Rondônia, sexta-feira, 3 de dezembro de 2021
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Política

Publicado em Terça, 20 de Setembro de 2011 - 17h21

Para Jesualdo Pires, Caerd tenta confundir opinião pública; parlamentar apresenta dados concretos sobre tarifa

RONDONIAGORA


Em discurso na tribuna da Assembléia Legislativa de Rondônia, o deputado estadual Jesualdo Pires (PSB-Ji-Paraná) contestou Nota Oficial da Caerd publicada no último sábado, tentando justificar as tarifas praticadas pela estatal no Estado em comparação aos sistemas municipalizados. Para o parlamentar, a diretoria da Caerd quer confundir a opinião pública ao falar sobre subsídios sociais pagos pelo poder público. “O serviço público subsidia o serviço residencial. Aí eu pergunto quem é que paga o serviço público? Quem paga a água de uma prefeitura? Escola? Centro de saúde? Quem paga é o contribuinte. Se fosse subsídio de governo americano, japonês, tudo bem, mas nós mesmos pagamos”, explicou o deputado Jesualdo Pires.

De posse do Diagnóstico dos Serviços de Água e Esgotos do Ministério das Cidades, relatório do Ministério das Cidades, o representante de Ji-Paraná voltou a dizer que a Caerd pratica mesmo a tarifa mais cara do Brasil. “Tá me chamando de mentiroso ao dizer que não tem a tarifa mais cara do Brasil?”, questionou Jesualdo.

O parlamentar trouxe contas de água de moradores de Ji-Paraná e Porto Velho. O primeiro pagou R$ 46,90 por consumo de água no mês passado. O mesmo quantitativo custaria em Vilhena R$ 16,00 e R$ 20,00 em Alvorada do Oeste, onde os sistemas são municipalizados e não mais estão sob o controle da Caerd. Outro moradores da Capital pagou R$ 72,66 no último dia 8 de setembro por 24 metros cúbicos de água. A mesma tarifa seria paga em Alvorada ao preço de R$ 37,86. “É realmente a tarifa mais cara do Brasil”, acrescentou o deputado, citando documento assinado por 6 vereadores de Pimenta Bueno, corroborando o discurso do parlamentar acerca das pressões da Caerd junto as prefeituras para assinar os contratos de concessão por mais 30 anos.

CPI a caminho

Jesualdo Pires recebeu apoio dos deputados Neodi Carlos (PSDC-Machadinho) e Marcelino Tenório (PRP-Ouro Preto) para criar uma CPI para investigar os contratos da Caerd. Há mais de 15 dias, Jesualdo diz ter encaminhado ofícios a direção da empresa pedindo informações sobre servidores, pagamentos, contratos, mas até agora a companhia não encaminhou absolutamente nada.

Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions