Rondônia, 08 de Dezembro de 2022
Jornal Rondoniagora
Siga o Rondoniagora

Política

Deputado recorre à Procuradoria da República para salvar servidores da Funasa intoxicados

Quarta-feira, 14 Julho de 2010 - 17:38 | A. de Almeida


O deputado estadual Professor Dantas (PT) disse ontem que vai encaminhar a Procuradoria da República (Ministério Público Federal), um relatório informando sobre a situação vivenciada por centenas de servidores públicos ativos e inativos da Fundação Nacional de Saúde – Funasa, e que sofrem em conseqüência de contaminação por DDT.



De acordo com o deputado Professor Dantas é inadmissível a falta de ação do poder público em resolver de fato a situação destes servidores, num primeira fase garantindo integral assistência médica e psicológica, e posteriormente, agilizando o pagamento de indenização a estes servidores públicos. Explica o deputado, que o DDT é um produto tóxico utilizado por décadas no combate a malária e outras endemias.

Segundo dados do Sindicato dos Servidores Federais em Rondônia – Sindsef, 98% dos “trabalhadores de campo” da Sucam, hoje Funasa, se encontram contaminados.

Ao recorrer à Procuradoria da República, informa o deputado Professor Dantas que é preciso a adoção de urgentes providências, caso contrário, estes servidores estarão certamente condenados a morte. Ressalta o parlamentar ser preciso um posicionamento público, através de ampla mobilização de vários segmentos sociais e profissionais, no sentido de se fazer justiça para com estes servidores, que trabalharam por décadas em operações de controle e combate as endemias (malária, febre amarela, leishmaniose, dentre outras), em todos os municípios do Estado de Rondônia, desde a época do então Território Federal.

“São centenas de casos envolvendo servidores de diferentes regiões, que hoje se encontram padecendo em conseqüência do manuseio do DDT (Diclorodifeniltricloretano). Muitos já morreram, outros se encontram sofrendo e precisam de apoio urgente do poder público”, declarou o parlamentar.
Rondoniagora.com

SIGA-NOS NO Rondoniagora.com no Google News

Veja Também