Rondônia, terça-feira, 12 de dezembro de 2017
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Artigos

Publicado em Segunda, 18 de Fevereiro de 2008 - 11h25

Na Boca do Povo - por Walmir Miranda

Walmir Miranda


GINÁSIO ABANDONADO (1)O poder público não pode mais continuar se omitindo em sua responsabilidade sobre o imóvel denominado “Ginásio de Esportes Fidoca”. Referido logradouro erguido na Rua 9, bairro “Agenor de carvalho”, entre às avenidas Amazonas e Raimundo Cantuária, está entregue ao “deus darᔠe, por isso mesmo, vem se transformando em esconderijo de ladrões, viciados e estupradores.

GINÁSIO ABANDONADO (2)

Os moradores dos arredores do “Ginásio de Esportes Fidoca” estão amedrontados e à noite, após às 21 horas evitam transitar pela Rua 9, no trecho mencionado. Motivo: nos últimos dias o Ginásio que está tomado por um extenso matagal e com suas portas fechadas há algum tempo vem sendo palco de ações de bandidos que ali estão se escondendo para atacar suas incautas vítimas, principalmente estudantes, à noite.

GINÁSIO ABANDONADO (3)

A situação é tão grave que uma jovem foi estuprada dentro da área do “Ginásio Fidoca”, recentemente. Isso está nos registros da Polícia Civil.
E como se isso fosse pouco, um perigoso marginal que estava sendo procurado pela Polícia foi preso (esta semana) ao tentar “fixar seu esconderijo” no interior daquele logradouro público.
É mole? É não. Isso é algo vergonhoso.
Afinal de contas o poder público deve ter gasto muito dinheiro para construir aquele ginásio de esportes, numa área carente da Capital, para agora deixa-lo entregue as baratas.

APELO

A comunidade está apelando tanto para o governador Ivo Cassol, quanto para o prefeito Roberto Sobrinho, para que intervenham na situação e resolvam, no âmbito de suas competências, o problema que é dos mais sérios.
Ao que se sabe, o “Ginásio Fidoca” foi construído pelo Estado, ali na Rua 9, bairro “Agenor de Carvalho” há mais de uma década. Entretanto, resta saber se o imóvel não teria sido repassado à responsabilidade da administração do município de Porto Velho.
O apelo está feito.

RECUPERAÇÃO DAS PRAÇAS PÚBLICAS

A população não se cansa de fazer apelos à administração municipal no sentido de que esta venha a recuperar todas as praças públicas de Porto Velho.
Motivo: a Capital possui mais de 110 (cento e dez) bairros e, no entanto, não se tem 10 praças devidamente preparadas para servir de locais de lazer e distração para crianças, adultos e idosos. Isso no sentido de que tais logradouros tenham: jardins, gramados, piso cimentado, passeios para circulação de pedestres, acessos para cadeiras de pessoas especiais, coretos, boa iluminação, brinquedos para as crianças, banheiros e sanitários, calçadas, quadras poliesportivas, pistas de skates e/ou patins, além de setores para praças de alimentação, dentre outras coisas.
A maioria desses logradouros está abandonada ou servindo de redutos de viciados, assaltantes, mendigos e vagabundos que infernizam a vida dos cidadãos de bem. Lamentavelmente.
A população gostaria de ver todas as praças de Porto Velho nas mesmas condições daquela existente na “Praça das Caixas D'água”, no bairro Caiari. E daquela que está sendo recuperada à frente do Ginásio Cláudio Coutinho, naquele mesmo bairro. Só isso.

ESPAÇO ALTERNATIVO

A imprensa brada aos quatro cantos na ânsia de que as autoridades competentes tomem as providências que a situação requer, ou seja, impeça a verdadeira “Sodoma e Gomorra” em que está sendo transformado o denominado “Espaço Alternativo”, à Avenida Jorge Teixeira, entre o Hospital de Base e o Aeroporto Internacional do Belmont.
Quem não acreditar que vá conferir de perto o que estamos mencionando.
A presença de menores de idade (garotos e meninotas) é uma constante após as 22 horas, principalmente, aos finais de semana. A coisa vira madrugada afora.
A bebedeira corre solta, sob alta sonorização proveniente de veículos caros, reluzentes e potentes. Muitos são de propriedade de “mauricinhos e patricinhas” de famílias abastadas da cidade.
Sem se importarem com a presença ou passagem pelo local de pessoas de bem e, até mesmo de crianças, rola até mesmo cenas obscenas às claras e, por vezes, até já se registraram estupros no local.
É possível deduzir que o uso de drogas alucinógenas também poderia estar correndo solto no “Espaço Alternativo”.
Confusões entre jovens e “rachas” continuam sendo uma constante, colocando em risco a integridade física dos transeuntes. Num passado não muito distante isso já levou a perda de vidas humanas naquele trecho. Lembram? Pois é.
Sendo assim, eis a pergunta que não quer calar: quem se habilita a por cobro a essa inaceitável situação que vem ocorrendo no “Espaço Alternativo”?

RUMO AO SENADO

Um laticínio e um frigorífico vão possibilitar a geração de mais de 1.500 (mil e quinhentos) empregos (diretos e indiretos) no município de Ji-Paraná.
O governador Ivo Cassol esteve visitando as obras e ficou satisfeito com o que viu.
Com obras desse porte fica a certeza que o chefe do executivo rondoniense continua fazendo com competência o dever de casa e, também, administrando a máquina pública com resultados eficazes à melhoria da qualidade de vida da população ji-paranaense.
Daí as conversas crescentes de que, Cassol continua firme em seu projeto de, futuramente, obter nas urnas uma cadeira de Senador Federal.
Não é só isso, não. Com o seu carisma político, o governador rondoniense deverá contribuir para a eleição de vários prefeitos municipais em outubro vindouro.
É o que está na boca do povo, nos 52 municípios rondonienses.

TRÁFICO DE COCAÍNA

Veja só. A jovem Zilda Magalhães dos Santos, de apenas 25 anos de idade, acadêmica do 7º. Período de Enfermagem, de uma faculdade particular de Porto Velho, foi presa em flagrante na cidade de Guajará Mirim portando 1, 525 Kg de pasta base de cocaína. A droga teria sido adquirida na cidade de Guayará-Merín (Bolívia).
Zilda, certamente atrasou seus projetos de vida.
Na busca de “lucro fácil”, agora está atrás das grades, por infringir os artigos 33 e 34 da lei No. 11.343 / 2006 - (Lei de Entorpecentes).
Isso é decepcionante, além de um triste exemplo.
POLÍCIA MILTAR & POLÍCIA CIVIL

As polícias Militar e Civil têm trabalhado muito para desbaratar quadrilhas de ladrões de automóveis e motocicletas nos municípios rondonienses.
Recentemente algumas dessas quadrilhas foram parar na cadeia nos municípios de Porto Velho, Ariquemes, Jarú e Ji-Paraná.
Portanto, quem teve sua motocicleta ou automóvel roubados, bem que pode obter informações junto as Delegacias de Polícia ou ns Ciretrans.
O mesmo vem acontecendo em relação aos narcotraficantes, que agora estão vendo o sol nascer quadrado.
A população agradece o trabalho e êxitos de nossas corporações de segurança na luta contra os criminosos.

CENTRO POLÍTICO E ADMINISTRATIVO (CPA)

O governado Ivo Cassol confirmou que o Centro Político e Administrativo do Estado terá sua construção iniciada ainda no primeiro semestre deste ano. A obra será erguida no local onde atualmente funciona a “Esplanada das Secretarias”, em espaço superior a 42.000 metros quadrados.
“Vamos concretizar essa obra sem dever um tostão ou pedir dinheiro emprestado pra ninguém”, disse o chefe do Executivo rondoniense.

PEITUDO

É como está sendo chamado o senador Expedito Júnior (PR-RO), pelas “arengas” que vem comprando com o Governo Federal.
Mostrando que não será subserviente a ninguém e que pretende trabalhar pelo progresso e consolidação do Estado de Rondônia até o último dia de seu mandato, Expedito Júnior, mostrando que está prestigiado no Congresso Nacional, em companhia dos senadores Marco Maciel (DEM-PE), Arthur Virgílio (DEM-AM) e Agripino Maia (DEM-RN) foi ao ministro do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, para pedir rapidez daquela Corte de Justiça na apreciação do Mandato de Segurança (com pedido de liminar, ou seja, decisão antecipada, que recorre contra a decisão do Governo Federal, por este continuar descontando a dívida do EX-BERON (cerca de R$ 12 milhões, mensais).
A cobrança é, no entender de Expedito, flagrante desrespeito a Resolução No. 34/07, do Senado Federal, que aprovou no dia 19/12/07, o IMPEDIMENTO para continuidade da mesma.
O ministro do STF prometeu agilizar a análise do Mandato de Segurança.
O governo Federal vem fazendo o desconto no ato da transferência da cota do Fundo de Participação dos Estados (FPE), mensalmente, ao Estado de Rondônia.

ATÉ A PRÓXIMA, PREZADOS LEITORES !!!
******************************************

Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions