Rondônia, quinta-feira, 22 de outubro de 2020
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Artigos

Publicado em Quinta, 15 de Outubro de 2020 - 09h13

Dia do Professor – “Professor é a Indústria e a riqueza do Brasil”

por Professor Ruzel Costa


Compartilho essa imagem recebida pelo facebook e peço permissão ao seu criador para divulgação, e diz praticamente tudo!

Dia do Professor – “Professor é a Indústria e a riqueza do Brasil”

O professor está presente hoje no instagram, no facebook, no whatsapp, no youtube, no meet, no zoom, no ava, no classroom, no hangouts, no kahoot, no jamboard.... Muitos desses tivemos o prazer de conhecer recentemente, mas no momento em que estamos vivenciando é um ponto positivo ter conhecimento dessas ferramentas tecnológicas. No entanto, o professor teve que aprender na raça, na coragem, a utilizar com essa tecnologia, como também teve que adquirir equipamentos, tornando o orçamento ainda mais apertado, para que as aulas continuassem, agora remotas.

Muitos acham que as aulas remotas é uma forma de “enganar” “passar o tempo” “garantir o salário”, mas não tem a mínima noção, como é a sua preparação, a metodologia, muitas vezes a falta de energia, a internet que não suporta (caí), barulho de todos os tipos, a pouca participação dos discentes nas aulas, a participação especial do (s) filho(s), parentes e vizinhos dos professores, mas o professor está ai, criando, se superando e trabalhando em dobro, até o triplo, pois muitos além das aulas remotas, têm que enviar as atividades, fazer a impressão e até entregar ao discente ou a família. Apesar da nossa formação acadêmica, não estávamos preparados para essa nova forma de ensino. Os professores juntamente com os trabalhadores da saúde, são os verdadeiros Heróis do Brasil.

Existe profissão mais importante? A resposta é Não.

Nossa profissão deveria ser a mais bem remunerada, reconhecida, com um sistema de aposentadoria justa, afinal o que seria a sociedade sem os profissionais da Educação?

Nesse dia comemorativo, muitos políticos fazem aqueles velhos discursos sobre a importância dos professores, e tal..., mas sem propostas, sem projetos efetivos que poderiam contribuir para que os docentes exerçam com mais Segurança sua profissão. Muitos não lembram que graças aos professores estão em um mandato eletivo ou estão no mundo político.

A Discente Kemylli Poliene de Souza Gonçalves ,Terceira Série do Ensino Médio matriculada na Escola Pública relata: "O que seria de nós sem os estudos?" Agora irei falar um pouco sobre mim. Sou uma jovem que já passou por vários estados e cidades, e com todas essas mudanças eu percebi a importância de cada professor, eles sempre tão calmos e atenciosos, me mostrando que mesmo com a mudança de ritmo eu conseguiria pegar o jeito.
O papel do professor sempre foi fundamental na minha vida, sempre dizendo com não desistir do meu sonho (por mais que ele seja muito grande e aparentemente inalcançável para alguns), a minha persistência era fundamental. Quando eu cheguei a Porto Velho, a Escola me acolheu de uma forma inexplicável, consegui sentir que estava um passo mais próximo da tão sonhada aprovação na Universidade de Medicina. Mas em meio a toda essa alegria, veio a pandemia, e isso me frustrou muito, fiquei muito desanimada, não conseguia acompanhar as aulas remotas e minha família sempre dizendo para mim que desistir NÃO era uma opção. Com o apoio dos meus pais, consegui montar um cronograma e uma nova forma de estudos, na qual tem me ajudado a entender os conteúdos de cada disciplina. Estudar em casa, não é nada fácil, ainda mais com a rotina diária, mas tenho o apoio de cada professor, tendo em vista que muita das vezes nós alunos os "incomodamos" até mesmo fora de hora kkk e isso tem sido um dos fatores primordiais para o meu ensino, pois vejo e reconheço que tenho não somente professores, mas sim, amigos dispostos a me ajudar. Eu vi o quanto que eles tiveram que se adaptar a essa nova forma de ensino, e o quanto que eles tiveram que ser criativos para nós manter em uma zona de conforto. Então eu só tenho a agradecer todos os professores e familiares que estão ao meu lado nessa nova jornada”.

Breve Histórico

O dia mundial do Professor é celebrado em 05 de outubro pela UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) Órgão da ONU desde 1994, para celebrar a aprovação, em 5 de outubro de 1966, a Recomendação juntamente com a OIT (Organização Internacional do Trabalho) sobre o Estatuto dos Professores.

No Brasil

No dia 15 de outubro, pois em 1827, o Imperador Dom Pedro I assinou a primeira lei sobre o ensino primário, e é conhecida comumente como Lei Geral relativa ao Ensino Elementar, sendo considerada um marco no Brasil por ter sido a primeira a regulamentar questões relacionadas ao sistema educacional brasileiro.

Parece que o Dia do Professor foi comemorado pela primeira vez em 15 de outubro de 1933, com uma missa e sessão cívica no Instituto de Educação do Rio de Janeiro. A iniciativa partiu da Associação dos Professores Católicos do Distrito Federal - Rio de Janeiro e ficou conhecido como Dia do Primeiro Mestre. Seu objetivo era dar às pessoas ocasião para demonstrarem a gratidão ao seu primeiro professor. A primeira comemoração de um dia inteiramente dedicado ao professor ocorreu na cidade de São Paulo, no Ginásio Caetano de Campos, por iniciativa de alguns professores, em 15 de outubro de 1947. A celebração foi um sucesso, espalhou-se pela cidade e nos anos seguintes pelo país, até ser oficializada nacionalmente como feriado escolar pelo Decreto Federal 52.682, de 14 de outubro de 1963.

“Meu nome é Terezinha de Lara, estou na Educação Infantil no Município de Porto Velho tem mais de 15 anos, e já nos estágios do Magistério, vi que era com os pequenos que eu queria trabalhar. Sou aquela professora que não se importa de ser chamada de “tia”, gosto de abraços, beijos, pegar no colo, sou babona mesmo, amo minhas crianças, gosto de estar com elas, gosto do reconhecimentos das famílias. Penso que aquela criança vai estar comigo quase um ano todo e tenho que ajudar no desenvilvimento físico e intelectual dela.

Na educação infantil o contato físico é muito intenso, tanto da parte dos alunos como das professoras, é a fase da interação, aprender brincando, estar com os amiguinhos. Com tudo isso, não estamos só sentindo a falta das aulas, estamos sentindo falta de estarmos juntos, abraços, beijos, muitas vezes os choros, os momentos de atividades de aprendizagem, de socialização. Com a pandemia do Covid-19 e o afastamento social, “que era para ser apenas uma quarentena”, eu pelo menos fiquei perdida nos primeiros dias, não sabia o que fazer o dia todo, sem estar em sala com as crianças, foi muito difícil para mim acordar e não ir pra escola. Quando veio a ideia de trabalharmos remotamente enviando entreterimento via watssapp no celular dos pais, fiquei eufórica, era nosso primeiro contato com nossas crianças desde o dia 17 de março, mesmo não falando diretamente.

Com o envio das atividades, seria nosso elo de amor, de aprendizagem, de dizer que que estamos aqui pensando em vocês. Percebi que dessa forma, fiquei mais próxima deles. É preciso pensar e levar em consideração no momento de planejar as aulas remotas, pensar nos pais, nas crianças, nesse momento de aprendizagem, pois a maioria dos pais trabalham fora e não estavam acostumados com essa rotina diária de sentar com seus filho para ensinar, e também não possuem a formação e preparo que nós professores temos. Pensando nisso, sempre procuro as atividades imaginando como eles irão fazer, e também facilitando esse momento tão importante na aprendizagem da criança e dos próprios pais. Acredito que nessa pandemia estamos todos aprendendo juntos, é um momento único que ficará na história, está sendo sofrido para mim, não sei o que seria de minha vida se não fosse a ajuda de minha filha e de meus anjos companheiros de escola, não tinha o costume de lidar com essas ferramentes tecnológicas, só o habitual que era o planejamento, os diários e alguns relatórios simples. Hoje me vejo relembrando os tempos da Faculdade, tendo de reaprender e a precisar da ajuda de quem pode me ensinar. Eu sou otimista, gosto de aprender, claro que o novo me assusta, mas a conectividade é a possibilidade do momento de todos aprendermos juntos, a cuidar um do outro, a olhar a ferramenta tecnológica como a possibilidade ao acesso a aprendizagem me alegra. Agradeço a Deus a todo momento, por estar trabalhando em uma escola que somos muito parceiras, temos uma equipe unida, coordenadoras que estão sempre prontas em nos ajudar. Dessa forma acredito que juntos aprendemos muito, e iremos superar as adversidades que estamos passando nesse momento dificil e desafiador. Obrigada.”

DECRETO nº 52.682, de 14 de outubro de 1963 - Declara feriado escolar o dia do professor.

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA DOS ESTADOS UNIDOS DO BRASIL, usando das atribuições que lhe confere o item I do artigo 87 da Constituição Federal, Decreta:

Art. 1º O dia 15 de outubro, dedicado ao Professor fica declarado feriado escolar.

Art. 2º O Ministro da Educação e Cultura, através de seus órgãos competentes, promoverá anualmente concursos alusivos à data e à pessoa do professor.

Brasília, 14 de outubro de 1963; 142º da Independência do Brasil; 75º da República.

João Goulart.

Para a Discente Bianca Souza Gomes Leismann ,que cursa a Terceira Série do Ensino Médio matriculada no Ensino Privado relata “Honestamente, esse é o primeiro dia dos professores no qual sinto o real e gigantesco peso da importância dessa profissão, e não digo isso só pelo clichê (porém verdadeiro) de que o professor forma as outras profissões, digo isso porque como estudante em meio a um ano extremamente atípico, tal cargo foi de tamanha necessidade acadêmica e também emocional. Se me perguntassem há um ano atrás o que achava desse dia, responderia que era apenas mais uma data comemorativa no calendário, porém, com a pandemia e o ensino remoto, notei algo que eu não julgava tão necessário até sentir falta do mesmo: estar em sala com o professor dando aula. Ao meu ver, a concentração e atenção geradas no aluno presencialmente são completamente diferentes das proporcionadas através de uma tela de computador ou de um celular. O professor tem o verdadeiro super poder capaz de envolver os estudantes de qualquer distração. Além disso, fica ainda mais evidente que ensinar não é realmente para qualquer um. Após dias tentando ensinar para minha irmã mais nova o básico da alfabetização, me perguntava de onde vinha tamanha paciência e, acima de tudo, disposição e determinação. Por esses motivos e tantos outros, tenho um enorme orgulho e sou grata pelos incríveis professores que tenho. É uma profissão que merece ser ainda mais valorizada por todos. Muito obrigada por serem tão importantes e desabrocharem o melhor de cada aluno!” Feliz dia dos professores!

Para o Professor Eulisson Nogueira de Sousa, Mestre em Letras – Estudos Literários, pesquisador em Literatura Amazônica e professor na rede pública e privada de Educação em Rondônia. “A Educação nunca foi tão desafiadora como na atual conjuntura e os professores talvez não imaginassem que no ano de 2020 estariam comemorando de maneira tão diferente o seu dia. Em um de seus poemas, Carlos Drummond de Andrade, inicia uma indagação agoniante e precisa: “E agora, José? ”, e seja este, talvez, o questionamento dos Educadores quando em março de 2020 foram avisados da paralização das atividades por conta da Pandemia de Covid-19 que atingira o globo. Se educar em condições “normais” já era um desafio, por inúmeras questões, em um momento atípico o seria ainda maior. É em um momento como este que o professor assume mais uma vez o seu papel de protagonismo e dá um novo norte à Educação. Em um sistema colapsado, diante de um cenário de tristeza e morte, precariedade de saúde mental e muitas incertezas, o aluno visa no professor a esperança. Professor, de fato, é e sempre será símbolo de esperança. Das mãos que educam ao pensamento que faz refletir. A data de 15 de outubro deste ano será lembrada para sempre. Não haverá a festa surpresa para o professor feito pelas coordenações e pelos alunos, não haverá as lembrancinhas feitas e entregues com todo amor, carinho e respeito, no entanto há para o professor a certeza de que seu trabalho é muito importante para a construção de uma sociedade igualitária e que reflete, no sentido de pensar, todos os seus pares. Haverá a certeza de que a Educação transforma, apoia e dá seguridade a todos os indivíduos e o professor a base destas ações. Que nesta data reflitamos o papel do professor, o nosso papel social, que as mensagens substitutas de abraços e presentes, aqueçam os corações dos docentes, os nossos corações e nos dê forças para continuar nesta missão de educar e construir por mais um ano, seja ela atípico ou não. A todos os meus amigos de profissão que neste momento se sentem desafiados, por vezes tristes, desesperançosos, e sem perspectivas, o meu mais forte abraço, sejamos como José, de Drummond, diante das adversidades não esmoreçamos, sejamos “duros”.

Deixo a vocês um trecho de um outro poeta, desta vez, Vladimir Maiakóvski: Não estamos alegres, é certo,/mas também por que razão/haveríamos de ficar tristes?/O mar da história é agitado./As ameaças/e as guerras/havemos de atravessá-las, /rompê-las ao meio, cortando-as/como uma quilha corta/as ondas. Feliz dia do professor! ”

As Professoras e aos Professores da Educação Infantil – que os pequenos chamam de “tias e tios” minha admiração, respeito, pois acredito que o interesse, aos estudos, a leitura, o Enem, os vestibulares e outros concursos começam nessa faixa etária, nesse segmento de ensino, é o professor é essencial.

Pedro Gusmão Costa, 7 anos, aluno matriculado no 1ª Ano do Ensino Fundamental, compartilha:

Dia do Professor – “Professor é a Indústria e a riqueza do Brasil”

* Professor Ruzel Costa Colégio e Curso Sapiens e IFRO – Calama - Porto Velho – RO


Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions