Rondônia, sábado, 18 de novembro de 2017
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Artigos

Publicado em Quinta, 28 de Fevereiro de 2008 - 15h38

Na Boca do Povo - por Walmir Miranda

Walmir Miranda


EDNALDO LUSTOSA (1)O secretário de estado da Educação, Ednaldo Lustoza, mostrando não temer as investigações buscadas pelo Ministério Público na referida pasta, em razão de supostas irregularidades ocorridas quando da realização dos Jogos Olímpicos Escolares de Rondônia (JOER) em 2007, declarou a Imprensa que “nada tem a temer, pois não pactua com irregularidades em sua administração, sobre modo, porque segue à risca às determinações do governador Ivo Cassol, quanto ao respeito para com o dinheiro público”.

EDNALDO LUSTOZA (2)

“Algumas empresas tentaram receber dinheiro da SEDUC alegando terem prestado serviços (diversos) quando da realização do JOER de 2007, mais propriamente para federações. Porém, fomos alertados pelo Tribunal de Contas que havia indícios de irregularidades nos valores e notas apresentadas. De imediato impedimos que fossem efetuados os pagamentos pretendidos. Portanto, dos cofres públicos, via Seduc, não saiu um tostão deforma irregular, como tentaram veicular para a opinião pública”.

EDNALDO LUSTOZA (3)

“Quem me conhece sabe como tenho agido quando investido de cargo público. Graças a isso é que o governo do Estado nos confiou a responsabilidade de administrar a SEDUC. E aqui não vai ser diferente. Já tomamos todas as providências necessárias para que essa questão seja esclarecida e, se alguém fez algo errado será responsabilizado. É essa, também, a decisão do governador Ivo Cassol em relação aos fatos. Vários servidores já foram afastados de suas funções e caso fique provado que cometeram irregularidades poderão até ser demitidos de seus empregos, como servidores do Executivo Estadual”, enfatizou.

EDNALDO LUSTOZA (4)

“Portanto, nada temos a temer. Acreditamos que em breve provaremos a nossa inocência na questão e teremos a liberação de nossos bens pela Justiça. Também porque acredito que, só estamos passando por essas provações em razão de não termos autorizado que fosse feito qualquer pagamento irregular, através da Seduc, aquém quer que fosse, pois acatamos o ponto de vista que nos foi apresentado pelo Tribunal de Contas que considerou existir a possibilidade de irregularidades em algumas notas apresentadas sobre atividades que teriam prestado quando do JOER. E, em breve a sociedade informações sobre as apurações que estão em andamento”, disse Ednaldo Lustoza.

DENUNCIADORES

Nessa questão que envolve o suposto ato de improbidade administrativa e malversação do erário público, na Seduc, cabe agora aos denunciadores que levaram informações ao Ministério Público se manifestarem. Sobre modo, junto à Imprensa. O ônus da acusação é de quem faz a denúncia, principalmente, quanto à materialidade do ilícito e sua autoria. Que ninguém esqueça disso.

IVO CASSOL Vs. FÁTIMA CLEIDE (1)

Diz o ditado popular que, quem fala o que não deve, houve o que não gosta. Foi exatamente isso que aconteceu com a senadora (sumida) Fátima Cleide (PT).
Seguinte: da tribuna do Senado Federal, Fátima Cleide desancou o “cacete” no governador Ivo Cassol. Teria dito, entre outras coisas, que o governador estaria perseguindo professores. Isso, porque o Executivo estadual estipulou um percentual de 33% sobre os ganhos salariais dos mestres e mestras, mensalmente, que tiverem freqüência de 100% em suas atividades nos estabelecimentos escolares onde estão lotados.

IVO CASSOL Vs. FÁTIMA CLEIDE (2)

A senadora (sumida) entendeu que essa medida adotada pela administração de Ivo Cassol foi para evitar que os professores viessem a público reclamar seus direitos, pois diante da situação não poderão sair de suas escolas para apoiar os procedimentos sindicais (através do Sintero, principalmente). Se faltarem ao trabalho, perdem o direito de receber a gratificação instituída pelo Governo.

IVO CASSOL Vs. FÁTIMA CLEIDE (3)

Para não fugir ao seu “estilo”, Ivo Cassol, ao saber da atitude de Fátima Cleide, retrucou na “bucha”: a senadora deveria se preocupar em trazer recursos de Brasília para ajudar a Educação em Rondônia e não ficar criticando o nosso Trabalho. Nós queremos valorizar os professores, sim, por isso criamos essa gratificação que é mais do que justa para quem trabalha. Outra coisa, a senadora Fátima Cleide, deveria se preocupar em ajudar a Unir, que também tem deficiência no seu quadro docente, assim como, para a consolidação dessa entidade federal. Mas não faz isso. No caso da Unir liberamos vários técnicos do Estado para ajudar à instituição. Mas sobre fatos dessa natureza, a senadora nunca disse coisa alguma”, enfatizou o governador.

PRÉ-CANDIDATOS A PREFEITO

O eleitorado de Porto Velho deverá ter pelo menos seis ou sete candidatos a prefeito nas eleições de outubro vindouro. Até o momento já são pretensos postulantes ao Palácio Tancredo Neves: Lindomar Garçom (PV) – com o apoio do governador Ivo Cassol; Dr. Amado Rahal (PPS); David Chiquilito (PC do B); Professor Adilson Siqueira (PSoL); Dr. Mauro Nazif (PSB); Dr. Alexandre (PTC) e Roberto Sobrinho (PT) que buscará a reeleição.
Façam suas apostas, portanto. A disputa será bastante interessante.

ALAGAÇÕES

A Capital do Estado continua sofrendo com as chuvas torrenciais do período invernoso. Chuvas intensas, mesmo em curtos espaços de tempo vêem causando alagações e interditando trechos. Um deles fica ali na Av. Calama, às proximidades da “Praça de Alimentação do Bairro Pedacinho de Chão”.
Mas o perigo está mesmo nas esquinas, onde existem centenas de crateras e bocas de lobo abertas à espreita de suas vítimas, assim como, de veículos (automóveis, motocicletas, bicicletas, etc).
Triste e vergonhosa realidade.
E ainda tem gente dizendo que a administração municipal está maravilhosa. Será ?

Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions