Rondônia, quinta-feira, 16 de agosto de 2018
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Artigos

Publicado em Segunda, 06 de Abril de 2009 - 16h10

Bem vindos a Porto Velho, por Daniel Pereira

Daniel Pereira


Uma matéria jornalística produzida recentemente pela revista Época produziu enorme estardalhaço entre a população de Porto Velho. Lendo a matéria achei-a muito sensacionalista, embora reconheça que a nossa cidade tem muitos problemas.
Historicamente a classe política local não tem contribuído para melhorar as coisas. Como exemplo, podemos citar a doação pelo Governo Federal de uma vasta área para ampliar a zona urbana de Porto Velho, onde hoje fica localizada a chamada zona leste. Alguns caciques políticos locais se apoderaram das terras que deveriam ser distribuídas de forma organizada à população, originando tragédias como o assassinato do advogado Agenor de Carvalho, cujos assassinos até hoje não pagaram pelo crime cometido.

Não obstante os problemas, a situação não é de desespero. Problemas todas as cidades brasileiras tem. A repórter que produziu a matéria polêmica diz que o filho de uma pessoa que veio morar em Porto Velho foi vítima de dengue. A dengue não é uma situação que ocorre somente em Porto Velho. Basta ver nos noticiários a situação do Rio de Janeiro, o nosso lindo cartão postal, onde há uma infestação permanente de dengue. Dengue não é problema de Porto Velho, é problema do Brasil.
A matéria da revista Época também esculhamba as escolas locais ao afirmar que um estudante que para cá veio não está conseguindo se adaptar, colocando a culpa em nossa cidade. Qualquer pessoa que tenha filhos em idade escolar sabe que a mudança de uma escola para outra trás dificuldades de adaptação, pois há diferença de ambiente, de professores, de amigos e etc. Tais dificuldades são comuns. Não ocorrem somente em Porto Velho.

Outra questão que é abordada pela matéria é o alto custo dos alugueis dos imóveis locais. A jornalista que produziu a matéria deveria saber que há uma regra inexorável no capitalismo: a lei da oferta e da procura. Em qualquer lugar onde ocorra uma busca desenfreada por um determinado produto ou serviço vai ocorrer o mesmo. Tal fenômeno não surgiu em Porto Velho. Sua presença aqui só confirma a regra que comanda o mercado.

A culpa pela dificuldade em obtenção de boas moradias para os trabalhadores das usinas não deve ser creditada à cidade de Porto Velho. Novamente a repórter foi injusta. Basta olharmos para um passado não muito distante e verificamos que quando da construção da Usina de Samuel foi construída uma vila para os operários, onde hoje é o condomínio da Eletronorte. Ora, se para construir uma pequena usina foi tomada tal providência por que o mesmo não foi feito pelas empresas que estão construindo as usinas do Madeira?
Uma questão que não foi abordada pela repórter é porque alguém deixa um lugar bom para morar em um lugar ruim. Aprendi certa vez que não podemos escolher o lugar aonde vamos nascer, mas podemos escolher onde vamos morar. Há três décadas atrás minha família deixou o Estado do Paraná e veio para Rondônia. Não seria justo afirmar que o Paraná é melhor que Rondônia. O mesmo cabe no presente momento às pessoas que estão aqui chegando. Se estão deixando seus Estados e suas cidades para trás é porque lá as coisas não estão melhores que aqui.

Aos que estão chegando, nossas boas vindas. Porto Velho ainda não é a cidade que queremos, mas é a que temos Vamos todos trabalhar para melhorá-la.

O autor é advogado e líder sindical

Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions