Rondônia, terça-feira, 21 de agosto de 2018
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Artigos

Publicado em Sábado, 14 de Agosto de 2010 - 11h53

Coleta de lixo: fedentina e sujeira tomam conta da Capital causando revolta na população

Walmir Miranda


CÓDIGO DO CONSUMIDOR

Muita gente ainda não sabe que está em vigor a Lei No. 12.291/2010, que obriga as lojas e outros estabelecimentos comerciais a terem um exemplar do CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR em local bem visível e de fácil acesso ao público consumidor.
A Lei No. 12.291/2010, foi sancionada no dia 20 do mês de julho, e está publicada no Diário Oficial da União, edição do dia 21/07.
Detalhe: consta no bojo desta norma que, os empresários e comerciantes não a cumprirem serão punidos com multa de R$ 1.064,10 (mil e sessenta e quatro reais e dez centavos).
Portanto, senhores consumidores façam valer os seus direitos: exijam que os lojistas e comerciantes exibam (em seus estabelecimentos) o CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR. Se isso não for feito, imediatamente, denuncie-os à Delegacia de Defesa do Consumidor que esta tomará as providências cabíveis.

PREFEITURA Vs. COLETA DE LIXO DEFICIENTE (1)

Não adianta a administração municipal de Porto Velho tentar “tapar” o sol com uma peneira no que concerne a esse enfadonho e preocupante problema.
É público e notório que em determinados setores da cidade de Porto Velho, Capital do Estado de Rondônia, com mais de 400.000 habitantes, a coleta de lixo urbano está ruim ou péssima. E isso está causando revoltada junto a população, tamanha a deficiência desse serviço que é feito pela empresa Marquise, contratada da Prefeitura Municipal, como já é do conhecimento de todos.

PREFEITURA Vs. COLETA DE LIXO DEFICIENTE (2)
 
Para considerável parcela da população portovelhense, nem mesmo no perímetro central da Capital esse serviço está sendo feito a contento, enquanto que, mais nas periferias, onde o poeiral é imenso em razão das centenas de ruas de chão batido, a situação é ainda pior.
Para os contribuintes, o resultado disso é que, Porto Velho, a cada dia que passa, se torna uma cidade fétida, além de apresentar inúmeras ruas esburacadas, crateras perigosíssimas nas esquinas, matagais nas vias públicas, árvores ornamentais crescidas e atingindo a rede elétrica, centenas de terrenos baldios de entulhos ou com edificações em ruínas servindo apenas para esconderijos de bandidos e usuários de drogas.

PREFEITURA Vs. COLETA DE LIXO DEFICIENTE (3)

Pois é.
Para a população que está sendo forçada a conviver com os péssimos serviços de coleta de lixo na cidade de Porto Velho é muito ruim saber que, a Empresa Marquise, recebe milhões, mensalmente, do poder executivo municipal comandado pelo Partido dos Trabalhadores (PT).
Pior para a população é saber que, em Porto Velho, parece que não existe nenhuma outra empresa com estrutura suficiente para destronar a Empresa Marquise dessa “verdadeira mina de ouro”, posto que, recebe muitos milhões anualmente dos cofres municipais.  
Só Deus sabe quando esse pesadelo irá acabar.
Entretanto, a publicidade oficial, na televisão diz que a Capital estaria bonita e maravilhosa. Será mesmo ?
Se é assim por que, então, a revolta e indignação que os serviços de coleta de lixo urbano estão causando aos munícipes portovelhenses?
Com a resposta quem de direito, já que, de desculpas esfarrapadas a população está cheia. 

A POLÍTICA E OS SEUS POLITIQUEIROS

A temperatura está aumentando gradativamente no cenário político tupiniquim. Tem candidato prometendo até a dentadura da mãe (com dentes de ouro é claro), na tentativa de seduzir o eleitorado, para chegar à vitória nas urnas no dia 01 de outubro próximo.
Outros se tornaram cínicos da noite para o dia, e prometem lutar para encontrar solução para todos os problemas do Estado e de seus municípios.
Outros mais cínicos ainda passaram a andar de roupas surradas e puídas, para demonstrar aos olhos das pessoas que são humildes, simples e “gostam de mais” dos pobres e de toda a gente sofrida dos guetos urbanos.
Já outros, de tão sebosos que são - (na essência da palavra) - passaram a andar sujos, fedorentos, na tentativa de passar aos transeuntes à impressão que são muito trabalhadores, e que sempre estiveram envolvidos com as questões sociais mais agudas em defesa do povo, principalmente, de Sua Excelência o eleitor.
Quanta cretinice. Quanta cara de pau!
Porém, o eleitorado está mais consciente. Está acompanhando as mudanças na legislação eleitoral. Está analisando mais detalhadamente os currículos de cada pretendente a cargo eletivo.
O eleitor está, sobre modo, valorizando a Lei da Ficha Limpa, que está servindo para depurar o cenário político brasileiro.

A POLÍTICA E OS SEUS POLITIQUEIROS (2)

Entretanto, se percebe que, é óbvio que os bons nomes serão agraciados com o voto de confiança do eleitorado, seja em Rondônia ou em qualquer outra parte do País.
Isso é bom para a democracia.
Significa dizer que, muitos “profissionais da política” tupiniquim deverão pegar “pé-na-bunda” em outubro vindouro, e perderem as mamatas que ostentam a tantos e tantos anos, retornarem ao batente profissional para sentirem de perto (outra vez) o quanto os humildes sofrem para continuar sobrevivendo honestamente.

A POLÍTICA E OS SEUS POLITIQUEIROS (3)

Não adianta mais os discursos vazios, as promessas faraônicas, a compra deslavada de votos, a enganação pela enganação.
Os candidatos estão tendo a certeza disso.
Tudo tem de estar sendo feito às claras, como determina a legislação eleitoral. Até porque as despesas de campanha de cada candidato têm de ser devidamente declaradas à Justiça Eleitoral.
Acabou, portanto, as facilidades para mutretagens e lavagem de dinheiro sujo através de campanhas eleitorais. Quem ganha com isso é o Brasil, é a democracia, é o nosso Estado Democrático de Direito. Ainda bem.
Mas ainda tem gente querendo se fazer de besta, ou seja, querendo iludir as pessoas de bem, prometendo o que jamais tiveram na vida, na ânsia de se eleger.
Nessa história o grupo mais perigoso é aquele que é composto pelos integrantes do bloco do “Eu Estou Lisinho da Silva”. Me ajude, por favor!
E ainda vão mais além dizendo aos incautos: “não se preocupem, pois quando estivermos eleitos não esqueceremos de vocês, você poderão nos procurar para ter a nossa ajuda e o nosso “total” apoio”.
Portanto, essa é a realidade que está por todas as partes de nosso Estado no momento.
Ainda bem que o eleitor está de “olho vivo”, e percebendo dentre outras coisas que, candidatos e candidatas milionários (as) agora tentam convencer a opinião pública de que, não dispõe de dinheiro algum para pagar aquelas pessoas que são convidadas para trabalhar nos seus “comitês”, na realidade estão mentindo. SALVO RARAS EXCEÇÕES.
E, como se sabe, são as exceções que fazem à diferença num pleito eleitoral.
Entretanto é muito difícil acreditar nesses falsos lisos, vez que, quase sempre residem em mansões, circulam em carrões reluzentes caríssimos, freqüentam as altas rodas da sociedade, passam férias em regiões paradisíacas do Brasil e/ou do exterior, além de se trajarem com roupas caras e de grifes consagradas no mercado. Sem falar nos cosméticos e perfumes caríssimos que usam para chamar a atenção por onde passam.
Mas quando chegam os períodos eleitorais aí eles mostram a pele camaleônica que realmente possuem. Tudo na ânsia de tirar proveito do eleitorado, principalmente daquelas pessoas menos favorecidas da sorte.
Ainda bem que existe bons nomes para serem escolhidos pelo povo. Gente de valor. Gente com capacidade para realmente honrar um mandato parlamentar em nome do povo e do Estado. São poucos, é verdade, mas existem.     

CAHULLA, EXPEDITO OU CONFÚCIO?

Essa é uma das grandes interrogações que está na cabeça dos rondonienses. É que, a se considerar o resultado das últimas pesquisas divulgadas à opinião pública, tanto o governador João Cahulla (PPS), como Expedito Júnior (PSDB) e Confúcio Moura (PMDB) possuem condições de irem para o segundo turno das eleições, na disputa pelo governo do Estado, ou quem sabe, até vencer já no primeiro turno.
 
JOÃO CAHULLA, continua palmilhando o Estado apresentando suas propostas de trabalho e mantendo-se atento às atividades da administração estadual, sem deixar a “peteca” cair. Tem honrado sua agenda de compromissos assumidos e até agora não se houve falar que tenha deixado de cumprir aquilo que assumiu com os seus apoiadores. Embora se saiba que, dentre os mesmos existem alguns que têm os olhos maiores que a barriga, ou seja, sempre querem além do combinado. Porém, o governador, que é candidato à reeleição vem se mostrando firme em seus posicionamentos e uma vontade de trabalhar incomum.
É por isso que seus adversários já estão respeitando mais a sua forma de fazer política. Recentemente, no interior rondoniense, as propostas de Cahulla para a agricultura empolgaram administradores, empresários, políticos e agricultores.     

EXPEDITO JÚNIOR (PSDB),
por sua vez, continua tendo ligeira preferência do eleitorado para à sucessão de Cassol e Cahulla. E apesar da “barração” que no momento enfrenta por parte do Tribunal Regional Eleitoral – RO, por cauda da Lei Ficha Limpa, o candidato tucano após recorrer do INDEFERIMENTO à sua candidatura, continua com a campanha nas ruas (Capital e interior), apresentando propostas de trabalho e obtendo adesões ao seu Plano de Governo.
Para Expedito, um dos setores que receberá atenção especial da sua administração será o funcionalismo público, que precisa ser incrementado, aperfeiçoado, equipado e receber melhoria salarial. Dessa forma a população terá um melhor atendimento por parte dos serviços oferecidos pelo Estado, bem como, os servidores trabalharão com mais motivação.
Detalhe visível: Expedito disputa com Cahulla à preferência dos servidores na escolha do futuro governador de Rondônia.
Já para o segmento sindical, o candidato do PSDB é o preferido disparado.

CONFÚCIO MOURA (PMDB),
como era de se esperar continua despontando como a possível terceira opção do eleitorado entre Expedito e Cahulla. Significa dizer que, os peemedebistas devem estar torcendo pela impugnação de Expedito Júnior (PSDB), por considerarem que sem ele no caminho aumentariam as possibilidades dos liderados de Valdir Raupp voltarem a governar Rondônia.
Confúcio, com sua aparência tibetana, de gestos comedidos e palavras mansas continua apregoando que espera uma campanha sem agressões e baixarias. Para ele é fundamental que os candidatos apresentem suas propostas para que a população decida democraticamente a quem dar à vitória nas urnas em outubro vindouro.
Confúcio só não está conseguindo se livrar das lembranças amargas que a imprensa trás ao público, a todo instante, pelas falhas graves e problemas gravíssimos deixados pelo governo de Valdir Raupp (1995/1998).
Coisas como: a falência do Ex-Beron; a venda da Ceron à preço de banana para a Eletrobrás; a venda do Frigorífico do Estado, em Porto Velho (ora sendo objeto de lide judicial); o atraso no pagamento de várias folhas de pagamento dos servidores estaduais, etc.
Para completar, Confúcio Moura e o PMDB, não estão podendo contar com a força eleitoral e a militância do PT. É que Valdir Raupp & Cia trocaram o PT pelos partidos PDT, PC do B e DEMOCRATAS... Quem diria.

EDUARDO VALVERDE, Já os apoiadores da candidatura do PT ao governo do Estado, em termos de siglas partidárias de peso estão praticamente reduzidos ao PSB do risonho médico e deputado federal Mauro Nazif. Quer dizer: tem gente apostando que Valverde terá menos votos para governador que Confúcio Moura (PMDB). Será?
   
Se isso se confirmar, o PT além de perder a cadeira de Valverde, na Câmara dos Deputados, também correrá o risco de ver a senadora Fátima Cleide voltar para a sala de aula em 2011. Será?
Outros dizem que Fátima Cleide poderá se reeleger, sim.
Para tanto basta que a candidatura de Ivo Cassol - (ao senado) - vá para o beleléu. Cassol entrou com recurso junto ao TSE e está disposto a ir até o STF para ver sua candidatura viabilizada nas presentes eleições. É que o TRE-RO indeferiu o registro de sua candidatura recentemente. 
Sendo assim, o remédio é esperar.

PORTO VELHO

Portovelhenses, despertai! Despertai! Despertai!
O município de Porto Velho possui mais de 270.000 eleitores cadastrados no Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia.
Esse contingente eleitoral dá de sobra para eleger pelo menos de seis a oito deputados estaduais, além de dois ou três deputados federais. E contribuir decisivamente para a eleição dos dois senadores e do governador do Estado.
Só que é preciso, fundamentalmente, que os eleitores de Porto Velho venham a escolher os valores do próprio município.
Caso contrário, a Capital vai continuar na situação em que se encontra, por falta de uma maior representatividade política. É só ver as dezenas e dezenas de candidatos que residem no interior rondoniense “garimpando” os votos de eleitores portovelhenses.
Aliás, não é ilegal que os políticos do interior venham atrás de votos na Capital. Eles têm direito a liberdade de ir e vir, posto que o Brasil é um Estado Democrático de Direito.
O que estamos querendo expressar é que, com mais de 270.000 eleitores, o município de Porto Velho tem todo o direito de ter mais deputados na Assembléia Legislativa e um maior peso  político no Congresso Nacional. Ou estamos errados? 
  
ATÉ A PRÓXIMA, PREZADOS ELEITORES !!!


Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions