Rondônia, 25 de julho de 2024
Jornal Rondoniagora
Siga o Rondoniagora

Política

Na Comissão de Agricultura, senador defende recursos para frigoríficos

Quinta-feira, 24 Março de 2011 - 16:14 | Senado


Durante a 4ª reunião extraordinária da Comissão de Agricultura e Reforma Agrária do Senado Federal, na manhã desta quinta-feira, 24, o senador Ivo Cassol (PP-RO) criticou duramente os critérios adotados pelo BNDES para financiamento do agronegócio, especialmente a construção e reforma de frigoríficos para pequenos e médios empreendedores.



Citando os casos dos frigoríficos de Ariquemes e Pimenta Bueno, que poderiam empregar milhares de trabalhadores e impulsionar ainda mais a pecuária no estado de Rondônia, Cassol foi duro com o sistema dos bancos oficiais, que claramente beneficiam os grandes frigoríficos em detrimento dos demais, criando assim um verdadeiro cartel no setor, o que prejudica diretamente o produtor, que é obrigado a vender pelo preço ditado pelos grandes, e também o consumidor, que tem que pagar o que os frigoríficos cobram se quiserem consumir. “Isso tem que acabar, principalmente no BNDES, que financia para os grandes e deixa os pequenos nas mãos dos bancos privados, onde são obrigados a financiar a custos bem mais elevados”, declarou ao fazer uso da palavra na Comissão.

Acompanhado pelos demais senadores, em especial Delcídio Amaral, que explicou que no Mato Grosso do Sul, seu estado, existem 3 frigoríficos que abatem praticamente 95% do gado, e que esta situação não é diferente no restante dos demais estados produtores, Cassol solicitou que o Comissão cobre do BNDES mudança nos critérios de financiamento para a agroindústria como um todo, pois o setor é um dos mais importantes na geração do PIB nas regiões Norte e Centro-Oeste.

Apoio aos fruticultores em destaque

Outro ponto de destaque na reunião da Comissão foi a aprovação da criação do Programa de Apoio aos Pequenos e Médios Produtores de Laranja – PROAP Laranja. Cassol sugeriu, e foi acompanhado pelos demais senadores presentes, que o programa seja alterado para atender os produtores de frutas em geral, beneficiando os agricultores que cultivam manga e melão no Nordeste, uvas e maçãs na região Sul, abacaxi, banana e laranja no Sudeste, frutas regionais do cerrado no Centro-Oeste e incentivos aos produtores de frutas da Amazônia na região Norte.

O Programa aprovado na comissão será criado pelo Governo Federal prevê ampliar o crédito bancário, prestar assistência técnica especializada para uso dos recursos naturais disponíveis, entre outros, sem custo ao produtor.

Citando a produção de mamão na região central de Rondônia e do Assaí nos demais estados, Cassol justificou a mudança que visa atender um número bem maior de produtores de frutas de todo país com assistência técnica da Emater, o que vai beneficiar diretamente os produtores rurais aumentando sua renda.

“Precisamos criar incentivos para o agronegócio na Amazônia, já determinei à minha equipe a criação de um projeto que visa reduzir a carga tributária das empresas que venham se instalar na região para industrializar o que se produz aqui, com isso vamos agregar valor aos nossos produtos e gerar mais empregos e renda”, explicou Cassol às equipes de reportagem ao final da reunião.
Rondoniagora.com

SIGA-NOS NO Rondoniagora.com no Google News

Veja Também

Comissão de senadores visitará obras de Jirau e Santo Antônio

O senador Ivo Cassol (PP-RO) argumentou e obteve uma vitória nesta terça-feira, 15, na Comissão de Meio-Ambiente, Controle e Fiscalização do Senado...

Cassol reafirma convite a comissão de senadores para fiscalizar consórcios de usinas

O senador Ivo Cassol (PP-RO) reafirmou nesta sexta-feira o compromisso de trazer uma comissão de parlamentares da Comissão de Meio Ambiente, Contro...

Cassol destaca importância do Senado acompanhar as obras das usinas do Madeira

Reafirmando na tribuna da Casa e à imprensa presente no Congresso que “os incidentes registrados em Porto Velho na semana que passou e a paralisaçã...

Depois de 28 dias, Confúcio resolve responder Cassol sobre dívidas do Estado

Exatamente 28 dias depois, o Governo Confúcio Moura (PMDB) respondeu ao ofício do senador Ivo Cassol (PP-RO) sobre o endividamento herdado pela ges...