Rondônia, sábado, 21 de julho de 2018
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Artigos

Publicado em Sexta, 20 de Março de 2015 - 17h19

Menopausa prematura

Serafin Godinho


Menopausa prematura

Há 100 anos com a expectativa de vida de 32 anos era difícil uma mulher chegar à menopausa, distúrbio pouco conhecido à época. As mulheres casavam-se cedo, em média com 14 anos. Tinham muitos filhos, não existia a pílula anticoncepcional, de modo que no período fértil tinha no máximo vinte menstruações, enquanto que hoje, tem em médica quatrocentas. Isso por retardar o casamento e por poderem optar a ter um, dois ou como acontece em países Europeus, nenhum.

Muitas razões levaram as mulheres a adiarem a gravidez ou não ter filhos. Tudo começou há algumas décadas, quando elas passaram a ter opções para o controle de natalidade. Desde então, muitas passaram a adiar a gestação e investir na carreira profissional.

Entretanto, tudo isto pode ter um preço alto, uma vez que estimula os casais a buscarem seu primeiro filho numa fase de declínio da fertilidade quando ocorre o envelhecimento ovariano. Muitas mulheres com idade mais avançada mantêm uma aparência física jovial, mas o mesmo não acontece com os ovários e os óvulos, que refletem a idade cronológica. Não importa o quanto jovem ela pareça, os óvu¬los envelhecem com o passar dos anos.

Em circunstâncias normais, a diminuição acentuada da função ova¬riana começa entre 45 e 50 anos de idade. Se a mulher tiver esta per¬da aos 40 anos, clinicamente chamamos de envelhecimento precoce do ovário ou insuficiência ovariana. O ovário começa a não funcionar adequadamente tanto como órgão endócrino quanto como um órgão reprodutivo. Isto é o envelhecimento ovariano prematuro. Após os 45 é esperado declínio natural da função ovariana com o passar dos anos, o que é chamado de perimenopausa ou a transição da menopausa.

Um conceito de envelhecimento ovariano precoce tem sido estuda¬do e sugere que algumas mulheres terão problemas de fecundidade em uma idade precoce. Várias hipóteses têm sido examinadas com base na literatura existente. A idade média da menopausa tem permanecido relativamente constante ao longo dos tempos. Este fenô-meno é largamente controlado por fatores genéticos, mas existem algumas influências ambientais, como o hábito de fumar, que provoca uma antecipação da menopausa em 1-2 anos. Um estudo prospectivo demonstrou que a idade média da perimenopausa era 47,5 anos (de¬finida pela irregularidade do ciclo) e a idade média da menopausa, 51,3 anos.

Por que os ovários podem envelhecer tão rápido? Hoje em dia, mulheres estão enfrentando elevada pressão no trabalho, bem como distúrbios psicológicos. Sentem-se cansadas e tensas. Fumam, dormem mal, bebem mais, algumas até usam drogas ilícitas, outras exageram nos exercícios, são assíduas freqüentadoras de academias passam por estresse e têm hábitos alimentares inadequados. E ainda tem que cuidar da casa, do filho e para as casadas, do marido.

Esses problemas podem causar o envelhecimento prematuro dos ová¬rios e pode levar à síndrome da menopausa prematura. De acordo com uma pesquisa, 27% das mulheres nos seus 30 anos podem ter início dos sintomas da menopausa. O envelhecimento precoce do ovário pode ser uma razão para o envelhecimento físico prematuro da mulher.
E ainda mais, o retardamento da idade para ter o primeiro filho, esta diretamente relacionada com o aumento de câncer de mama. A idade ideal para a mulher ter o primeiro filho é aos dezessete anos.

Acontece que, com a mulher disputando o mercado de trabalho, com as leis vigentes no País referentes à idade para a prática do sexo, impõe o adiamento desse projeto com as possíveis conseqüências tanto para a mãe quanto para o filho de um óvulo envelhecido.

Envelhecimento ovariano pode ser definido como a perda da saúde reprodutiva dos ová-rios e óvulos e está associado a um declínio no número de folículos ovarianos. Hormônios tornam-se insuficientes, falta ovu¬lação, fertilidade diminui, menstruações se tornam irregulares, depois escassas, vão cessando gradualmente e, finalmente, desaparecem completamente de forma irreversível. Este fenômeno é conhe¬cido como menopausa e geralmente ocorre em uma idade média de 51 anos Isso seria o normal. Ocorre como foi dito anteriormente com a mulher mudando seus hábitos de vida, isso vem acontecendo bem antes, que é a menopausa prematura.

É esse o momento de fazer a terapia hormonal ingerindo hormônios, para que se possa ter uma vida de qualidade sem os fogachos que são as ondas de calor e frio, o ressecamento vaginal, o envelhecimento precoce com o enrugamento da pele da face,  a ausência completa da libido e a irritabilidade que torna a mulher tão nervosa que nem ela mesma a suporta.

Pensamento da semana

Uma filosofia sobre a felicidade não pode ser considerada ingênua; ela é antes um pensamento que reconhece o mundo tal qual ele é e que propõe um modo de colocar-se diante disso. Em sua Ética, Aristóteles coloca um paradoxo fundamental da felicidade: embora todos queiram ser felizes, a noção de “felicidade” varia de pessoa para pessoa. O que é, então, ser feliz? Vários filósofos desenvolveram respostas para essa pergunta, elaborando diferentes concepções do que é a felicidade, do consumo desenfreado de produtos até a realização pessoal. Em minha opinião, definiria felicidade agregada à verdade e à paz no texto: Não procures a verdade fora de ti, ela está em ti, em teu ser. Não procures o conhecimento fora de ti, antes de tudo conheça a ti mesmo. Não procures a paz fora de ti, ela está instalada em teu coração. Não procures a felicidade fora de ti, em outros lugares ou em outras pessoas, ela habita em ti, desde sempre.


 


Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions