Rondônia, sábado, 18 de agosto de 2018
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Política

Publicado em Terça, 15 de Outubro de 2013 - 08h24

RO é incluso no programa “Mulher, Viver sem Violência”, garantindo espaço para vítimas de agressões

Assessoria


Com a sanção presidencial da Medida Provisória 615, que autoriza o Poder Executivo a construir Casa da Mulher Brasileira, o estado de Rondônia terá um espaço destino às ações integradas para o combate à violência contra a mulher.

A inclusão do estado deve-se a atuação da deputada federal Marinha Raupp (PMDB), que fez a indicação (nº 4342) para inclusão de Rondônia no Programa de Apoio à Estruturação de Novos Núcleos de Fronteira.

“No lançamento deste programa observei que o estado não estava contemplado, por isso fiz a indicação à presidente Dilma por dois motivos: estarmos em área de fronteira e os dados revelados pelo Ipea, os quais colocam Rondônia na sétima posição nos índices de feminicídio”, disse a deputada.

Ela comentou os apoios recebidos da Bancada Feminina e, recentemente, da Comissão de Seguridade Social e Família e da Subcomissão Especial para discutir o tema da Violência contra a Mulher, no encontro realizado na sede da OAB/RO, em Porto Velho (RO), para discutir o tema com as Organizações Não-Governamentais e Órgãos Públicos, em Porto Velho (RO).

Neste mesmo evento, a deputada Marinha entregou, em mãos, ao secretário de estado da Assistência Social – Márcio Félix – ofício informando ao governador do estado, Confúcio Moura (PMDB), sobre a indicação e a sanção da presidente Dilma Rousseff.

Na semana passada, o presidente da Comissão, deputado federal Dr. Rosinha (PT/PR) afirmou que encaminhará ofício à Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres e que também será subscrito pela Subcomissão Especial para discutir o tema da Violência contra a Mulher, apoiando a indicação da deputada Marinha Raupp.
Casa

A Casa da Mulher Brasileira esta previsto no Programa “Mulher, Sem Violência”, onde serão integrados os serviços públicos de segurança, justiça, saúde, assistência social, acolhimento, abrigamento e orientação para o trabalho, emprego e renda . O custo médio de cada centro é estimado em R$ 4,3 milhões, incluindo construção e aquisição
de equipamentos.

“Cada uma das unidades terá a finalidade de, em situações de violência, facilitar o acesso da vítima e uma estrutura que a acompanhe de forma integral”, comentou a deputada Marinha Raupp.
Conforme dados apresentados pela Comissão e expostos na pesquisa “Violência contra a mulher: perfil de feminicídio no Brasil”, do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), no período 2009-2011 forma 7,42 assassinatos para cada 100 mil mulheres no estado. Por este estudo, Rondônia ocupa a 7ª posição no ranking nacional sobre violência doméstica. E de janeiro a dezembro de 2012 a Central de Atendimento à Mulher de Rondônia registrou aproximadamente 3 mil denúncias, representando o índice de 392 registros para cada grupo de 100 mil mulheres, de acordo com o Mapa da Violência.

Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions