Rondônia, quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Política

Publicado em Terça, 27 de Dezembro de 2011 - 18h17

Em entrevista, Confúcio diz que fará muito mais que Cassol

Decom


Ao fazer um breve balanço de seu primeiro ano de governo nesta terça-feira (27) aos programas Fala Rondônia, da Rede TV, e Câmera 11, da TV Candelária (Rede Record), o governador Confúcio Moura (PMDB) rebateu críticas feitas pelo ex-governador Ivo Cassol e afirmou que em quatro anos fará muito mais do que o ex-governador fez em oito anos de governo.Para Confúcio Moura, o senador Ivo Cassol assumiu o papel de oposição, o que, em sua avaliação, “seria muito bom, se fosse feita de forma ética e qualificada. Orientaria o governo”. O problema, segundo Confúcio, é que o ex-governador faz uma oposição com críticas atabalhoadas e infundadas. “O ex-governador também teve sérias dificuldades. Teve polícia federal e prisões também em seu governo. Será que ele se esqueceu disso?”, questionou Moura.

“Vou superar todas as críticas e dar uma resposta que será muito mais reconhecida pela população. Nós temos experiência, conhecimento e qualificação para administrar o Estado. Neste primeiro ano administramos com o orçamento e planejamento do governo passado. Mesmo assim, fizemos alguns ajustes e apresentamos um resultado muito bom. Na área das estradas, por exemplo, que o ex-governador se dizia um especialista, neste ano fizemos muito mais do que ele fazia em um ano. Em sua própria cidade, Rolim de Moura, em apenas dois anos estaremos fazendo muito mais do que ele fez ao longo de oito anos”, afirmou Confúcio Moura, que anunciou recentemente 30 km de asfalto urbano para a cidade.

Segundo Confúcio Moura, a partir do próximo ano, “com um orçamento que tem a cara dos nossos compromissos, vamos começar a governar de fato. Vamos dar respostas rápidas para a população”, garantiu.

Empréstimo

O governador defendeu também o empréstimo que está contratando junto ao BNDES, no valor de R$ 500 milhões, que também vem sendo alvo de críticas do ex-governador, para investimento em saúde, educação, segurança pública, área social e infraestrutura. Confúcio explicou que o empréstimo foi oferecido pela presidente Dilma Roussef, que colocou inclusive o governo federal como avalista do contrato, em função do equilíbrio das contas.

“Somos bons pagadores, que honramos compromissos. Ao longo deste ano, além das dívidas que contraímos, pagamos mais R$ 170 milhões de dívidas com fornecedores deixadas pelo governo passado, sem provisionamento (dinheiro) para pagar os débitos, quitamos um empréstimo de R$ 40 milhões também do governo passado para a compra de 200 ônibus escolares, pagamos salários, pagamos 13º salário, fornecedores, serviços, enfim, sou bom pagador. Só ponho o chapéu onde a mão alcança”, disse Moura.

Na avaliação do governador, o Estado até poderia realizar os investimentos previstos com o dinheiro do empréstimo do BNDES, mas isso, segundo ele, levaria de 15 a 20 anos. “Para que esperar? Vamos fazer logo o serviço que tem que ser feito”, defendeu.

Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions