Rondônia, sábado, 21 de julho de 2018
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Artigos

Publicado em Sexta, 28 de Março de 2014 - 08h29

É GOZAÇÃO

Gessi Taborda


É GOZAÇÃO

Leia Mais
Para um estado como Rondônia, onde os dirigentes públicos são um verdadeiro desastre, a iniciativa do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (Ifro) de realizar, entre os dias 2 e 4 de abril, a I Semana de Gestão Pública, merece aplausos da sociedade local. Principalmente porque o objetivo do evento – segundo seus organizadores – é discutir os desafios e as perspectivas para a transformação dessa gestão que ai está.
Mas a informação de que o governador Confúcio fará abertura do evento (a ser realizado no auditório do Tribunal de Justiça, localizado no suntuoso prédio da rua José Camacho com a Farquahr, certamente dá um cunho anedótico ao evento. Confúcio está entre os piores governadores de Rondônia. Tem uma avaliação baixíssima entre a opinião pública e mesmo assim o tema de sua palestra (pasmem, leitores) é “Governança para Resultados”. Que resultados, cara pálida??? Isso tá com cara de truque de madame.

PETROBRAS E INDIOS

A Petrobras iniciou atividades de prospecção de petróleo e gás em uma das partes mais isoladas da Amazônia, colocando em risco diversas tribos. Fontes locais afirmam que a Petrobras instalou 15 balsas com geradores de alta capacidade, tubulações e maquinaria de mineração no rio Tapauá no estado do Amazonas. A prospecção está ocorrendo próxima a sete territórios indígenas incluindo as terras dos índios Suruwaha, Banawa, Deni e Paumari. Ainda que a constituição brasileira estipule que povos indígenas devam ser consultados sobre projetos que afetem as suas terras, a Petrobras não consultou os povos indígenas da área. A FUNAI, Fundação Nacional do Índio, também não foi informada sobre a prospecção, apesar do fato de que algumas tribos da região sejam isoladas ou foram contatadas há pouco tempo.

EM FALTA

Segundo dados da Sociedade Brasileira de Genética Médica, o Brasil registra apenas cerca de 150 profissionais especializados em doenças raras. 80% dos casos de doenças raras têm origem genética.

MULHER DO BARALHO

Francielle de Oliveira é funcionária pública. Agora ela começa a responder ação civil proposta pelo Ministério Público Federal. Acusada, juntamente com mais sete pessoas, por improbidade administrativa, Francielle está sendo responsabilizada pelo roubo de R$ 290 mil de uma agência dos Correios em Cojubim.
Segundo a ação do MPF, a então gerente da agência planejou a simulação do roubo e contou com a ajuda de seu marido, Clemerson Aparecido, que foi o responsável pela retirada do dinheiro em caixas de papelão.
Outro acusado, Isaque Barbosa de Oliveira, foi designado para entrar na agência e simular o roubo do dinheiro. Por não ter conseguido arma de fogo, ele utilizou uma faca para apropriar-se de cerca de mil reais, já que o marido de Francielle, momentos antes, havia retirado grande parte do dinheiro. Cojubim é a mesma cidade em que o prefeito está Ernan Amorim andou afastado do cargo por acusação de improbidade administrativa.

SEM CORAGEM

A única coisa perfeitamente aclarada nesse mais recente capítulo da novela “transposição de servidores” com a participação dos membros da bancada federal Rondônia (senadores e deputados), mas um representante sindical na condição de “observador”, foi a confirmação daquilo dito algumas vezes aqui na coluna: a falta de coragem dos políticos rondonienses em exigir respeito com nosso povo e nosso estado.
Essa nova declaração de má vontade das autoridades da república praticamente desfigurou o nome da esperança do governo estadual e de servidores. Isso mesmo, a afirmação de que só 32 servidores irão para a folha de pagamento do governo federal a partir de abril transforma a “transposição” num odioso palavrão e numa esperança (garantia por lei) pronta para ser sepultada.

LESA-PÁTRIA

Essa coisa não andou exatamente porque nossos políticos em Brasília são tratados com insignificância. Deveriam estar agora, aqui em Rondônia, no auge da impopularidade. A afirmação de que boa parte dos processos será devolvida ao governo do estado; deveria colocar todos esses políticos que o povo mandou para Brasília e o próprio governador com seu staff no fundo do poço.
Num lugar sério, esse negócio já seria batizado de crime de lesa-pátria. E imagine que quando a novela  começou falava-se em transpor para a folha do governo federal mais de 30 mil servidores rondonienses.

FRUSTRAÇÃO


Juízes e membros dos ministérios públicos de todo o país se sentiram frustrados, anteontem, com a retirada da pauta da CCJ do Senado da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que, se aprovada, acrescentará mais alguns trocados aos seus holerites. A emenda ao artigo 39 da Constituição cria um adicional ao subsídio deles a título de indenização, sobre a qual sequer incidirá imposto de renda. Pela emenda, juízes e promotores terão direito a 5% do valor do subsídio a cada cinco anos de exercício da função, até o máximo de sete – ou 35% de aumento para quem estiver no fim da carreira.

SEM CHAPEU


Mantendo sempre a mesma cantilena de político mais honesto de Rondônia, Ribamar Araujo tem uma atuação apagada na Assembleia, palco de muitos escândalos, quase sempre escamoteados perante o povo, com seus personagens sem punição exemplar. Mas agora, na reta final do mandato, o petista Ribamar apresentou proposta para por fim ao uso de chapéus, bonés e adereços no traje (de deputados) usado em plenário. Se for aprovada a proposição, o costume iniciado na casa por Alex Testoni e continuado, agora, por Boadeiro, terminará. Nem assim certos deputados perderão sua estampa caricata.

APRENDEU COM LULA


Dilma é cópia certificada do seu mestre Lula. Até na hora do aperto, como ele fazia, ela veio com a declaração de que desconhecia as cláusulas contratuais que regiam a compra da refinaria de Pasadena. Dilma não se contentou em imitá-lo ao dizer que desconhecia as cláusulas contratuais, mas procurou jogar a culpa em cima de outros. Que vergonha, senhora presidente!

RICO RI A TOA


Andei verificando as muitas fotos publicadas do nosso filosófico governador e percebi um detalhe importante: ele está sempre com um sorriso estampado no rosto. Não importa se o estado não tem dinheiro prá garantir um salário decente aos seus servidores (principalmente os da Educação), não importa se a prometida industrialização foi só uma grande mentira; não importa se sua rejeição seja enorme; se a transposição com que tanto contava virou fumaça. Nada importa e o sorriso está lá em quase todas as fotos. E por que ri o Confúcio caboclo? A resposta só pode ser essa: rio ri a toa.


Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions