Rondônia, quarta-feira, 13 de dezembro de 2017
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Artigos

Publicado em Sexta, 15 de Fevereiro de 2008 - 11h03

Na Boca do Povo - por Walmir Miranda

Walmir Miranda


JUAREZ JARDIM Vs. JOSÉ BIANCO (1)Com a confirmação da candidatura de Juarez Jardim, atual secretário-chefe da Casa Civil, ao cargo de prefeito de Ji-Paraná, a disputa será das mais acirradas naquele que é considerado o segundo mais importante município rondoniense e, também, o segundo maior colégio eleitoral, só perdendo para a Capital.
É que ali, atual prefeito José Bianco (PDEM) está no exercício do cargo pela segunda vez, após ter sido deputado estadual constituinte, senador da República e Governador.

JUAREZ JARDIM Vs. JOSÉ BIANCO (2)

Portanto, o embate político será entre dois “super-candidatos”, porque tanto Juarez Jardim quanto José Bianco, são detentores de excelentes folhas de serviços prestados ao município de Ji-Paraná e ao Estado de Rondônia. Além do carisma pessoal que cada um reúne e que os faz alvos da atenção da população ji-paranaense, principalmente, do eleitorado.

JUAREZ JARDIM Vs. JOSÉ BIANCO (3)

Em meio à polarização que está se formando, a opinião pública começa a se inquietar para saber, no “frigir dos ovos”, em qual palanque estará o governador Ivo Cassol.
Isso porque todos sabem do bom relacionamento que o prefeito Bianco vem mantendo com o Chefe do Executivo Rondoniense, assim como, da extrema amizade e confiança que Cassol deposita em Juarez Jardim.

JUAREZ JARDIM Vs. JOSÉ BIANCO (4)

Cabe analisar a questão sobre vários ângulos.
Primeiro: acredita-se que Juarez Jardim dificilmente entraria numa empreitada dessas sem o apoio incondicional de Ivo Cassol.

Segundo: poderia estar em curso alguma composição e/ou acordo político (?) - com vistas às eleições majoritárias de 2010 -, quando Cassol será, ao que tudo indica um pretendente a uma cadeira de Senador da República.
Terceiro: pode em meio a todas essas expectativas existir a possibilidade de um “afastamento” entre Cassol e Bianco. Nada obsta quanto a isso. Até porque, no jogo político tudo é possível. Esse é um filme bastante conhecido.

Porém, numa coisa todos concordam: tanto Juarez, quanto Biando são dois excelentes nomes para o cargo de prefeito de Ji-Paraná. Ambos reúnem qualificação acadêmica, experiência na administração da coisa pública e no metiê político.
Entretanto, resta aguardar as composições e acordos políticos que estão em curso com vistas às eleições municipais de outubro vindouro. É aguardar, portanto.
Mas que vem novidade por aí, vem.

SINDEPROF

Em Assembléia Geral realizada à tarde de segunda-feira, na sede social do Ferroviário Atlético Clube (centro), a diretoria do Sindicato dos Servidores Públicos do Município de Porto Velho (SINDEPROF) submeteu à discussão e aprovação de centenas de filiados e servidores não-filiados a PAUTA DE REIVINDICAÇÃO/ 2008 da categoria (QUE RESULTOU APROVADA), que será apresentada ao prefeito Roberto Sobrinho (PT) nos próximos dias. Constando:

1) Definição por parte da administração municipal sobre a forma que esta deverá adotar para o pagamento do QUINQUÊNIO DOS SERVIDORES. Se sobre o VENCIMENTO ou sobre a REMUNERAÇÃO (como manda o Estatuto do Servidor Municipal de Porto Velho), vez que, o Supremo Tribunal Federal derrubou (sem julgamento do mérito) a liminar que havia sido concedida pelo Juízo da Comarca de Porto Velho que definiu a que a Prefeitura Municipal deveria fazer o pagamento SOBRE O VENCIMENTO DO SERVIDOR.

Quer dizer: agora cabe ao prefeito Roberto Sobrinho decidir a situação, vez que, não existe impedimento para que mande pagar o qüinqüênio dos servidores municipais SOBRE A REMUNERAÇÃO, como apropria prefeitura quis fazer antes da questão ir parar na barras da Justiça.

2) Criar a Comissão para revisão do Plano de Cargos e Salários dos Servidores Municipais que será enviado a Câmara de Vereadores, bem como, a reavaliação da TABELA SALARIAL obedecendo as progressões funcionais, mensal, a partir de R$ 460,00 (exceto do pessoal da Educação que é objeto de estudos e definição através do FUNDEB).
3) Extender a gratificação de atividades específicas aos servidores de Classe “A”.

4) Aumento do valor repassado para pagamento do RETROATIVO do QUINQUÊNIO por secretaria (SEMED R$ 100.000,00); SEMUSA (R$100.000,00) e demais secretarias R$ 100.000,00.

5) Estabelecimento de Calendário para Folhas de Pagamentos referentes a correção da vantagem pessoal, no prazo máximo de 04 (quatro meses).

6) Extensão do pagamento de auxílio-transporte para os servidores da Zona Rural.

7) Aumento e Extensão do valor da Gratificação de Atividades Específicas aos servidores da Zona Rural, Gabinete, Semtran e Semdes.

8) Aquisição de material de proteção de trabalho aos servidores.

9) Que seja executado Laudo Pericial de Insalubridade para todos os servidores que trabalham em áreas insalubres.

10) Cumprimento da Portaria Ministerial, referente ao pagamento de R$ 532,00 (Quinhentos e Trinta e Dois Reais).

11) Que a ordem de DESCONTOS EM FOLHA DE PAGAMENTO seja feita por critério de ANTIGUIDADE DA CONSIGNAÇÃO.

12) Pagamento de Auxílio Faculdade no valor de R$ 200,00 (Duzentos Reais) para cerca de quinhentos (500) servidores filiados ao SINDEPROF.

13) Pagamento de Gratificação aos servidores que dispõem de cargos de Direção nas escolas municipais e escolas municipalizadas.

14) Pagamento da Diferença do Quinquênio dos servidores aposentados (em forma proporcional).

15) Revisão da Lei No. 901/1990.

16) Regulamentação dos riscos de vida dos motoristas do município.

17) Periculosidade para os Agentes Comunitários e Agentes de Endemias.

DENÚNCIA

Em meio a Assembléia Geral convocada pelo SINDEPROF, na sede social do Ferroviário Atlético Clube, um membro do Conselho Deliberativo do Instituto de Previdência e Assistência dos Servidores do Município de Porto Velho (IPAM), de microfone em punho denunciou que a Prefeitura Municipal pretende reter R$ 500.000,00 (Quinhentos Mil Reais), mensalmente, dos valores a serem repassados para o referido instituto, sob a alegação de que o IPAM deve ao município R$ 5.000.000,00 (Cinco Milhões de Reais).

O mesmo denunciante disse aos presentes que, a Administração Municipal esqueceu que, desde a época do ex-prefeito José Guedes, a Prefeitura de Porto Velho deve cerca de R$ 28 milhões para o Ipam, referentes a repasses não feitos (após descontos efetuados dos salários dos servidores municipais). E que até hoje o IPAM não recebeu o que tem direito.

A denúncia teve efeito bombástico contra a administração de Roberto Sobrinho, que chegou a ser vaiado pelas centenas de servidores presentes a Assembléia Geral, face à indignação que causou. Muitos sugeriram no ato que de imediato se fizesse o “enfrentamento” político a atitude do prefeito.
Tudo indica que setores da administração poderão entrar em situação paredista - (ou seja) - de greve.

PREFEITURA

Ainda não se sabe quais as providências que a administração municipal irá tomar em relação à Pauta de Reivindicações aprovada na Assembléia Geral do Sindeprof.

JAIR RAMIRES

Outra autoridade municipal que foi alvo de críticas por parte dos servidores municipais de Porto Velho foi o secretário Jair Ramires, da SEMUSP, Por ter dito, recentemente, que a Prefeitura estuda a possibilidade de privatizar a limpeza das vias públicas da Capital. Para tanto seriam adquiridas vassouras mecânicas que fariam o trabalho ora realizado pelos cerca de 700 garis da Prefeitura. A Empresa Markise (que já detém o contrato para a coleta de lixo urbano poderia vir a ser a empresa contratada para a realização de mais esse serviço).
Os garis temem serem deixados de lado, e até mesmo vir a perder seus empregos.
Muitos trabalhadores chegaram a afirmar que jamais voltarão a votar no prefeito Roberto Sobrinho para prefeito.

ALAGAÇÕES

O inverno continua castigando áreas centrais e periféricas de Porto Velho. A cada “toró”, inúmeros trechos ficam alagados e intrafegáveis. Os riscos de acidentes são constantes, principalmente nas esquinas, onde bocas de lobo e crateras aguardam suas inocentes vítimas transitarem (a pé ou motorizadas).
A população paga impostos. Porém, o que tem é essa lamentável realidade.
ATÉ A PRÓXIMA, PREZADOS LEITORES !!!

Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions