Rondônia, domingo, 22 de julho de 2018
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Artigos

Publicado em Quarta, 15 de Abril de 2015 - 09h18

Chocolate, alimento dos deuses

Serafim Godinho


Chocolate, alimento dos deuses

Não é a toa que o cacau, a fruta com a qual se prepara o chocolate, é chamada em Grego de Teobroma que  significa Alimento dos Deuses. Não somente os Deuses do Olimpo, da Grécia antiga, como também dos Deuses Maias e Astecas que o chamava de Yucatan. O cacau era oferecido às vítimas, como último alimento antes de serem sacrificados, pelos sacerdotes, em honra de seus Deuses que apreciavam o sangue humano. Cortez o conquistador daqueles povos, foi conquistado pelo cacau. Ao regressar à Espanha traz consigo grãos de cacau e escreve: “Esta bebida divinal aumenta a resistência e combate a fatiga. Com uma chávena desta preciosa bebida, o homem pode caminhar o dia inteiro sem comer.” Que é uma delícia todos sabemos principalmente as mulheres que desejam o chocolate acima de tudo. Pesquisas realizadas em que se pergunta o que se prefere sexo ou chocolate, a resposta delas quase que unânime foi uma barra de chocolate. Já entre os homens, não tem solução: o sexo está acima de qualquer outra coisa, até mesmo do Alimento dos Deuses. 

O fato é que além do açúcar, que é um alimento de que nascemos gostando ( o leite materno é adocicado)  além de ser saboroso é nutritivo,  desperta um sentimento de felicidade nas pessoas. Até entre os Chipanzés, primatas mais próximos de nós, segundo Darwin, o alimento adocicado é disputado. Cabe ao macho Alfa, o líder, as frutas dos galhos mais altos, por serem as mais maduras, portanto mais adocicadas. Antes do Petróleo, foi o açúcar o causador maior de guerras, disputas e até mesmo do mercado de escravos e posteriormente de sua libertação com a assinatura da Lei Áurea, foram motivados pelo açúcar.  A Inglaterra, que não aceitava escravos por motivos religiosos, estava perdendo mercado para o Brasil no comércio do açúcar, já que nossa mão de obra era escrava. Como tínhamos uma dívida de gratidão para com a Inglaterra, que deu apoio e cobertura militar à fuga do rei e dos nobres de Portugal, ameaçado de invasão por Napoleão, fomos levados a abolir a escravidão em uma cerimônia com a presença da nobreza, do alto clero do Rio de Janeiro, e com a presença do embaixador da Inglaterra. Só que naquela época, por não haver rádio e jornal ser para poucos, pois a grande maioria do povo era analfabeta, essa notícia ficou restrita quase que apenas à cidade do Rio de Janeiro. Daí ficou cunhada a expressão: isso é apenas para Inglês ver. Naquela época, mesmo até meio século após, uma viajem para o Rio era para poucos e os que para lá viajavam, não tinham interesse nenhum em contar sobre a assinatura pela Princesa Isabel, da lei que abolia a escravidão no Brasil.

Além do açúcar e outras substâncias químicas o chocolate contém um aminoácido chamado triptofano, responsável pela produção de serotonina no cérebro, que  dá uma sensação de prazer e felicidade a quem o ingere  .É indicado em várias situações: no  rompimento de uma relação amorosa, que pode trazer conseqüências ao organismo como: ansiedade permanente, insônia, irritação, prostração e desinteresse pelo mundo. E é aí que entra o chocolate: quem nunca viu uma cena parecida ou até mesmo recorreu a essa deliciosa guloseima num momento de carência emocional?

No período pré-menstrual ocorrem alterações nos níveis hormonais do organismo feminino: cai a produção de serotonina e o déficit desse neurotransmissor, como conseqüência, aumenta a sensação de tristeza e abatimento, tornando as mulheres mais irritáveis e deprimidas. Por isso, neste período elas costumam sair correndo atrás de um chocolate para suprir sua carência.

O papel da Química no fascínio de tanta gente por essa iguaria começa bem antes da embalagem ser aberta, o chocolate possui sim uma capacidade incomum para interagir com a química cerebral, pelo menos é o que estudos mostram. Foram identificadas varias substâncias químicas responsáveis pelo sabor do chocolate. Entre elas, podemos citar os compostos carbonílicos como os álcoois, aldeídos, cetonas, e os heterocíclicos. Mas a sensação de bem-estar que esse alimento causa, está ligada ao estímulo da produção de serotonina no corpo humano. Então podemos afirmar que sim, o chocolate traz felicidade.

Disponível hoje em dia em diversas formas, o cacau contém um vasto leque de benefícios para a saúde. É um dos alimentos naturais mais extraordinários, pela sua composição mineral e grande variedade de propriedades únicas. É o alimento que apresenta a maior concentração de antioxidantes. Aumenta o fluxo sanguíneo no cérebro e reforça a capacidade cerebral, o que melhora o humor, provoca uma sensação de bem-estar e ajuda a reduzir a fadiga e a privação do sono. É também a fonte número um de magnésio, um mineral que faz bem ao coração, aumenta a capacidade intelectual, relaxa e aumenta a flexibilidade dos músculos e ajuda a fortalecer os ossos. Além disso, quando o organismo tem magnésio suficiente, as veias e as artérias melhoram a passagem do sangue, do oxigênio e dos nutrientes pelo coração. De acordo com o relato de uma amiga, a receita mais eficaz em que se usa o chocolate, para ficar bem, em seu período pré- menstrual e final de relacionamento sentimental, é o Brigadeiro de Panela. E o modo de usar é colocar a panela com brigadeiro entre as pernas, assentar em frente da televisão, comer e chorar

Pensamento da semana.

Somos o resultado do que pensamos. Pensamos de acordo com o local, da época que vivemos e dos nossos familiares e amigos. É a sociedade da qual participamos que molda todos à sua imagem, preenche cada um com crenças morais e religiosas que controlam todas nossas ações, para o bem ou para o mal.

Feliz é estar em harmonia consigo mesmo, focado naquilo que faz e deseja. Infeliz é aquele que, por necessidade ou dever social, é forçado a estar em harmonia com outros, vivendo o que lhe é ditado pelas convenções sociais.


Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions