Rondônia, sábado, 21 de julho de 2018
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Artigos

Publicado em Quarta, 26 de Novembro de 2014 - 11h12

Malandragem

Gessi Taborda


Malandragem

Malandros fazem carreira enganando os outros. Desnecessário nomear a quais políticos a afirmação se aplica. O pior de tudo é que a reclamação só pode ser feita pelo eleitor nas urnas e para isso vai aguardar mais quatro anos de engodo. Será que o número de trouxas diminuiu aqui em Rondônia? Pelo menos a campeã de votos não é mais a mesma.

SOLTOS, SIM. LIVRES, HÁ CONTROVERSIAS.

Como hienas após o repasto de alguma carniça, alguns figuraças desse governo peemedebista, sorriam marotamente diante da soltura de alguns integrantes do alto escalão que tinham sido presos na Operação Plateias. Ora, lembrei-me da afirmação feita também nessa semana por Luis Roberto Barroso, Ministro do STF, de que nesse nosso Brasil é assim mesmo: “é muito mais fácil punir um jovem preso com cem gramas de maconha do que um agente público ou empresário que comete uma fraude de um milhão”.

CONTINUAM NA MIRA

Não pensem os suspeitos de praticar fraudes em contratos, subornos e cobranças de propinas que estão fora da mira da PF, do MP e até do STJ simplesmente por ter deixado os xilindrós onde estavam em prisão provisória, cujo período de encarceramento é de 5 dias.
Quando a Justiça expediu mandado de prisão contra esse pessoal do andar de cima do governo rondoniense é porque já estava municiada de provas e evidências das práticas criminosas. Esse pessoal que deixou a cadeia pode muito bem voltar e, dependendo da movimentação aqui fora (especialmente dentro do governo) poderão voltar para o xadrez com prisão temporária. Foi assim com o “irmão” Valter, poderá ser assim com o acusados de integrarem a quadrilha que agiu na gestão de Confúcio.

PÁ DE CAL

A sepultura política de Ivo Cassol está aberta. Se ele não renunciar antes de 6 de dezembro sofrerá um ato do senado que funciona como a pá de cal. Renunciar para seu pai assumir não é uma boa. O velho, pelo que dizem está muito doente. É uma pena que Ivo não gostou de aceitar conselhos.

NA CORTE

Enquanto a situação política de Valdir Raupp entre num processo de deterioração em Rondônia, podendo trazer-lhe surpresas desagradáveis em 2018, quando termina seu atual mandato de Senador, na corte o “Barbudo de Rolim” continua bem serelepe. Ele faz de tudo para influir na escolha de ministros para o próximo governo Dilma. O político rondoniense sabe que o PMDB não manterá para si o Ministério de Minas e Energia, motivo pelo qual busca o Ministério das Cidades, como uma compensação.

BARREIRA

Há uma barreira imensa para o “Barbudo” rondoniense superar: Gilberto Kassab, preferido da presidenta, por conta da sua fidelidade. Kassab ministro certamente prestigiará Moreira Mendes, que no final do ano encerra o mandato de deputado federal, com riso de ficar no limbo.

DISCRIÇÃO

Com um estilo totalmente discreto a deputada eleita Lúcia Tereza, de Espigão do Oeste, tem intensificado as conversações com outros parlamentares novos a respeito da disputa pela mesa diretora da Assembleia para a próxima legislatura. Tarimbada no papel de parlamentar e também de gestora o Executivo, a ex-prefeita de Espigão considera que está preparada para presidir o parlamento rondoniense, dentro de um programa que objetive recuperar a credibilidade da instituição e a respeitabilidade dos próprios deputados.

RINDO DE QUE?

O governador rondoniense não terá de tratar apenas da dor de cabeça provocada pela Operação Plateias da PF. Nessa, a situação é muito grave. E pode resultar até mesmo na prisão do chefe de governo rondoniense.
Se as ponderações da Polícia Federal convencer a Ministra Laurita Vaz, do STJ, de que a presença de Confúcio na chefia do Estado for um entrave na investigação, ele vai acabar no xadrez.
A Ministra não é boba, sabe que se o lobista da organização criminosa era o cunhado do governador, é presumível que esse agia em conluio e com a aprovação do próprio Confúcio.

OUTRO DESAFIO

Outro grande desafio diante de Confúcio é conseguiu o diploma de eleito e a posse para o novo governo. Ele terá de superar as ações de irregularidades na campanha, tais como abuso do poder econômico, abuso do poder político e o uso da máquina pública. Com todas essas ações, mesmo que Confúcio tome posse, tem tudo para ver seu mandato impugnado em 15 dias após a diplomação.

O RESGATE

A expressão já foi utilizada pela maioria dos mais recentes candidatos a prefeito de Porto Velho, inclusive de alguns que se elegeram com esse compromisso: a virada de página da acanhada capital rondoniense. Essa “virada” nunca veio e Porto Velho se mantém com aquele aspecto de cidade abandonada, sem prefeito.
Odacir Soares é profundo conhecedor dos problemas e dos entraves de Porto Velho. Ele já teve uma experiência na gestão pública de Porto Velho nos tempos em que ainda “éramos Território”. Foi, como se afirma, uma passagem marcante porque “surgiram os primeiros ares de modernismo urbano” na capital.
E para resgatar a cidade de tantos anos de abandono e má gestão Odacir Soares garante que está decidido a entrar na disputa de 2016, após firmar um pacto com as principais lideranças populares da cidade e com aqueles que são seus melhores quadros técnicos para verdadeiramente “mudar a página” e fazer de Porto Velho uma cidade que orgulhe seus moradores.

VICE

O atual vice-governador e deputado estadual eleito Airton Gurgacz, passou boa parte da manha em reunião com o presidente da Assembleia Legislativa, José Hermínio. Os temas das conversas giraram em torno dos problemas enfrentados pelo governador Confúcio com a “Operação Plateias” e também sobre detalhes cerimonialísticos da posse, bem como sobre a escolha da nova mesa diretora. Não houve vazamentos sobre a conversa.

É DO BARALHO

Em meio ao mar de lama da corrupção desenfreada, com metástases por todo o corpo do País nos últimos 12 anos de desgoverno, causa espécie o PT ter encomendado pesquisa de opinião para descobrir as razões do antipetismo que se espalha e cresce Brasil afora.

LOBO DO MAR

Depois de muito pensar, a presidente vai nomear Joaquim Levy para o Ministério da Fazenda. Ouvindo o povo, que afirma que "o barco está afundando", ela acha que a melhor solução é Levy por ser engenheiro naval...


Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions