Rondônia, quinta-feira, 20 de setembro de 2018
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Artigos

Publicado em Terça, 26 de Junho de 2018 - 14h10

Alimentação nas escolinhas esportivas de iniciação de base, um gol de placa contra a subnutrição e a fome

Por Ivonete Gomes


Alimentação nas escolinhas esportivas de iniciação de base, um gol de placa contra a subnutrição e a fome

Já não é novidade para muitos minha paixão pelo esporte, em especial pela poderosa ferramenta de transformação social que é a iniciação esportiva de base. Quando a Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Semes) finalizou em março as inscrições do “Talentos do Futuro”, programa criado na gestão atual e inserido no PPA 2018/2021, ficamos perplexos com os números.

Com o credenciamento de escolinhas parceiras dos bairros, distritos e vilas de Porto Velho, parceria com a Secretaria Municipal de Educação e empenho dos professores da Semes, saltamos de 179 crianças para quase 5.200 no período de um ano e três meses. Dá-lhe festa no Departamento de Esporte e Lazer (DEL). Foi notória a epifania, definida filosófica e literalmente como a sensação profunda de realização. Mas nos olhos da equipe coordenada pela experiente professora e sensei Alda Cristina Luna havia uma preocupação imensa e, eu, ainda por ali, sabia o porquê.

Embora o esporte se apresente como solução eficaz, eficiente e com efetividade comprovada, ainda sofre imenso preconceito e é sempre relegado a último plano. Contingenciamento no orçamento? Corta recursos do esporte. Esse é o pensamento tacanho de quem não tem a mínima preocupação com crianças em situação de vulnerabilidade social. É a opinião de quem sempre acha que esporte é sinônimo de futebol. Pior, é o comportamento de quem crê piamente que a pasta é desnecessária e só serve para brincadeiras, recreação e cabide de emprego. Era esse o motivo de preocupação da turma naquele dito instante.

Alimentação nas escolinhas esportivas de iniciação de base, um gol de placa contra a subnutrição e a fome

Entretanto, meus caros, estando no outro lado do balcão depois de 27 anos de militância no jornalismo, aprendi rapidamente que gestor não pode ficar mofando em gabinete, tampouco que processo tenha pernas. Com a mínima experiência de microempreendedora também sabia que nada vai para frente sem planejamento e que quando o cobertor é curto a efetividade de que necessitamos vem da escolha de prioridades. Sem deixar de lado outros grandes projetos da Semes, como o Interdistrital, as escolinhas foram para o topo do rol de importância para manter as crianças nas quadras, ginásio, campos e piscina. Está dando certo e vai ficar ainda melhor.

Graças ao apoio incondicional do prefeito Hildon Chaves, as escolinhas da Semes, atendidas por professores do município, avançaram em territorialidade e indicadores. De forma inédita, a prefeitura passou a oferecer iniciação de base em 13 modalidades esportivas, incluindo ginástica rítmica, xadrez, natação e artes marciais. É o Talentos do Futuro I. Os alunos atendidos diretamente pela prefeitura terão, além de todo material necessário para treinos, uniformes completos e lanche. O Talentos do Futuro II, programa em parceria com organizações sociais sem fins lucrativos espalhadas por 33 bairros de Porto Velho, recebe material esportivo e coletes. Dessa mesma forma são atendidos os alunos do Talentos do Futuro III, comandado por professores voluntários do médio e baixo Madeira.

Todas as crianças do programa são acompanhadas por uma assistente social e uma psicóloga. As profissionais são acionadas pelos professores quando detectam mudança no comportamento dos atletas em formação e queda no rendimento escolar.

Ainda é pouco. Mas tudo começa a partir do planejamento. Para 2019 a ideia é também oferecer alimentação para as crianças do Talentos do Futuro II. É caro, mas necessário. Temos inúmeros casos de crianças dedicadas ao esporte que não conseguem chegar ao final dos treinos por fome.

Experiente na função de analista, o diretor executivo da Escolinha Oficial de Futebol do Flamengo, Antônio Lima, comentou na ocasião da peneira do clube em Porto Velho que viu Brasil afora talentos ofuscados pela subnutrição.

Alimentação nas escolinhas esportivas de iniciação de base, um gol de placa contra a subnutrição e a fome
No ano passado, ao dar palavras de incentivo às crianças que treinam na escolinha do Jardim Ipanema, nosso eterno ídolo do Palmeiras e seleção brasileira, César Sampaio, confidenciou que só ia para os treinos por causa da comida oferecida no clube.

Meus caros, a fome nunca foi uma assombração no Brasil. É real. E, sabendo o poder que ela tem de sobrepujar talentos e sonhos, é necessário apoiar inciativas como a da prefeitura de Porto Velho de fornecer alimento às crianças matriculadas nas escolinhas da Semes. Afinal, o esporte não só forma atletas, ele forma cidadãos.

De acordo com informações da prefeitura, a partir do dia 04 de julho, quase mil crianças começam a receber alimentação nos dias de treinos em todas as praças esportivas onde funcionam polos do Talentos do Futuro I. Parabéns prefeito Hildon Chaves e, principalmente, parabéns a todos os servidores da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (SEMES). Esse avanço ficará para a história.

*Ivonete Gomes é jornalista e ex-secretária de Esportes de Porto Velho


Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions