Rondônia, quinta-feira, 18 de julho de 2019
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Cidades

Publicado em Terça, 26 de Novembro de 2013 - 09h59

BR-319, O SONHO IMPOSSÍVEL: IBAMA BATE O PÉ E EXIGE NOVO EIA-RIMA

RONDONIAGORA


BR-319, O SONHO IMPOSSÍVEL: IBAMA BATE O PÉ E EXIGE NOVO EIA-RIMA

Todos os animais da Amazônia estariam ameaçados se a BR-319, que liga Porto Velho a Manaus, fosse pavimentada e aberta ao tráfego hoje. A declaração, que causou polêmicas generalizadas, é do superintendente do IBAMA no Amazonas, Mário Lúcio Reis, e reforça a versão de que o asfaltamento da chamada “Estrada Fantasma” é insustentável.  Reis representou o IBAMA nacional na inspeção a 319, organizada pelo senador Acir Gurgaz. O comboio é composto por 20 camionetes traçadas, e deve chegar á capital amazonense por volta de meio dia desta terça-feira.

O superintendente do IBAMA revelou que o Estudo de Impacto Ambiental e o Relatório de Impacto ao Meio Ambiente (Eia Rima), encomendado pela Universidade do Amazonas em 2009, não tem mais qualquer validade. “Os ajustes que solicitamos, sobretudo quanto à proteção da fauna da região, não foram feitos até hoje. Na condição de fiscais, devemos observar normas legais, e aguardar um novo estudo”, pontuou.

O senador Acir Gurgaz preferiu não polemizar a declaração do IBAMA, e reafirmou que “a abertura da estrada trará progresso e, ao contrário do que muitos imaginam, não alimentará crimes ambientais como a extração ilegal de madeiras”. O senador disse ter estudos que confirmam: “a madeira não certificada, retirada do eixo da 319, segue pelos rios”.

Imagens, fotografias e testemunhos da inspeção serão levados pessoalmente pelo senador à Comissão de Agricultura e Reforma Agrária do Senado Federal, para ciência dos membros daquele colegiado antes de uma intervenção política que as bancadas de Rondônia, Roraima e Amazonas pretendem fazer junto a Casa Civil da Presidência da República e ao Ministério dos Transportes.  “Esse novo estudo precisa sair imediatamente”, finalizou o parlamentar do PDT, para quem R$ 400 milhões bastariam para garantir o "progresso".

Gurgaz puxou o comboio dirigindo a própria camionete nos 877 quilômetros praticamente intrafegáveis da que é considerada “a pior estrada federal do país".

Uma placa afixada pelo DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre), cerca de 200 quilômetros após Humaitá, também gerou questionamentos dos jornalistas. A mensagem oficial anuncia o custo de R$ 9 milhões para manutenção e conservação de um trecho de 140 quilômetros. Porém, ninguém da comitiva oficial soube informar qual empresa estaria responsável pela obra, cuja execução não aconteceu, apesar da previsão de início em 2013 e término em 2015.

A reportagem de RONDONIAGORA não localizou nenhuma máquina na pista, que expõe restos do asfalto empregado há 43 anos, muitas crateras, acessos intransponíveis durante fortes chuvas e nenhuma sinalização.  “Na maior parte da viagem é impossível passar dos 10 Km/h”, diz o sargento da PM, segurança do senador Acir Gurgaz e instrutor de selva Antônio Clemente, motorista da caminhonete que levou nossos repórteres e o vice-presidente da Fiero, Adilson Popinhak. 

Questionado sobre a ausência de frentes de serviços na rodovia, apesar da liberação de R$ 9 milhões para esta finalidade, o superintendente do Dnit para Amazonas e Roraima, Fábio Galvão, foi pouco convincente na resposta: esse período, invernoso, atrapalha todo mundo”, limitou-se a dizer, sem explicar a falta de reparos durante o verão deste ano. Das cerca de 25 pontes, 18 apresentam risco a motoristas e passageiros. Manilhas aparecem á margem da estradam, abandonadas há anos, quando deveriam ser empregadas na construção de galerias de artes.

Na saída da comitiva, ainda em Porto Velho, um oficial do Exército alertou os jornalistas sobre “boas notícias” ao longo da viagem. Na prática, registramos indignação por parte de empresários e comunicadores como Florêncio Mesquita, correspondente do Jornal A Crítica de Manaus. O repórter precisou de socorro de um destacamento militar após a camionete, também pilotada por um segurança do senador, derrapar e perder a roda traseira esquerda.  O fotógrafo Tiago, do Rondoniaovivo, estava no mesmo carro e também “ilhado” até a manhã desta terça-feira, quando um apoio mecânico foi acionado no distante distrito amazonense de Castanho. “Esperávamos menos atrapalho e mais organização, pois trata-se de uma expedição organizada pelo Senado. A solidariedade dos colegas nos salvou”, disse Florêncio.



Acir Gurgaz e seus assessores seguirão de avião, desde Manaus, para Brasília, onde assinará, ainda nesta terça, documentos referentes ao orçamento de 2014 na pasta de Infra estrutura. A comitiva, desta vez composta por jornalistas e seguranças retornará na quarta, com previsão de chegada em Porto Velho na manhã de sábado.

O RONDONIAGORA prepara reportagens especiais com imagens inéditas da rodovia, o sacrifício para transpor a selva bruta, os imprevistos de uma viagem difícil, o isolamento completo dos raros habitantes do lugar e as polêmicas geradas pelo desencontro de informações entre as autoridades diretamente ligadas à obra.


(Disponível em https://www.rondoniagora.com/cidades/br-319-o-sonho-impossivel-ibama-bate-o-pe-e-exige-novo-eia-rima)
Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions