Rondônia, terça-feira, 10 de dezembro de 2019
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Eleições

Publicado em Terça, 12 de Outubro de 2010 - 20h20

A TRAGÉDIA EM DETALHES: OPERAÇÃO CONJUNTA ENTRE PM E POLÍCIA CIVIL PRENDEU MONSTRO DO RIO OURO PRETO

RONDONIAGORA


A TRAGÉDIA EM DETALHES: OPERAÇÃO CONJUNTA ENTRE PM E POLÍCIA CIVIL PRENDEU MONSTRO DO RIO OURO PRETO

O cenário da barbaridade criminosa, onde foi ceifada a vida de cinco pessoas da mesma família foi o rio Ouro Preto, setor rural de Guajará-Mirim, na localidade denominada Divino Espírito Santo e se deu na tarde do último sábado 9. Conforme dados da polícia o principal suspeito de ter cometido a monstruosidade é um rapaz de apenas 20 anos de idade e que segundo fontes, ele convivia com as vítimas debaixo do mesmo teto, naquela comunidade.

Tanto o 6º Batalhão de Polícia Militar como a 1ª delegacia de Polícia Civil de Guajará-Mirim só ficou sabendo do crime 24 horas depois do ocorrido, onde moradores após descobrirem a brutalidade, se deslocaram até a cidade para procurarem as autoridades policiais e relatar o fato, delatando também o causador da tragédia. De imediato uma equipe formada por policiais militares, civis, Núcleo de Inteligência do 6º BPM, GOE e SEVIC, deslocou rumo àquela localidade para resgatar os corpos e localizar o autor da chacina.

Prisão do criminoso

Valmerin Nogueira Costa, 20 anos, foi capturado pelos policiais do Serviço de Investigação e Captura - SEVIC, com apoio do Núcleo de Inteligência do 6º BPM, num matagal nas margens da estrada do Ouro Preto, por volta das 15 horas de segunda-feira (11).

Em depoimento contou que Francisco Carlos Pereira Alves, 25 anos, o “Curiando”, como era conhecido, juntamente com a esposa Cristiane Garcia de Souza, 28, na companhia das filhas: Carla Cristina de Souza Pereira, 6 anos; Alzenira Souza Pereira, 4, e Alzira de Souza Pereira, que iria completar 2 anos, no próximo dia 15; tomavam banho numa praia do Rio Ouro Preto, nas proximidades da casa que moravam, quando Francisco flagrou Valmerin com a esposa Cristiane em caso amoroso, momento em que veio a tona o fato de serem amantes em torno de dois anos. Mesmo diante da situação os seis retornaram para casa, no mesmo barco.

Ele ainda afirmou que “Curiando”, além de forçar a conduzir a canoa, deu lhe um empurrão caindo sobre o motor quente causando escoriações e queimaduras. Que antes do barco atracar no barranco, pulou da embarcação e saiu correndo adentrando em casa, logo se apossou das duas espingardas da família, sendo, uma calibre 16, e de um facão, e pouco mais de 800 metros longe da casa ficou de “tocaia” para por fim a vida de Francisco, que foi morto com um tiro no peito, vindo também a acertar o rosto de Alzira que estava no colo, matando pai e filha na hora. Ainda suspeita se que “Curiando” por está agonizando recebeu seis golpes de facão pelo corpo, ao lado do cadáver a perícia localizou um facão e um cartucho 16, intacto.
 
Desespero da mulher
 
Cristiane vendo o marido e a filha serem alvejados com um disparo, procurou se esconder com as filhas em meio ao sapezal, mas foi atingida a golpe de facão até a morte. Alzenira e Carla Cristina, conforme versão do acusado, elas, caíram encima do corpo da mãe momento em que ele desferiu várias coronhadas nas mesmas. Alzenira ficou com um braço quebrado e crânio dilacerado. Carla apresentou ferimentos por todo o corpo e ainda foi encontrada com a calcinha abaixo do joelho.

Valmerin frisou que matou a família, devido estar alcoolizado e que tinha sofrido ameaça de Francisco por ter descoberto seu caso amoroso com Cristiane. Que “Curiando” disse a Valmerin você vai dormir, mas não garanto se vai acordar!

Os cinco cadáveres, em estado avançado de putrefação, foram trazidos na tarde de segunda-feira (11), para Guajará-Mirim e levados direto ao cemitério Santa Cruz, onde foram realizados os serviços de necropsias e em seguida sepultados.

O acusado após ser flagranteado, foi recolhido ao presídio “Pandinha” em Nova Mamoré e aguarda o judiciário se posicionar acerca da tragédia.


(Disponível em https://www.rondoniagora.com/eleicoes/a-tragedia-em-detalhes-operacao-conjunta-entre-pm-e-policia-civil-prendeu-monstro-do-rio-ouro-preto)
Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions