Rondônia, sexta-feira, 20 de julho de 2018
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Artigos

Publicado em Terça, 18 de Novembro de 2008 - 10h53

Coluna Bastidores Políticos, por Gérson Costa

Gérson Costa


Guerra na Fiero

Pouca gente sabe, mas uma guerra foi deflagrada pela presidência e diretorias da Federação das Indústrias do Estado de Rondônia (Fiero). De um lado, o empresário Denis Baú concorre com as bênçãos do governador Ivo Cassol (sem partido), que enfrenta resistência do empresariado. Do outro, o atual presidente Eusébio Guareschi concorre a reeleição e tem o apoio de grande parte dos que tem direito a voto. Na verdade, a briga é maior. O salário dos diretores chega a R$ 12 mil e a influência é grande para quem chegar ao comando da Fiero. Denis Baú, dono da Embrascon, está construindo o shopping da BR-364 e Eusébio toca seus empreendimentos vencendo licitações de obras públicas. Por último, ele entrou no ramo da construção de residenciais com dois lançamentos de apartamentos de alto padrão. A eleição na Fiero está marcada para o dia 30.

Ressentido

Embora negue qualquer tipo de resquício de mágoas, o tom do discurso do presidente nacional do PPS, Roberto Freire, foi de revanchismo contra o governador Ivo Cassol (sem partido). O líder socialista não poupou elogios à Justiça Eleitoral e diz estar confiante nas novas eleições em dezembro. E já lançou o deputado federal Moreira Mendes pelo PPS. No encontro de Ariquemes, Freire colocou o vice-governador João Cahula na maior saia justa, quando pediu desculpas pela sinceridade quando tratou do assunto da cassação do governador Cassol.

Canta de galo

Freire tem grandes razões para não querer a fusão do PPS com o PSDB. Sem mandato, ele tem se ocupado em viajar pelos estados para “fortalecer” os laços do partido com seus militantes. E elogiado a forma como foi conduzida a distribuição dos recursos do fundo partidário. Embora não diga nada publicamente, o único parlamentar do PPS em Rondônia, Moreira Mendes, vê com bons olhos a união da legenda socialista com o PSDB. Nesse caso, em Rondônia, Hamilton Casara, sem mandato, daria lugar a Moreira Mendes, no comando da executiva tucana.

Fora de pauta

Na Prefeitura de Porto Velho, esfriaram-se as conversações sobre os futuros secretários. O PT está mais preocupado com a possibilidade das novas eleições do que com a distribuição dos cargos no maior colégio eleitoral de Rondônia. Mas nos bastidores as conversações avançam, pelo menos entre os aliados. O prefeito Roberto Sobrinho passou boa parte deste mês de novembro em Brasília em busca de emendas ao Orçamento da União. Mas já avisou a seus interlocutores que a degola será grande.

Calote milionário

Aposta feita antes do processo eleitoral ainda não foi paga por determinado candidato derrotado em Porto Velho. A soma chega a R$ 100 mil e o cheque acabou voltando sem fundos. O devedor ofereceu outras maneiras para pagar a quantia, mas o credor não aceitou. Outro calote da última campanha foi aplicado a uma empresa de publicidade visual. Três cheques estão aguardando o comitê financeiro do candidato, que também foi derrotado na Capital.

“Quinhão” da Justiça

Dificilmente a Assembléia Legislativa vai aprovar o Orçamento como o Tribunal de Justiça quer. Quem dá as cartas é o governador Ivo Cassol (sem partido), que não vai atender aos apelos da presidente do TJ, desembargadora Zelite Andrade. Dia desses ela foi a uma emissora de rádio cobrar o “quinhão” do Judiciário no aumento da arrecadação em Rondônia.

Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions