Rondônia, quinta-feira, 24 de setembro de 2020
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Política

Publicado em Segunda, 10 de Abril de 2017 - 13h45

Prefeito Hildon Chaves detalha ações nos primeiros 100 dias de gestão

da Redação


Prefeito Hildon Chaves detalha ações nos primeiros 100 dias de gestão

O prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves (PSDB), concedeu entrevista coletiva na manhã desta segunda-feira (10) para fazer um balanço sobre os 100 primeiros dias de sua gestão. Entre os destaques, os programas de limpeza da cidade, operação tapa buracos, recuperação e revitalização de praças e campos esportivos e de parte do Complexo da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, além do trabalho de organização semafórica, reestruturação de parte da estrutura administrativa, entre outros.

Nesses 100 dias, houve também alguns espinhos, como o congelamento do quinquênio dos servidores, garantido o direito para quem já o adquiriu. “Os cálculos que foram apresentados mostram uma realidade. Os sindicatos contestaram e nós demos um prazo para que eles nos apresentem os novos cálculos. Se os nossos estiverem errados, vamos estudar o que fazer. Mas não há prejuízo algum para o servidor que já tem direito ao quinquênio”.

Máquina pública

O prefeito relatou, que ao assumir como prefeito, encontrou uma cidade totalmente carente em todos os aspectos, e ainda hoje, 100 dias após o início de sua gestão, “nada funciona plenamente adequado (sic)”. Por conta disso, algumas medidas foram tomadas para destravar a máquina pública, como discutir a reformulação de leis para atrair investidores. “Hoje nós gastamos R$ 50 milhões com folha de pagamento e temos cerca de 13 mil servidores. Em outras prefeituras do mesmo porte de Porto Velho, a média é de nove mil servidores”, afirma o prefeito explicando o porquê foi necessária a reestruturação administrativa. “A exemplo, na Emdur havia 50 funcionários do quadro administrativo para cuidar de 20 que trocam as lâmpadas. São pontos assim que fomos identificando e fazendo as reformas estruturais”, diz.

Limpeza e tapa buracos

“Nunca as Secretarias de Obras e Serviços Básicos trabalharam tanto em tão pouco tempo. Uma das minhas propostas de governo era a limpeza da cidade de Porto Velho e estamos fazendo isso. São mais de 30 frentes de trabalhos que a Semusb e a Semob mantêm”.

Conforme relatório apresentado pelo prefeito, foram mais de 950 caçambas de lixo retiradas das ruas de Porto Velho, já foram mais dois mil buracos tapados, sendo utilizada mais de 1,5 tonelada massa asfáltica. “O problema é que em todas as ruas de Porto Velho existem muitos buracos. Há casos de fecharmos os buracos numa rua hoje e daqui a 10 dias já existirem outros. Do jeito que está não há quem dê conta de fechar tanto buraco”, esclarece Hildon.

Ainda de acordo com o prefeito, apesar do trabalho ter ocorrido de forma muito intensa nessas duas pastas, houve uma economia de 30% no consumo de combustível em comparação com 2016.

Asfalto

Nesses 100 dias, o prefeito garante que já conseguiu uma emenda parlamentar no valor de R$ 132 milhões. O recurso será utilizado para drenar, asfaltar e fazer o meio fio em parte do bairro São Francisco e 100% do Mariana. O serviço deve executado a partir do segundo semestre deste ano, pelo 5º BEC.

Emdur

Apesar de ter passado pela recente troca de comando, a Empresa Municipal de Desenvolvimento Urbano de Porto Velho (Emdur) conseguiu deixar 15 bairros 100% iluminados e ainda praças e parques que também passaram por revitalização.

Esporte e Lazer

As ações da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer foram intensas nesses 100 dias de gestão. Com apoio da Semusb, a secretária Ivonete Gomes conseguiu revitalizar praças, campos e quadras nas zonas Sul, Leste e Norte. A exemplo, o Skate Parque que há tempos eram solicitados pelos moradores a limpeza e revitalização, o campo do Abobrão no Cohab Floresta, o Princesão no Socialista, Parque Circuito, entre outros. A pasta reformulou e reativou os programas Rua de Lazer, Viva Bem – Porto Velho cuida de você, Talentos do Futuro.

Mais recentemente a Semes também conseguiu recursos de emenda parlamentar dos deputados federais Expedito Neto e Mariana Carvalho no valor de R$ 2,5 milhões para ser usado na construção de campos de futebol com gramado sintético, alambrado, vestiário e escritório para os professores de educação física, modernização das praças esportivas e revitalização de parte do complexo Padrão. O primeiro bairro a receber o gramado sintético será o Ipanema conforme prometido pelo prefeito Hildon Chaves.

No último fim de semana, mais uma ação da pasta. Com apoio da Semusb, teve início a revitalização do complexo Padrão. A decisão de iniciar a obra foi tomada durante reunião na sexta-feira (7), após Hildon ouvir da secretária Ivonete Gomes, a garantia da liberação de R$ 1,5 milhão em emenda da deputada federal Mariana Carvalho (PSDB-RO) e outros R$ 800 mil de recursos voluntários do Ministério do Esporte para conclusão do centro esportivo e do ginásio Vinicius Danin. O restante será complementado com recurso próprio.


Camelôs e ambulantes

Sobre a situação dos vendedores ambulantes, já começou a retirada dos que estavam ocupando praças e passeios públicos. Segundo o prefeito, na Avenida Jatuarana todos já foram retirados. Com relação aos da praça Jonathas Pedroza, os autônomos devem retornar para o antigo shopping popular, já que foi desativado o terminal de integração e com isso, haverá uma melhoria na estrutura da cidade. No entanto, ainda há uma discussão para decidir qual o melhor lugar para realocar todos os ambulantes espalhados pela capital. Ele disse ainda que todos os camelôs serão retirados de ruas e de praças.

Zona Rural

Na área rural, Hildon Chaves também apresentou investimentos como a recuperação de estradas vicinais, reconstrução de pontes, desobstrução de bueiros, limpeza de distritos. Há ainda o incentivo para aumentar a produção do café com a distribuição de mudas de café clonal.

Trânsito

A nova empresa de transporte coletivo, segundo o prefeito, ainda não foi licitada por conta da desatualização da necessidade da capital. O secretário da Semtran, Marden Negrão, explicou que houve uma redução de usuários do transporte coletivo de 100 mil para 65 mil por dia. Para ele, isso deve-se a mudanças na cidade e ao atraso do projeto de transporte coletivo que é de mais de 30 anos. Para adequar as reais necessidades está sendo feito um levantamento, com estudo, para identificar pontos e rotas que atendam a população.

Já com relação a mobilidade, foram implantadas as sincronizações semafóricas, que garantiu mais agilidade para os veículos, inclusive ao transporte coletivo. Relatos da pasta garantem que somente a Zona Leste ainda não foi 100% sincronizada por conta do sistema utilizado naquele setor.

Educação

Na educação, o prefeito tem como meta melhorar a qualidade do ensino e da aprendizagem, já que não se alcança a média do Ideb há cerca de nove anos. Para isso, deve ser aplicado a todos os alunos, uma avaliação interna, antes mesmo da Prova Brasil aplicada pelo governo federal, para identificar falhas. Outra ação também feita pela Secretaria de Educação foi melhoria no cardápio da merenda escolar, com a inclusão do pescado. E ainda, a intensificação do programa de correção da distorção da idade-série.

Saneamento básico

Uma das promessas de campanha do prefeito era procurar resolver a problemática do saneamento básico da capital rondoniense. Na coletiva desta segunda-feira, o prefeito reafirmou que recebeu a informação do ministro do TCU, que o governo do estado perdeu mais de R$ 700 milhões que seriam usados para o esgotamento sanitário e garantiu que deve fazer audiências públicas para abrir a possibilidade de novos investidores nesse setor. “O poder concedente é a prefeitura. A Caerd é mera concessionária que não está cumprindo com suas obrigações”.

Análise geral

De acordo com Hildon Chaves, foram 100 dias de trabalho intenso. Porém, muitos desses não são percebidos pela maioria da população, pois trata-se de organização da prefeitura que estava precária. Além da reforma administrativa, que extinguiu e criou outras secretarias, o prefeito anunciou que haverá mudanças em parte das leis municipais, com o objetivo de atrair novos investidores. “São tantos atrasos que a prefeitura vive, que o sistema de software existente na prefeitura consome R$ 600 mil por mês e não temos sequer o controle de IPTU seguro. Há muitas falhas que estão sendo corrigidas. Estamos revendo o código de posturas, o plano diretor e muitas outras leis que vão dar mais garantia de melhorias, destravar a máquina pública e ainda atrair investimentos”. O prefeito destacou ainda a criação das superintendências municipais de Licitação e de Gestão Pública. “Porto Velho licita em média, por ano, R$ 300 milhões. A SGP vai analisar a real necessidade de contratar aquele serviço e a SML deve licitar da forma mais eficiente”.

Fizemos muito em pouco tempo, mas ainda temos muito o que fazer, principalmente na saúde. “Nesse setor, reconheço que ainda falta muito, mas estamos trabalhando em busca da melhoria. Foram apenas três meses de mandato e ainda temos muito o que fazer nos próximos”, finaliza.


Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions