Rondônia, quarta-feira, 13 de novembro de 2019
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Polícia

Publicado em Segunda, 11 de Outubro de 2010 - 23h17

PRESO EM GUAJARÁ HOMEM QUE MATOU 5 DA MESMA FAMÍLIA

RONDONIAGORA E JORNAL O MAMORÉ E G1


PRESO EM GUAJARÁ HOMEM QUE MATOU 5 DA MESMA FAMÍLIA

Foi preso nesta segunda-feira (11) um homem de 21 anos suspeito de matar um casal e suas três filhas a facadas, na Reserva Extrativista do Rio Ouro Preto, em Guajará-Mirim, em Rondônia. De acordo com a Polícia Civil, o crime teria ocorrido no sábado (9).

As vítimas são um homem de 27 anos, sua mulher, de 29, e as três filhas do casal, de 2, 4 e 7 anos. O suspeito foi encontrado em um matagal, próximo ao local do crime.

"Segundo o que apontou a perícia, o homem e a criança de 2 anos, que estava em seu colo, foram atingidos por um tiro de espingarda, e o homem foi depois morto a facadas. A mulher, que tinha um relacionamento amoroso com o suspeito, também foi morta a facadas, assim como as duas outras meninas, atingidas por facadas e coronhadas", diz ao G1 a delegada Márcia Maria Maia, responsável pelas investigações.

Segundo Márcia, o suspeito confessa a autoria dos crimes e afirma que matou a família para se defender, já que o homem teria descoberto a relação amorosa entre o suspeito e sua mulher e teria tentado agredi-lo.

A história

De acordo com o Jornal O Mamoré, A tragédia aconteceu por volta das 16h de sábado (9) quando a família de Francisco Carlos Pereira Alves, 25 anos, conhecido por “Curiando” se divertia em uma praia no Rio Ouro Preto. De acordo com relatos de Valmerin Nogueira Costa, a vítima havia flagrado o mesmo com a sua esposa, Cristiane Garcia de Souza, 28 anos, afirmando que ambos eram amantes há cerca de 2 anos. Como Valmerin vivia na mesma casa com a família, retornaram na mesma embarcação até a residência. O jovem afirma que “Curiando” o obrigou a pilotar o barco, chegando a jogá-lo contra o motor o que lhe causou algumas queimaduras pelo corpo. Valmerin largou o barco e correu para dentro da casa, onde pegou duas armas de fogo, uma delas a espingarda calibre 16 e montou uma “arapuca” para matar a Francisco. Acredita-se que Valmerin ao ver “Curiando” agonizando tenha dado cinco facadas em seu peito. A faca e um cartucho calibre 16, intacto, foi encontrado nas proximidades do corpo.

Cerca de mil metros da casa, “Curiando” foi atingido com um balaço no peito que também atingiu o rosto da filha Alzira de Souza Pereira, que completaria 2 anos no próximo dia 15. Cristiane Garcia ao ver a cena ainda tentou fugir e se esconder com suas outras duas filhas, dentro de um sapezal, mas foi golpeada no tórax. Segundo o acusado, as duas filhas caíram sobre o corpo da mãe, e alegando que foi possuído por uma força do mal atingiu com coronhadas Alzenira Souza Pereira, 4 anos, que apresentou um braço quebrado e afundamento craniano e, Carla Cristina de Souza Pereira, 6 anos, apresentava hematomas pelo corpo e estava com a calcinha arriada na altura do joelho, o que leva a Polícia suspeitar do cometimento de um outro crime.

Tragédia é descoberta

Um vizinho próximo a residência descobriu as mortes porque Valmerin o visitou por volta das 23h40min daquele sábado, para pedir carne, mas lhe foi oferecido um pedaço de peixe, porém, recusou e ao se despedir o mesmo passou a chorar, quando indagado do porque do choro, o mesmo afirmou que havia matado “Curiando” e toda sua família. Não acreditando na conversa do rapaz que vivia junto àquela família, foi então que se reuniu amigos e seguiram até a casa, chegando lá depararam-se com o corpo de Francisco e de sua filha caídos ao solo.

Moradores da localidade ficaram indignados e se deslocaram até a cidade, cerca de 5 horas, com acesso por terra e seguindo por embarcação. Na 1ª Delegacia de Polícia Civil relataram os dois crimes, já que não haviam encontrado os corpos de Cristiane e das meninas, revelaram também o nome do acusado.

Averiguação dos fatos, localização dos corpos e prisão do acusado.

Policiais civis, militares e perícia técnica acompanhados de moradores conseguiram chegar a residência na comunidade Divino Espírito Santo por volta das 00h, de segunda-feira (11), iniciando de imediato os trabalhos periciais. Na manhã um forte odor nas proximidades chamou a atenção dos policiais que não conseguiam localizar o corpo de Cristiane e das duas meninas. Após buscas, foram encontrados os corpos das crianças e da mãe. Os cinco cadáveres já em estado avançado de decomposição foram trazidos pelos policiais até a área urbana do município, seguindo diretamente ao Cemitério Santa Cruz, onde por volta das 21h foi realizada a necropsia nos mesmos.

Valmerin Nogueira Costa foi preso por policiais do Serviço de Investigação e Captura, com apoio do Núcleo de Inteligência do 6º BPM, na estrada do Ouro Preto. Segundo fontes, os policiais chegaram à residência de uma tia do acusado, que negou saber o paradeiro do mesmo, mas por volta das 15h desta segunda-feira ele foi preso e conduzido para a Delegacia de Polícia Civil. Valmerin disse que matou porque estava sob efeito de bebida alcoólica e que havia recebido ameaça de Francisco que descobriu seu relacionamento amoroso com Cristiane. “Curiando disse que já sabia de tudo, pois a mulher confessou a traição, ele me obrigou a pilotar e ainda disse que eu iria dormir, mas não garantiu que eu acordasse. Então me aprecei e cheguei primeiro em casa e os aguardei. Cristiane ainda tentou fugir, mas eu disse que ela deveria morrer, pois foi à causadora de tudo isso”, confessou o assassino.


(Disponível em https://www.rondoniagora.com/policia/preso-em-guajara-homem-que-matou-5-da-mesma-familia)
Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions