Rondônia, quarta-feira, 22 de agosto de 2018
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Artigos

Publicado em Terça, 21 de Outubro de 2014 - 16h22

Governo à venda

Gérson Costa


Governo à venda

Na leitura das delações premiadas do ex-secretário-adjunto da Saúde, José Batista da Silva, e do afilhado do governador Confúcio Moura, Rômulo Lopes, fica clara a intenção do grupo político chefiado pelos familiares do governador em transformar o Governo de Rondônia em um balcão de negócios, colocando a venda para quem pagasse mais propina as licitações na Saúde, Educação, Segurança Pública e Finanças. Para quem conhece Rondônia, esse esquema montado por assessores e parentes de Confúcio Moura não é novo. Observa-se as digitais do PMDB, responsável pela venda do nosso patrimônio no passado, a exemplo da extinta Ceron, e a falência de outros organismos, como o Beron. Esse mesmo grupo, liderado por antecessor de Confúcio, foi obrigado a assinar um termo com o Governo Federal concordando em demitir mais de 10 mil pais de família. A bomba acabou explodindo no colo do ex-governador José Bianco (DEM), já que na época não poderia fazer nada, a não ser cumprir o acordado, sob pena de responder cível e criminalmente por suas ações.

Em quatro anos de Governo, a gestão de Confúcio Moura funcionou muito bem para os amigos da corte. Emerson Castro, secretário de Educação; e Marco Antônio Faria, secretário-chefe da Casa Civil, ganharam fortunas através de negócios com o mesmo Governo que defendem a todo custo. O caso envolvendo Emerson Castro foi desnudado por este Rondoniagora em duas matérias (http://www.rondoniagora.com/noticias/empresa+da+esposa+de+secretario+tem+contrato+ilegal+no+governo+2014-10-20.htm). Já o secretário da Casa Civil faturou R$ 1,3 milhão alugando as instalações de sua faculdade , a Fatec, para abrigar alunos da Escola Brasília, que passa por reforma há mais de 3 anos(http://www.rondoniagora.com/noticias/secretario+da+casa+civil+fatura+r+13+milhao+alugando+predio+para+educacao+2014-02-23.htm).  A empreiteira Genesis Terraplanagem, Mineração e Comércio EPP Ltda não conseguiu receber as medições e a obra parou.

Na propaganda eleitoral, o marketing de Confúcio Moura o coloca como homem íntegro, equilibrado e excelente gestor. De fato, bom gestor para seus amigos, parentes e assessores palacianos. Mas para o povo, um péssimo governador. Falo com convicção de quem conhece Porto Velho e seus problemas crônicos dos bairros. Vamos listar algumas ações ditas no Horário Eleitoral que não passam de pacotes de ilusão vendidos pelos produtores de Confúcio Moura.

Em outubro de 2013, o Departamento de Comunicação Social (Decom) do Governo anuncia o asfaltamento de 150 quilômetros ruas de Porto Velho através do programa Asfalto Bom, projeto eleitoreiro tocado pelo ex-diretor Lúcio Mosquini. Passado 1 ano, nem 10 quilômetros de ruas na Capital receberam asfaltamento. É simples provar. Basta visitar os bairros e conferir. A própria equipe do prefeito Mauro Nazif (PSB) sabe a verdade, mas se cala porque indicou o vice da chapa de Confúcio. Cadê, senhor governador, a conclusão das obras da rua da Beira? Lanço um desafio público: qualquer assessor desse Governo pode provar que realmente foram asfaltados 150 quilômetros de rua. Me dê dados concretos que irei atrás para comprovar a veracidade da informação. Se tiver errado, vou me corrigir publicamente. Mas acho difícil alguém aceitar tal desafio, muito menos esse vendedor de ilusões.

A Saúde pública também melhorou, dizem os marqueteiros do governador. Quantos exemplos de temos de mulheres que aguardam até 3 meses para fazer um simples exame de mama. A reforma das enfermarias do Hospital de Base, a construção do anexo do Hospital de Câncer, e a nova Policlínica Oswaldo Cruz foram executadas graças a iniciativa de terceiros, e não desse Governo oportunista.  O médico Jean Negreiros, ex-diretor do Hospital de Base, chutado pelo atual secretário Williames Pimentel, é prova viva do que estou falando. O dinheiro das reformas foi repassado pelos consórcios das usinas do Madeira como compensações sociais. Jean é diretor administrativo do Hospital de Câncer e quantas vezes reclamou do atraso de 3 meses do pagamento do convênio firmado entre a Fundação Pio XII, mantenedora da unidade rondoniense, e a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau). É imoral o que a equipe de Confúcio Moura está fazendo na televisão. Enganando o eleitor, fazendo acreditar que Confúcio é o melhor político que Rondônia já teve pelas obras implementadas em sua gestão.

Você, leitor, em dúvida, pegue esses dados. Pesquise e veja que não há mentira no texto. Nós todos fomos as ruas no ano passado exigir mudança. A oportunidade está aí, não nos deixemos nos enganar por artimanhas de vídeo e de marqueteiros contratados a peso de ouro para nos enganar. Acorda Rondônia, acorda Brasil!


Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions