Rondônia, quarta-feira, 22 de agosto de 2018
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Artigos

Publicado em Quarta, 06 de Maio de 2015 - 15h52

Dormir é preciso

Serafim Godinho


Dormir é preciso

Não dormir bem o deixa feio. A falta de sono reduz a liberação de hormônio de crescimento que, nos adultos, reduz os processos de regeneração celular. Isso resulta em flacidez, envelhecimento precoce, cabelo debilitado e um sistema imunológico enfraquecido. Além, é claro, de olheiras.

É ilusão pensar que pode dormir pouco nos dias da semana e no final de semana recuperar o sono perdido. Não adianta, não vai  reparar os danos causados à saúde pelas horas de sono perdidas anteriormente.
Passamos cerca de um terço de nossa vida dormindo. Dormir bem é essencial não apenas para ficar acordado no dia seguinte, mas, para manter-se saudável, melhorar a qualidade de vida e até aumentar a longevidade. Nosso desempenho físico e mental está diretamente ligado a uma boa noite de sono. O efeito de uma madrugada em claro é semelhante ao de uma embriaguez leve: a coordenação motora é prejudicada e a capacidade de raciocínio fica comprometida, ou seja, sem o merecido descanso o organismo deixa de cumprir uma série de tarefas importantíssimas

E é verdade que crescemos durante o sono Na infância, cerca de 90% do hormônio do crescimento é liberado durante o sono. Crianças que dormem mal têm mais chances de ter problemas no seu desenvolvimento físico. O hormônio do crescimento continua sendo liberado mesmo na fase adulta. Embora em doses menores, isso continua ocorrendo durante o sono. Em pessoas adultas ele evita a flacidez muscular e garante vigor físiSim, é verdade. Na infância, cerca de 90% do hormônio do crescimento é liberado durante o sono. Crianças que dormem mal têm mais chances de ter problemas no seu desenvolvimento físico. O hormônio do crescimento continua sendo liberado mesmo na fase adulta. Embora em doses menores, isso continua ocorrendo durante o sono. Em pessoas adultas ele evita a flacidez muscular e garante a energia física e mental.

Quando nascemos, dormimos durante todo o dia, somente acordamos para as mamadas e trocas de fraldas. Depois passamos a dormir em média 8 horas diárias para finalmente na velhice, quando ultrapassamos o tempo que nos é permitido viver,e com o progresso da medicina nos mantemos vivos., contrariando a Natureza que é implacável: a ordem é nascer, crescer, reproduzir e quando não servirmos mais para isso, morrer e dar o lugar para outro. Como morrer das doenças existentes está cada vez mais difícil, o sono é diminuído nessa idade como uma maneira de nos tirar a vida. Aí nós apelamos para os medicamentos indutores do sono e mais uma vez, passamos a perna na morte. No mundo inteiro os medicamentos de tarja pretos mais vendidos são ansiolíticos e indutores do sono que ajudam a dormir. Somente no Brasil são quase quinze milhões de caixas anuais e a tendência é aumentar com o aumento da expectativa de vida.

Os distúrbios do sono provocam cansaço persistente, irritação, falta de atenção e queda de rendimento. Esses comportamentos, facilmente tachados de "preguiça" - na escola ou no trabalho - podem, na realidade, ser resultado de distúrbios do sono. E as conseqüências não param por aí: levam até ao risco de doença cardiovascular e depressão.
Então dormir é essencial para o ser humano. Todos aqueles que já experimentaram uma noite mal dormida sabem que a falta de sono adequado leva a diversos incômodos, como irritação, sensação de areia nos olhos, dores de cabeça, cansaço, entre outros. E há pessoas que passam por este problema com freqüência, tendo sua qualidade de vida totalmente afetada.

 As queixas relacionadas ao sono são muito freqüentes e afetam pessoas de ambos os sexos e em idades variadas, sendo que alguns são mais comuns na infância e, outros, até na velhice. Sabemos que quem dorme menos de cinco horas por noite, vive menos. Daí a importância do sono. Independentemente de qual seja o problema, há tratamento e não é preciso sofrer ou brigar com a cama. As interferências ao sono poderiam ser classificadas em externas e orgânicas. Como exemplo de interferências externas poderia citar os trabalhos noturnos ou turnos rotativos, os eventuais problemas com fusos horários (em casos de viagens), as pessoas chamadas de corujas (que possuem mais energia ao entardecer!) e as chamadas de cotovias (deitam-se muito cedo e dormem cada vez menos com o passar do tempo!). Para exemplificar interferências orgânicas podemos citar o ronco, a apnéia (freqüentemente associada ao ronco), a insônia, a narcolepsia (sonolência diurna excessiva), o bruxismo (ranger de dentes) a síndrome das pernas inquietas e outras. O ronco e o bruxismo, geralmente, incomodam mais quem dorme nas proximidades do que quem apresenta o quadro clínico.

A quantidade de horas de sono necessária varia de acordo com a idade. “Adolescentes precisam dormir mais do que adultos, bem como crianças e idosos têm um padrão de sono diferente, que inclui cochilos à tarde”.

Há três grandes grupos de distúrbios do sono:

Insônias
Sonolência excessiva
Comportamentos anormais durante o sono


Para quem quer uma noite bem dormida ficam as orientações: Não fazer exercícios fortes à noite, evitar as refeições pesadas e as atividades estimulantes - como assistir televisão - e ter um horário certo para dormir e acordar.

    Antes de tudo, durma em um local confortável, fresco, escuro e silencioso. As alterações de ruído, de luz e de temperatura podem atrapalhar o sono;

    Prepare-se para dormir. Crie seus próprios rituais como a meditação, o relaxamento, a oração ou outra técnica de controle da tensão. Anote em um caderno todos os seus problemas antes de dormir. Não vá para a cama com eles! Isso funciona como um santo remédio para muita gente;

     Evite olhar o relógio a cada vez que acordar: este hábito pode piorar uma eventual noite de insônia;

    Pratique exercícios regularmente, pois isso melhora as condições do organismo. Mas procure fazer ginástica até duas horas antes de se deitar;

     Não durma com fome. Uma boa dica é beber um copo de leite morno antes de ir para a cama: o leite é rico em triptofano, que é um precursor da serotonina - substância envolvida no processo de sono;

    Faça apenas refeições leves à noite. A partir dos 16 anos, a capacidade digestiva de nosso organismo começa a diminuir e uma digestão difícil atrapalha terrivelmente o sono;

    Use a cama apenas para dormir, e não para ver televisão, ler ou jogar videogame, pois esses hábitos são desfavoráveis ao sono;

    A melhor posição para dormir é de lado, com as pernas ligeiramente flexionadas e um travesseiro não muito alto apoiando o rosto. Não se esqueça de colocar uma almofada entre as pernas na altura dos joelhos. A densidade correta do colchão é fundamental!

    Se estiver numa noite de insônia, não fique na cama forçando o sono. Levante-se, procure alguma atividade e só retorne quando sentir sono;

Então, aquela história que se ouve,  que não se necessita dormir, que devemos ficar o máximo desperto para aproveitar a vida que temos, pois quando se morre temos  todo o tempo para dormir, na verdade é história “pra boi dormir”.  Vimos que a falta de dormir o necessário nos faz além de ficar feio, pelo envelhecimento precoce, ainda diminui nossa expectativa de vida.

Pensamento da Semana.

Não nos é possível voltar ao passado, mas a vida é tão perfeita que nos permite recordar o que passou e reviver os bons tempos e os belos dias. Ainda nos permite recomeçar a cada dia, a cada amanhecer, e traz consigo a herança da sabedoria do passado, nos permitindo evitar os mesmos erros e nos tornando mais íntimos da alegria. A felicidade é tal que nos silencia, pois pouco feliz é quem se diz. A verdadeira alegria não é falada muito menos alardeada. .Mora em nossa alma, é silenciada em nossos lábios, refletida em nossos olhos e denunciada em nosso sorriso.


Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions