Rondônia, terça-feira, 30 de novembro de 2021
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Política

Publicado em Terça, 15 de Fevereiro de 2011 - 18h37

União da bancada federal pela Transposição é prioridade para Cassol

Marco Santi


A semana do senador Ivo Cassol (PP-RO) promete ser das mais movimentadas, com reunião da bancada federal para cobrar a Transposição dos servidores estaduais, votação do novo valor do salário mínimo no Plenário e formação das comissões permanentes da Casa.No final da tarde/início da noite desta terça-feira estiveram reunidos com Cassol em seu gabinete os deputados federais Carlos Magno, Lindomar Garçon e Nilton Capixaba. Na pauta, além da cobrança da efetivação da Transposição dos servidores do estado, as ações a serem desenvolvidas em conjunto pelo grupo em 2011 – principalmente a liberação de recursos – e a defesa dos interesses do estado junto aos ministérios em Brasília.

Em relação à transposição, Cassol relembrou a campanha eleitoral, quando dizia que a transposição era um engodo. “Estão enrolando os servidores e agora todos estão vendo que eu tinha razão. Mas isso não vai ficar assim, amanhã cedo (quarta-feira) vamos reunir toda a bancada federal para escolher quem será o coordenador e à tarde vou conversar com o secretário de recursos humanos do Ministério do Planejamento. Quero saber dele até quando isso vai durar, e se for preciso vamos até a presidente para acabar com essa novela”, disse Cassol irritado com a demora da transposição e referindo-se à reunião agendada com o secretário Duvanier Paiva, agendada para as 15h00min horas desta quarta (16).

Votação do salário mínimo

Está prevista para esta quarta-feira (16) a votação do novo valor do salário mínimo na Câmara dos Deputados. O Projeto de Lei enviado pelo Governo prevê R$ 545,00, mas as centrais sindicais querem R$ 580,00 e os partidos da oposição irão tentar aprovar R$ 600,00. Depois de votada na Câmara o P.L. seguirá para o Senado para votação no Plenário, onde deverá ser apreciado somente na próxima semana, mas o Governo não deverá ter dificuldades para aprovar na Casa os R$ 545,00 pretendidos.
O senador Ivo Cassol é a favor de um salário maior, mas declarou que um valor acima disso comprometeria as metas de superávit e o controle da inflação, além de aumentar o déficit da previdência. “Eu sempre achei que o trabalhador tem o direito de reivindicar salários maiores, todo mundo quer ganhar mais. A iniciativa privada até conseguiria pagar um mínimo de R$ 600,00, mas para o Governo ficaria complicado. O corte de R$ 50 bilhões anunciado pela presidente na semana passada já é um sinal de que é preciso segurar as rédeas senão perderá o controle, e aí se a inflação voltar fica pior ainda”, declarou.

Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions