Rondônia, domingo, 19 de agosto de 2018
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Artigos

Publicado em Terça, 12 de Agosto de 2008 - 00h37

COLUNA BASTIDORES POLÍTICOS, Por Gérson Costa

Gérson Costa


Campanha BBB

Multiplicam-se os chamados “espiões” nos encontros do prefeito e candidato a reeleição Roberto Sobrinho (PT). Na semana passada, Breno Mendes, um dos coordenadores da campanha do candidato Alexandre Brito (PTC), foi descoberto filmando uma reunião no Bairro Cidade Nova. Foi obrigado a guardar seu equipamento e convidado a se retirar do local. Breno não gostou e comunicou o fato à Justiça Eleitoral. Além de participar do núcleo do comitê de Alexandre Brito, Breno também é responsável pelo programa de rádio e tevê do candidato. Não terá muito trabalho já que a dupla Alexandre/Silvana Davis (PSL) dispõe de 1 minuto e 33 segundos.

Briga nos tribunais

Enquanto a equipe de Alexandre Brito se preocupa com Roberto Sobrinho, o candidato do PV, Lindomar Garçom, avança nos bairros, dividindo opinião do eleitorado. A verdadeira “guerra” entre Garçom e Roberto acontece, no momento, nos escritórios jurídicos. Nesta terça-feira, deve sair uma decisão acerca de representações contra a coligação liderada pelo Partido dos Trabalhadores. Nas ruas, ambos buscam a polarização, deixando os concorrentes, inclusive Mauro Nazif (PSB), para trás.

Problemas técnicos

E por falar em Mauro Nazif, o candidato do PSB é um dos poucos que ainda não começou a gravar os programas do Horário Eleitoral Gratuito. Até por volta das 21h30min, o PSOL discutia com seu candidato, professor Adilson Siqueira, como serão realizadas as gravações, além da contratação de empresa de publicidade e pessoal técnico.

Confusão comunista

O radialista Julio Olivar, afastado da direção do PC do B de Vilhena, arrumou uma grande confusão envolvendo o candidato a prefeito José Rover. A advogada Vera Lucia Paixão move ação criminal contra ele e ainda o denunciou por falsificação de documento público, tentativa de extorsão e panfletagem apócrifa. Júlio teria pedido a soma de R$ 50 mil para “fechar” com o PP e apoiar Zé Rover à Prefeitura de Vilhena. Teria ainda sumido com o livro contendo a ata de convenção do PC do B, causando dor de cabeça aos candidatos a vereador da legenda comunista. Toda a trama foi publicada pelo jornal Correio de Notícias, editado pelo jornalista Afonso Looks, também bombardeado pelo comunista Júlio Olivar, que prometeu processar o jornal e seus editores. No e-mail que despachou aos jornalistas, inclusive da Capital, o dirigente afastado do PC do B diz o seguinte: “O tal semanário, diga-se, é subsidiado por recursos públicos advindos do grupo político que ele defende. Não sobrevive de anúncios e nem de venda de banca. Não é um jornal, mas um panfleto a serviço da direita medonha, impiedosa, que busca de todas as formas desacreditar-me perante a população; trata-me com preconceito pela minha condição social, inclusive”. Mais adiante no e-mail, Julio Olivar tenta explicar o que realmente houve entre ele e o candidato Zé Rover. Ele pediu ao candidato duas secretarias na futura administração em Vilhena, apoio a uma eventual candidatura a deputado estadual em 2010 e, pasmem, R$ 100 mil para coordenar o marketing da campanha. A briga sai dos noticiários e ganha os tribunais.

Aposta nos comitês

Pelo volume de campanha e as conversas nos comitês de campanha, é possível vislumbrar o que vai acontecer nas urnas em relação as candidaturas para vereador. No PT, a briga é acirrada. A disputa vai ficar entre Edson Silveira, Benedita do Nascimento, a Bené, Epifânia Barbosa, Sid Orleans, José Hermínio, José Wildes e Jurandir Rodrigues, o Bengala. Apesar da traição de Cláudio Carvalho (PT), há quem diga entre os petistas que José Hermínio será o mais votado na lista acima. No PMDB, a “guerra” pelo voto está entre Assis Raupp, Dr. José Augusto, Zequinha Araújo, Marinho Melo e Ramiro Negreiros (considerado inapto pela Justiça Eleitoral).

Aposta nos comitês II

Pela coligação liderada pelo deputado Lindomar Garçom, o PV apresenta nomes como Gentileza Farias, Jaime Gazola, Marcelo Reis e Margareth do Peg Pag. Na mesma aliança o DEM tem como principal favorito o atual vereador Ted Wilson, ligado a igreja evangélica. Se fizer algum vereador, o PSB poderá eleger Alan Queiroz, Silvio Gualberto ou Flávio Lemos, dono do “milagre”, segundo colocou em seu slogan de campanha. Situação semelhante vive o PR e o PC do B. Por lá, apresentam-se Alan França (PC do B), Sandra Moraes (PR-considerada inapta pela Justiça Eleitoral) e o último campeão de votos, Kruger Darwich (PC do B), que mesmo doente tenta comparecer as reuniões agendadas.

Aposta nos comitês III

O PSDB também pode surpreender, apesar de estar isolado nessas eleições. Os tucanos tem quatro bons nomes, Dizeldo da Ronda Policial, Edmilson da Dimples, Jean Silva e Mariana Carvalho, filha do ex-deputado e ex-vice-governador Aparício Carvalho.

Aposta nos comitês IV

Outros postulantes também correm por fora e com chances reais, a exemplo do advogado Castelo Branco (PRTB), coligado com o PT, o novato Sidney do Moto Taxi (PRP), Mário Sergio da Emdur (PMN) e Mario Jorge (PDT). Não se pode desconsiderar também a força de Pitico Vilela (PTB) na Ponta do Abunã.

gerson@rondoniagora.com

Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions