Rondônia, terça-feira, 21 de agosto de 2018
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Artigos

Publicado em Sábado, 26 de Fevereiro de 2011 - 10h27

Após sucessivas derrotas, Melki Donadon agora é um homem comum

Dimas Ferreira


---------------------------------
"A verdade é a melhor camuflagem. Ninguém acredita nela”.
(Max Frisch)
---------------------------------

Leia Mais



NÓIS TÁ PODENDO

A pedido do meu camarada Gerson Costa, esta coluna pode ser “degustada”  também, a partir de sábado, no site mais influente de Rondônia. As barbaridades que antes só a gauchada do Cone Sul lia, agora serão “apreciadas” em todo o estado pelo RONDONIAGORA. Aproveito para fazer o meu jabá na estréia: leiam também o www.folhadosulonline.com.br e saibam mais sobre o que se passa por estas bandas. Agora, ao trabalho:

NOVO HOMEM

O ex-prefeito Melki Donadon (PHS), que sempre viveu a mil por hora, desacelerou completamente depois que andou perdendo três eleições nos últimos quatro anos. Na semana passada, este colunista flagrou o caudilho do Cone Sul buscando os filhos na escola, uma tarefa impensável até pouco tempo atrás. Ao titular deste espaço, Donadon garantiu que, ainda que venha a se habilitar juridicamente para a peleja de 2012, não pretende entrar na briga. Em se tratando de Melki, apesar da aparente sinceridade da afirmação, é bom não levar a promessa muito a sério... Ele tem um longo histórico de recaídas em períodos eleitorais.

Arquivo FS

O EX-PREFEITO Melki Donadon trocou o corre-corre da política por singelas tarefas domésticas

AMEAÇA VELADA

Ao trazer aquela ruma de políticos para comemorar seu aniversário em Vilhena, na semana passada, o deputado Luizinho Goebel (PV) mandou um recado ao prefeito Zé Rover (PP) que, aliás, compareceu ao evento: o parlamentar deixou claro que, caso resolva encarar as urnas em 2012, na disputa pelo Palácio dos Parecis, o que não vai lhe faltar é aliado de peso. E olha o que disse o anfitrião ao desconfiado convidado: “Prefeito, eu só não lhe apóio se o povo também não apoiar...” Que será que Goebel quis dizer com isso?

BONS MODOS

Entre os que ajudaram a traçar o rango preparado por Goebel estava o senador Ivo Cassol (PP), que se comportou como um “lorde”: tratou com a devida reverência o governador Confúcio Moura (PMDB), também presente à comilança e, ao contrário de outros tempos, quando deitava a ripa na Câmara de Vereadores, fez até elogios aos parlamentares locais.

TÁ REGISTRADO

Em retribuição à amabilidade do adversário, Confúcio também evitou trombadas durante o jantar. Ao invés de recitar a velha ladainha de que pegou o estado em petição de miséria, reconheceu publicamente ter herdado uma administração organizada. Esse trecho de sua fala foi devidamente gravado pelas câmeras dos aliados de Cassol. Pra que será, né?

NÃO CUTUCA...

No dia seguinte ao banquete, o ex-governador voltou a ser o bom e velho Cassol de sempre. Enquanto concedia entrevista à Rádio Planalto, emissora que lhe pertence, o senador ficou sabendo que o secretário de Agricultura, Anselmo de Jesus (PT), estava no Parque de Exposições, reclamando do sucateamento da Pasta. O parlamentar rebateu a provocação, chamando o petista de incompetente ao vivo para todo o Cone Sul. Enraaa!!!

“VORTA PUR RIBA”

Já o presidente da Assembléia Legislativa, Valter Araújo (PTB), fez um discurso de conciliação, entremeado por falas saudosistas. O parlamentar lembrou da época em que andou matando cachorro a grito em Vilhena, cidade onde oficialmente começou na vida publica, como chefe de gabinete do então prefeito Ademar Marcol (DEM), isso nos longínquos idos de 1993.

QUEM ENTENDE?

Até quem tem alguma afinidade com as Ciências Jurídicas acha esquisita a decisão da Justiça Eleitoral de empossar Natan Donadon e barrar seu irmão Marcos Antônio com base na Lei da Ficha Limpa. Os manos, ambos do PMDB, são acusados do mesmo crime, qual seja: desvio de recursos da Assembléia Legislativa, na época em que o primeiro presidia a Casa e o outro era diretor financeiro, isso há mais de uma década. A situação lembra um pouco a do senador Ivo Cassol e de seu ex-aliado, Expedito Júnior (PSDB) quando os dois foram acusados de corrupção eleitoral, mas só o segundo se estrepou.

GENTE QUE FAZ

Simples e na mosca a estratégia inventada pelo jovem empresário Sandro Signor, do Grupo Pato Branco, para lotar o primeiro shopping center do Cone Sul. Ao colocar ônibus nos bairros para transportar “de grátis” os consumidores da periferia, o rapaz conseguiu enfiar, no último domingo, pelo menos 12 mil clientes das classes C e D no estabelecimento. O povão se esbaldou forrou os caixas das lojas instaladas no complexo varejista.

PRA FINALIZAR

Após a encaçapada que levou do Avaí em Casa, sendo eliminado da Copa do Brasil na primeira partida da competição, o VEC deveria pensar em substituir o mascote do time: ao invés do Lobo do Cerrado, faria mais sentido usar uma baleia, que morre na praia...

ACONTECEU...

GOEBEL E O TRANSPORTE “ALTERNATIVO” EM VILHENA

No final dos anos 70, a família do deputado Luizinho Goebel (PV) havia chegado ao Cone Sul para atuar no ramo madeireiro. Naquela época, até pelas dificuldades de transporte, tudo era feito na base do improviso. Tanto que o irmão do parlamentar, o grandalhão Guido Goebel, só circulava em Vilhena num fusca caindo aos pedaços.
Um dia, uma dupla de policiais, ao ver aquela “jabiraca” toda amarrada com arames, parou o motorista. Pediu os documentos do veículo e “Guidão” respondeu:
- Tem documento não, senhor!
- Então me mostre sua carteira de habilitação...
- Tenho isso também não...
Irritado, a autoridade mandou que o condutor “apeasse” e avisou:
- O senhor é um irresponsável: jamais deveria dirigir esse troço, colocando em risco a vida das pessoas por aí...
Quando tentou fazer o carro pegar, o policial descobriu, surpreso, que era tanta gambiarra que só o dono seria capaz de ligar o bicho. Aos gritos, ordenou:
- Trate de fazer essa coisa funcionar agora, pois vamos levá-lo para o pátio da delegacia!!!
E Guido, calmamente:
- Nem pensar. Foi o senhor quem disse que eu não podia dirigir...
O jeito foi liberar a engenhoca, que começava provocar congestionamento na avenida de terra daquele tempo.


Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions