duas conseguiram, com atuação de advogados, registro provisório e a terceira registrou a ocorrência policial de nº 138, na 1ª Delegacia de Policia, de que foi impedida de participar da eleição por que não conseguiu autenticar cópia de carteira de associado do próprio sindicato.

Segundo Certidão do Cartório Carvajal, apresentada na Delegacia de Policia, não foi possível autenticar a carteira de um filiado, “emitida em 11/01/2010 pela Sra. Ellis Regina Batista Leal, presidente do SINDEPROF”, que apresentava problemas na colagem da fotografia. A comissão eleitoral aplicou com todo rigor uma regra absurda do artigo 85º, parágrafo terceiro, letra “c” do estatuto, que exige “cópia autenticada da carteira de associado do Sindicato”. O setor de emissão de carteiras funcionou somente até as 12h00, sendo que o prazo pra registro de chapas encerrou as 14 horas.

A maior parte das “pendências” alegadas pela comissão eleitoral, tanto para as duas chapas que conseguiram registro provisório, sujeito a cancelamento em 24 horas, quanto para a outra que não conseguiu sequer registro provisório, se referia à carteira de associados que é emitida pelo próprio sindicato, e ao termo de posse que comprova que o candidato é funcionário público. Entretanto, o próprio SINDEPROF é detentor dessas informações, uma vez que a entidade recebe mensalmente da Prefeitura os descontos de mensalidades.

A postura da Comissão Eleitoral, que foi nomeada pela própria diretoria do SINDEPROF que concorre à reeleição, está sendo considerada por chapas concorrentes como uma clara manobra pra evitar que chapas de oposição se registrem e o grupo que controla o sindicato há mais de uma década possa concorrer com chapa única. As regras anti-sindicais e antidemocráticas do estatuto do sindicato foram denunciadas, nesta segunda-feira (11) ao Ministério Público do Trabalho.

Chamou a atenção o fato da atual presidente do SINDEPROF, vereadora Ellis Regina, ter ficado durante todo o tempo de conferência da documentação das outras chapas na sala da comissão eleitoral, dando instruções, fazendo exigências e até conferindo pessoalmente documentos, conforme comprova fotos e filmagens feitas no local.

Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions