Rondônia, domingo, 22 de julho de 2018
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Artigos

Publicado em Sexta, 25 de Outubro de 2013 - 09h56

Enfim, o que é o Pré-Sal?

David Nogueira


1-    Coisa Grande

Pré-Sal... O que???
Há uma enorme gama de futricas e tiriricas sobre o tal do “Pré-Sal”, porém, meu caro infiel leitor, poucos sabem de fato o significado desse treco. Confesso, um pouco ruborescido, ser o meu conhecimento da matéria classificado como... digamos... medíocre. Assim, decidi fazer pequenas leituras e dividir com você alguns dados confiáveis, os quais nos possibilitarão participar das discussões de botequim com um pouco mais de qualidade. Afinal, depois de alguns goles, ninguém merece ouvir besteiras filosofais acima do razoável.

2-    Onde fica?

Esse espaço geográfico do Pré-Sal está localizado numa área que vai do litoral de São Paulo até o Espírito Santo. São 800 quilômetros de comprimento e 200 quilômetros de largura onde estão escondidos diferentes campos. O nascimento disso é mais ou menos assim: no fundo do mar, ao longo dos últimos 120 milhões de anos, camadas de sal foram se acumulando, sendo prensadas e prensando material orgânico. Na verdade, são duas camadas distintas de sal. Uma é mais antiga; a outra, mais recente. Entre uma e outra, já foi encontrado petróleo. O babado quente e arrebatador é a descoberta do Ouro Negro depois da camada antiga, ou seja, a mais profunda. Para você ter uma ideia do buraco a ser construído, da superfície do oceano até onde dorme o petróleo, a distância a ser percorrida irá passar dos 8.000 metros!!! O tal Campo Libra pertence e ocupa um pedacinho desse complexo geográfico, até então adormecido no animadíssimo litoral do Rio de Janeiro, a 183 quilômetros da costa.
 
3-    Segurando o ufanismo exacerbado!


Segundo a ANP (Agência Nacional de Petróleo), os números desse Campo são arábicos e com capacidade de mexer na geopolítica do petróleo em nível mundial. Libra poderá produzir 12 bilhões de barris (alguém tem noção disso?!). Só para visualizar pensemos o seguinte: desde quando iniciou a produzir petróleo, em toda sua história, o Brasil encheu 15 bilhões de barris... Entendeu, cara pálida, o gigantismo? Além disso, para ajudar os ganhadores do leilão, ainda existe um total de 120 bilhões de metros cúbicos de gás a ser extraído e comercializado. Segundo o cronograma definido no edital, a partir de 2018, a produção começará a acontecer de fato e, com o paulatino aumento, deverá atingir a marca de 1,4 milhões de barris/dia em uma década. Hoje, toda a produção nacional pouco ultrapassa os 2,1 milhões de barris/dia. Sairemos da condição de 13º para 4º maior produtor de petróleo do mundo com o Pré-Sal.

4-    Vamos ao dindim!


Os números disso são de tal magnitude que os reflexos atingirão toda a economia tupiniquim nas próximas décadas. Conforme estudo da FGV, os empregos diretos, indiretos e informais a serem gerados, em todas as cadeias produtivas, ao longo desse processo, ultrapassarão a casa dos 87 milhões de postos. Em 35 anos de atividade, Libra terá gerado, sozinho, mais de R$ 1 trilhão em tributos aos cofres do Governo da nação. O Fundo Social (Lei criada normatizando o destino dessa grana) contará com 736 bilhões de Reais: 75% direcionado à Educação e 25%, à saúde do país.

A logística é monumental. Colocar toda essa estrutura pronta para a produção custará U$ 700 Bilhões de dólares, conforme levantamento do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (Ibre/FGV). Ao longo da produção futura, outros U$700 Bilhões de dólares serão aplicados... Uma oportunidade ímpar a ser aproveitada por toda a nação. Fábricas, indústrias de toda a ordem, serviços, softwares, tecnologia, comércio, um imenso mundo tupiniquim de oportunidades já está em andamento.

5-    Não caiu do céu

Não se chegou até aqui por um mero acaso do destino. Decisões políticas importantes foram tomadas no passado e foram elas as condutoras até este presente. Não privatizar o Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e a “Petrobrax” (alguém lembra disso) foram algumas delas. Investir em pesquisa e fortalecer a Petrobrás foram outras.  Construir e aprovar uma legislação no Congresso que defendesse a aplicação desse dindim (do Fundo Social), exclusivamente, na educação e na saúde, não caiu do céu. Houve luta duríssima. Parabéns aos parlamentares ligados à educação. Não se faz uma transformação nacional sem transformação educacional. Não se faz educação de qualidade hoje sem dinheiro novo para tal. O Pré-Sal é a possibilidade de tudo isso. Cabe a nós, cidadãos de bem (e os mais ou menos de bem), criarmos as condições necessárias e suficientes, com vistas à construção de um Brasil muito melhor, mais fraterno, justo, solidário e rico. Tudo isso tendo por princípio basilar e humano a distribuição de renda e do saber.
... e tudo passa pela política!!!


Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions