Rondônia, terça-feira, 21 de agosto de 2018
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Artigos

Publicado em Sábado, 02 de Outubro de 2010 - 11h16

Eleições: Chegou o momento do “ajuste de contas” do eleitor com a classe política.

Walmir Miranda


O Brasil neste domingo (03/10) vai respirar os ares emanados pela sua democracia, bem como, da solidez de suas instituições, mediante o referendo que será dado, através das urnas, em mais um pleito eleitoral majoritário.

Sua excelência o eleitor é quem dará as cartas, pois da sua decisão e confiabilidade resultará, sobre modo, o fortalecimento do Poder Legislativo, com reflexos diretos também para os poderes Executivo e Judiciário.

Neste domingo, portanto, o exercício da cidadania de milhões de brasileiros, com direito ao voto, irá possibilitar mudanças substanciais à nova composição do Congresso Nacional (Câmara dos Deputados e Senado), Assembléias Legislativas, governos estaduais e, principalmente, na escolha do novo ou da nova presidente da República Federativa do Brasil.

Ao cumprirem o dever cívico de votarem nestas eleições os eleitores brasileiros têm a grande oportunidade de depurar o cenário político nacional, expurgando da vida pública centenas de legisladores que jamais enxergaram o povo e o bem-estar coletivo como coisas essenciais à democracia e as garantias constitucionais voltadas à melhoria da qualidade de vida dos cidadãos nos centros urbanos e zonas rurais deste País Continente chamado Brasil.

Pode-se dizer que, o dia 03 de outubro de 2010, é na verdade o “dia do ajuste de contas” do eleitorado com à classe política.

Esse eleitorado esperou quatro longos anos para voltar a usar o direito que lhe está assegurado, constitucionalmente, de eleger para representá-lo homens e mulheres dignos, honestos, com vocação para à defesa da liberdade e da democracia, através do indispensável preparo intelectual e técnico, posto que, somente dentro desses parâmetros alguém pode, efetivamente, realizar um bom trabalho nas casas legislativas elaborando Leis e Decretos que viabilizem a concretização de projetos que, gradualmente, tornem às coisas melhores para o povo em geral.

Portanto, os bons políticos, certamente receberão suas recompensas do povo ordeiro e trabalhador. Aqueles políticos que trabalharam para viabilizar o presente e o futuro de dias melhores para as suas comunidades, para os seus municípios, para os seus estados e para o Brasil como um todo.

Já os maus políticos, ou seja, aqueles que só souberam “engordar” suas contas bancárias, fortalecer seus negócios, beneficiar parentes e o círculo pequeno de apaniguados que os acompanham, a esses certamente será feito “pagamento”, pelo eleitor, com a moeda que merecem: a porta da rua. Perderão as benesses dos cargos políticos que por quatro anos ostentaram apenas em benefício próprio.

O “ajuste de contas” que o eleitor fará para com a classe política, neste domingo deverá ao seu final, a exemplo de outras eleições, proporcionar: sorrisos, lágrimas, abraços e múltiplas comemorações aos vencedores. Para aqueles que conseguirem obter a preferência e a confiança dos eleitores. Esses terão direito ao banquete da vitória, pois cumpriram bem com as suas obrigações nos parlamentos para os quais foram eleitos no pleito passado. Trabalharam muito, renderam bons frutos para o povo em geral. Fizeram jus aos altos salários que receberam e não se deixaram contaminar pelas mordomias provenientes dos cargos eletivos auferidos pelo povo.

Por isso, é muito importante que os eleitores compareçam em massa nas seções eleitorais para votar e dizer sim aos que merecem, e dizer não a todos aqueles que só souberam se comportar com maus exemplos, legislando em causa própria ou dos interesses de grupos dominantes que na maioria das vezes só fazem oprimir a sociedade e os seus valores.

O momento também representa uma oportunidade para uma reflexão sobre às conseqüência nefastas de quem vende o seu voto para políticos corruptos, que depois de eleitos, dão uma “banana” para o povo e fazem de seus mandatos trampolins para toda sorte de ações danosas a população, ao estado e ao País.

É hora de analisar quem merece continuar ou não na vida política. É hora, também, de analisar com carinho e respeito à possibilidade de dar uma chance aos novos valores que participaram da campanha expondo seus projetos e idéias, sem apelar para baixarias ou outros expedientes negativos, para confundir à opinião pública. Esses novos valores existem e se deixaram ver pelo povo que, agora, nas urnas poderá lhes dar ou não a chance de ingressarem no Poder Legislativo (estadual ou federal).

Que o eleitor pense nisso, portanto.

Que o eleitor lembre, que não vale a pena eleger que deu panelas, dentaduras, tijolos, telhas, tábuas, eletrodomésticos, eletroeletrônicos, cestas básicas (só no período da campanha eleitoral), dinheiro ou qualquer tipo de “presentinho” para angariar votos. Esse tipo de político, se eleito, na maioria das vezes dá as costas para o povo, pois através de artimanhas enganosas ludibria as pessoas de bem para alcançar seus escusos objetivos. Esse tipo de político não presta e deve ser varrido da vida pública.

O Brasil e seus estados precisam fortalecer ainda mais a sua democracia e o seu estado democrático de direito. E o exercício do voto é uma forma das mais eficazes para isso.

Outra coisa: votar em branco é dar oportunidade para que maus políticos se elejam. O voto em branco, segundo especialistas no assunto, é uma demonstração de imaturidade.É algo que não contribui com nada para a melhoria de uma cidade, de um município, de um estado, e muito menos de um País.

E, mesmo sendo um direito do eleitor votar da forma que bem entender, pois esse direito é intransferível, o VOTO EM BRANCO é algo danoso à democracia e ao fortalecimento das instituições nacionais e seus respectivos valores, onde o principal valor é o próprio ser humano.

Por fim, cabe dizer que, nas mãos dos brasileiros também está a oportunidade de eleger o novo ou a nova presidente da Brasil.

O período Lula está se encerrando. A renovação é oportunizada ou mesmo manter as coisas como estão,  se para a população o Brasil está bem interna e externamente.

É hora de se afastar ranços pessoais e com uma atitude responsável votar com consciência naquele ou naquela candidata, cujas propostas se adequem àquilo que queremos para o nosso País.

Portanto,prezados leitores, chegou a hora!

Que as urnas falem mais alto, para mostrar o que é que a população quer, sobre modo, naquilo que se trata de melhoria da qualidade de vida para todo o povo brasileiro.

Vota Brasil! Vota Rondônia!  A hora é agora. Quem sabe faz à hora, não espera acontecer.

ATÉ A PRÓXIMA, PREZADOS LEITORES !!!
                                                   ****************


Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions